fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
29.04.21

Cabo de guerra

A Raízen, de Rubens Ometto, tem jogado duro na negociação do reajuste salarial dos trabalhadores do setor sucroalcooleiro. O RR teve a informação de que a empresa reluta em aceitar o piso mínimo de R$ 1.944,86 proposto pelo sindicato da categoria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.04.21

Custo Covid

Segundo o RR apurou, a Raízen estaria disposta a pagar algo em torno de US$ 2 bilhões pela Refinaria Presidente Getulio Vargas (Repar), no Paraná. É bem menos do que os US$ 3 bilhões estimados inicialmente pela Petrobras. Mas isso foi pré-pandemia

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.03.21

Moagem

A Raízen já trabalha em um plano de reestruturação da Biosev, empresa sucroalcooleira comprada junto à Louis Dreyfus por R$ 3,6 bilhões. Segundo a fonte do RR, demissões estão em pauta. Ao todo, a Raízen incorporou oito usinas de álcool e açúcar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.10.20

Reta final

A Petrobras vai receber ainda nesta semana as novas propostas pela refinaria Presidente Getulio Vargas (Repar), no Paraná. Grupo Ultra e Raízen disputam o mata-mata final. O martelo deve ser batido ainda em outubro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.20

Com açúcar, mas pouco afeto

A Raízen procura um novo parceiro internacional no mercado de açúcar. Há conversas com tradings da China e da Índia. O grupo rompeu recentemente a joint venture que mantinha com Wilmar International para a distribuição da commodity no mercado global. A Raízen corre atrás do tempo perdido: em termos de volume e número de países, a aliança com a Wilmar nunca foi capaz de rivalizar com seu maior concorrente, a Alvean, joint venture entre a Cargill e a Copersucar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.12.19

Refino verde e amarelo

Finalistas na disputa pelas refinarias da Petrobras, o Grupo Ultra e a Raízen estariam costurando um consórcio para a compra casada dos ativos. A dupla brasileira tem interesse na Alberto Pasqualini e na Repar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.06.19

Raízen partida

A Raízen tem feito estudos para entrar na produção de etanol de milho. O tema, no entanto, ainda causa divisões na empresa. O investimento anima mais a uma metade, leia-se o empresário Rubens Ometto, do que a outra, a Shell.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.12.18

Combustível aditivado

Nem a ANP consegue entender a razão pela qual o preço médio da gasolina nas refinarias da Petrobras caiu quase 20% em novembro, ao passo que nos postos a redução foi de apenas 3,3%. BR, Raízen e Ipiranga, que controlam 70% do mercado, já foram cobradas pela agência a dar uma explicação. No entanto, andam a passos de cágado, como se não tivessem como justificar a discrepância entre os índices. Procurada, a BR “confirma que recebeu o pedido de informações da ANP e responderá no prazo”. Raízen e Ipiranga não quiseram se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.08.18

Fósforo aceso

A Operação Margem Controlada, deflagrada ontem com a prisão de funcionários da Petrobras, Ipiranga e Raízen, reacendeu a chama da criação de uma CPI para investigar possíveis fraudes na formação dos preços de combustíveis no país. O pedido da senadora Vanessa Grazziotin já conta com as 27 assinaturas necessárias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.07.18

Raízen chega na Argentina em má hora

A Raízen, que pagou US$ 950 milhões pelos 645 postos da Shell na Argentina, está sendo obrigada a refazer todo o planejamento financeiro da operação. Tudo por conta do congelamento dos preços dos combustíveis decretado pelo governo Macri, que durou de maio ao início de julho. O grupo será bastante conservador nas suas contas, devido ao risco de que a medida seja repetida ainda neste ano. Em tempo: até recentemente a conta cairia apenas no colo da Shell. Mas, ao vender seus postos na Argentina, o grupo anglo holandês passou a dividir a fatura com a Cosan, sua sócia na Raízen.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.