Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Roberto Campos Neto

Relacionados

A título de chiste: o governo Bolsonaro ainda não deu posse a Roberto Campos Neto no Banco Central. Ao menos não no site do Palácio do Planalto, onde Campos Neto ainda aparece apenas como presidente indicado do BC.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.02.19

Confissão de culpa?

Roberto Campos Neto está em campanha. Na última quarta-feira, um dia após o Planalto, finalmente, enviar ao Senado sua indicação para a presidência do Banco Central, Campos Neto passou a tarde no Congresso Nacional. Conversou com mais de uma dezena de parlamentares. O que mais chamou a atenção foi a curiosidade dos congressistas em relação a seus planos no BC para o combate a crimes financeiros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18

Enigma de “Bob Neto” ameaça devorar o mercado

Apesar das saudações protocolares de primeira hora, o mercado ainda não decifrou o que vem sendo chamado de “enigma Roberto Campos Neto”. Ou, para os mais íntimos, enigma “Bob Neto”. Ou, para os ainda mais íntimos, “ROC Jr” – uma alusão à distribuidora de valores com o mesmo nome, pertencente ao pai do novo presidente do BC. Até então, a gestão Ilan Goldfajn buscava a sinalização dos juros dentro do sistema de metas. Era um BC que dava informações tendo por objetivo minimizar as distorções e ruídos provenientes do mercado para reduzir as flutuações do PIB. Um BC clássico do modelo inflation target. Há suspeita de que os planos da dupla Bob Neto e Paulo Guedes passem pela mudança da política operacional do BC. O perfil de Bob Neto é de treasury, ou seja, de alguém que é especialista em arbitragem; que opera as lacunas de informações diárias. Esse modelo seria o mais compatível com o maneira “PG de ser”. O ministro da Economia gosta de ser o formulador para que seu sniper no BC execute. A fórmula não é nada nova, pelo contrário. A maior parte dos presidentes do BC sempre operou em dobradinha com os ministros da Fazenda. O que não quer dizer que tenha dado certo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.