fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
23.08.21

Queimada

Além do PTB, o PSL também entrou na disputa pelo “passe” do ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Em pauta, sua candidatura ao governo de São Paulo ou ao Senado. Caso vá para o PTB, Salles terá o prisioneiro Jefferson como grande cabo eleitoral.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.07.21

Alguma coisa melhorou no meio ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Pereira Leite, tem participado ativamente das discussões no Conselho da Amazônia sobre a nova operação militar contra as queimadas na região. Bem diferente de Ricardo Salles, que era um síndico ausente no Conselho. A ponto de, no dia 7 de junho, quando perguntado sobre a participação do então ministro no colegiado, o general Hamilton Mourão dizer: “Tem muito tempo que eu não vejo”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.06.21

Na terra de Mourão

O Land Innovation Fund, fundo criado com recursos da Cargill, estaria prospectando projetos de manejo sustentável na Amazônia. Sem Ricardo Salles no governo, fica um pouco mais fácil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.05.21

Mise-en-scène

O ministro Ricardo Salles tem sido aconselhado por assessores a participar com mais regularidade de operações de combate ao desmatamento na Amazônia comandadas pelo Ibama e pelo ICMBio. Sua presença em cena seria uma forma de amainar as pressões pela sua saída do Ministério. Assim é se lhe parece.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.05.21

Aviso aos navegantes

O Ministério do Meio Ambiente de Ricardo Salles, às vezes, tem utilidade. A Pasta deverá emitir, em breve, alerta às empresas que utilizam hidrovias para que antecipem embarques, notadamente de grãos. Há previsão de uma estiagem rigorosa nas regiões Centro-Oeste e Norte, de maio a dezembro, o que pode gerar problemas de navegabilidade em diversos rios.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.04.21

Ricardo Salles avança sobre o INPE

Alvejado pelas potências mundiais, por ambientalistas e até por funcionários do Ibama, Ricardo Salles se defende atacando seus “inimigos” no próprio governo. Salles estaria fazendo pressão pela demissão do presidente do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Clezio de Nardim. O pecado de Nardim? Na semana passada, o INPE divulgou que o desmatamento da Amazônia
atingiu, em março, o recorde histórico para um único mês. Embora preso ao cargo por um fio, Salles acredita que ainda tem lenha para queimar: sua interferência teria sido decisiva para
a demissão do superintendente da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.04.21

Feitos um para o outro

Roberto Jefferson teria aberto as portas do PTB para o ministro Ricardo Salles.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.04.21

Efeito Ernesto Araújo

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tem procurado estreitar o relacionamento com os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco. Salles sente o cheiro de fritura de longe.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.03.21

Dinheiro carimbado

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acredita ter encontrado uma maneira de destravar a licitação de parques nacionais. Salles pretende vincular parte da receita arrecadada nos leilões à contratação de novos fiscais para o Ibama.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.03.21

Ricardo Salles fez escola

O RR tem informações de que o governo do Acre pretende licitar à iniciativa privada três áreas de conservação: Floresta do Mogno, Floresta da Liberdade e Complexo do Rio Gregório. Ao todo, são mais de 470 mil hectares. A inspiração veio do programa de concessões de parques federais conduzido pelo ministro Ricardo Salles. O governo do Acre estima que as concessões renderão algo  como R$ 10 milhões ao ano para o estado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.