Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
29.11.18
ED. 6004

Os renegados

Líderes do PSC, Patriota e PTB tentam há duas semanas marcar uma audiência com Jair Bolsonaro. Não passam sequer do primeiro portão do condomínio onde mora o Capitão. As três siglas, as primeiras a apoiar Bolsonaro no segundo turno, se queixam de que não têm sido contempladas na formação do governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.18
ED. 5988

Cidade de Deus

Empolgado com a eleição de Wilson Witzel, o Pastor Everaldo, presidente do PSC, já cogita lançar sua candidatura à Prefeitura do Rio, em 2020. Seria um embate dos céus contra o Bispo Crivella.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.10.18
ED. 5975

Um “astro de TV” rumo ao governo do Rio

O comunicador Wagner Montes (PRB-RJ) talvez nem chegue a assumir sua vaga na Câmara dos Deputados, para a qual foi eleito com 65 mil votos. Montes está cotado para compor a equipe de governo de Wilson Witzel (PSC) em caso de vitória do ex-juiz nas eleições do Rio. Segundo o RR apurou, as primeiras sondagens foram feitas na semana passada, enquanto Montes celebrava sua votação para o Congresso Nacional em viagem de férias a Foz do Iguaçu (PR). Wagner Montes tem tudo a ver com o perfil construído por Witzel em sua campanha. Notório apresentador de programas policiais desde o início da década de 80, Montes se notabilizou na TV por defender e propalar o discurso do “bandido bom é bandido morto”, tão ao gosto do eleitorado neste ano – e também do próprio Witzel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.08.18
ED. 5930

Quem dá mais pelo Podemos e pelo PSC?

Sob uma ótica pragmática, a aliança entre o Podemos, de Álvaro Dias, e o PSC, de Paulo Rabello de Castro, é tratada nos dois partidos como preâmbulo de uma operação de “M&A eleitoral” ainda maior. Não obstante o recente e até inesperado crescimento de Dias nas pesquisas, líderes das duas legendas enxergam a coalizão como uma forma de engordar o gado e aumentar o cacife à mesa de negociações. O passo seguinte seria o apoio conjunto do Podemos e do PSC a uma candidatura do mainstream, notadamente a do tucano Geraldo Alckmin. Sobre a mesa, 36 segundos de tempo de TV – o equivalente a quatro “Bolsonaros” –, além dos 4% de Dias nas últimas pesquisas eleitorais. São ativos de valor. A pressão maior pela consolidação com os tucanos vem do Pastor Everaldo, o líder do rebanho do PSC. A ideia é liberar os recursos do fundo partidário para financiar exclusivamente o aumento da bancada da legenda no Congresso. Contando-se apenas os parlamentares do PSC que tentarão a reeleição, são R$ 37 milhões a serem divididos entre nove congressistas. No caso do Podemos, o aperto financeiro é ainda maior: R$ 34 milhões, que, em sua maioria, serão rateados na campanha à reeleição de 16 deputados e um dos cinco senadores da legenda, cujo mandato termina neste ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.05.18
ED. 5875

Funai sente a falta do seu general

O chão treme na Funai. Além da demissão do diretor administrativo, Francisco Ferreira, flagrado em uma conversa telefônica supostamente favorecendo fornecedores da estatal, o Palácio do Planalto cogita também o afastamento do presidente Wallace Bastos, há menos de um mês no cargo. O assunto está na mesa do ministro Eliseu Padilha. O prematuro troca-troca soa como um mea culpa. O Planalto avalia ter cometido um erro ao substituir o general Franklimberg Ribeiro de Freitas por Bastos, indicado pelo PSC. Os nove meses de gestão do general foram de relativa calmaria na Funai, mesmo com a grave situação orçamentária. Consultada sobre uma possível mudança na presidência, a Funai disse não ter sido informada a esse respeito. Esclareceu ainda que a denúncia contra Ferreira não “está relacionada à atual gestão máxima do órgão, instaurada há apenas 20 dias.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Paulo Rabello “recorre” à Lei Maria da Penha

Prestes a deixar o BNDES para concorrer à Presidência pelo PSC, Paulo Rabello de Castro vai atrás do eleitorado feminino. Confidenciou a assessores a ideia de convidar Maria da Penha Maia Fernandes para ser vice de sua chapa. A farmacêutica cearense tornou-se símbolo da defesa dos direitos femininos ao dar nome à Lei que pune crimes de violência contra a mulher.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.01.18
ED. 5780

Bolsonaro vai ou fica?

Embora Jair Bolsonaro garanta que vai mesmo mudar de casa, a cúpula do PSC, a começar pelo Pastor Everaldo, passou a tratar como factível sua permanência na sigla. A dificuldade de Bolsonaro para se acertar com o Patriota e com outras legendas que lhe ofereceram a candidatura à Presidência da República o forçaria a continuar no partido. Nessa hipótese, o pré-pré-candidato Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, teria de buscar outra sigla para concorrer ao Palácio do Planalto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.11.17
ED. 5752

O economista e o pastor

O PSC quer misturar no mesmo caldeirão o presidente do BNDES e um dos maiores líderes evangélicos do país. O partido, do “pré-presidenciável” Paulo Rabello de Castro, tenta seduzir o pastor Silas Malafaia a se candidatar ao Senado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.11.17
ED. 5747

Reforçando o tom

A equipe de produção do programa eleitoral do PSC passou os últimos dias reeditando o filmete que vai ao ar no próximo dia 21. O objetivo foi reforçar o tom de “presidenciável” de Paulo Rabello de Castro, protagonista da produção.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.10.17
ED. 5729

Frota – 2018

Alexandre Frota tem convite do PMDB e do PSC para ser candidato a deputado federal em 2018. Um dos mais ativos influenciadores digitais, o ex-ator de filmes pornô costuma levar anti-petistas ao delírio com seus comentários nas redes sociais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.17
ED. 5721

Arrastão

Jair Bolsonaro, de saída do PSC, sequer definiu seu novo partido. Ainda, assim, tem trabalhado dentro do Congresso para montar uma coalizão de pequenas e médias siglas em torno da sua candidatura à Presidência. As conversas passam pelo PRP, PROS e o PEN – o mais cotado para encabeçar a chapa. Quanto mais partidos, mais tempo na TV.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.08.17
ED. 5677

Um novo nome para Bolsonaro

Jair Bolsonaro busca um novo nome capaz de abençoar sua candidatura entre o eleitorado evangélico. Sua decisão de abandonar o PSC esfriou a histórica relação com Silas Malafaia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.11.16
ED. 5500

Em família

• Prestes a deixar o PSC em busca de um partido do tamanho das suas pretensões, o presidenciável Jair Bolsonaro quer levar consigo parte da modesta bancada de oito deputados da sigla. Por ora, de certo mesmo só um desertor: o rebento Eduardo Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.