fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
03.09.21

Terceira via

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), teria chamado para si o papel de algodão entre cristais entre a Vale e o governo de Minas Gerais, que exige uma indenização de R$ 100 bilhões pela tragédia de Mariana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.06.21

Para que recesso?

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, tem sido pressionado por parlamentares a cancelar o recesso de julho. O temor é que a parada esfrie o ritmo da CPI, justamente agora em que a temperatura começa a subir. Consultado, por meio de sua assessoria, o Senado limitou-se a dizer que, pelo Regimento Interno, “compete ao Presidente da Casa a atribuição de: convocar e presidir as sessões do Senado e as sessões conjuntas do Congresso”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.06.21

As idas e vindas da MP da Eletrobras

Direto da fonte: o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, fez chegar a Paulo Guedes que a MP da privatização da Eletrobras será votada até o dia 15 de junho. Até aí, morreu Neves. O que aflige Guedes é a possibilidade de emendas, o que exigiria nova votação na Câmara. Ressalte-se que a MP caduca em 22 de junho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Segundo informações filtradas do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro tem usado e abusado de impropérios para se referir a Rodrigo Pacheco. Isso porque o presidente do Senado não está movendo uma palha para evitar a convocação de Carlos Bolsonaro pela CPI da Covid.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.03.21

A elite e suas comorbidades

No jantar dos empresários com os presidentes do Senado e da Câmara, Rodrigo Pacheco e Arthur Lira, respectivamente, um dos presentes propôs que os gastos do setor privado com a adaptação de macas para camas de UTI fossem descontados do Imposto de Renda. Deu-se o silêncio total. Mas o tema do abatimento fiscal seguiu em rodas de conversa entre os empresários.

Até agora, a participação do setor privado no esforço de combate ao coronavírus tem se caracterizado mais pelo recuo do que pelo avanço. Um exemplo de recuo: a meia volta do empresariado em relação à proposta de doar ao SUS uma quantidade de vacinas igual à contratada para imunização dos seus funcionários. Agora, os empresários não querem repassar vacina nenhuma para o sistema público. Se não acelerarem qualquer contribuição para a assistência humanitária na pandemia, estarão escrevendo uma página muita feia da sua história.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.02.21

Arrastão regulatório

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, comprometeu-se com o Palácio do Planalto a acelerar a votação de uma leva de diretores para agências reguladoras. O pacotão, com cerca de 20 nomes, deverá ser levado ao plenário na semana depois do Carnaval.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.02.20

Aécio está onde sempre esteve

Antonio Anastasia já é página virada no PSDB. Formalizada a sua ida para o PSD, tucanos mineiros querem trabalhar desde já o nome do senador Rodrigo Pacheco como candidato ao governo de Minas Gerais em 2022. O problema é desvincular a imagem de Pacheco de Aécio Neves, responsável pela sua entrada no PSDB. O próprio Anastasia não conseguiu exorcizar esse fantasma.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.