fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
14.10.21

O leilão de Lorenzoni

Onyx Lorenzoni tem conversado dia sim e o outro também com o deputado Giovani Gherini, presidente do PL no Rio Grande do Sul. Gherini recebeu carta branca de Valdemar da Costa Neto para negociar a entrada de Lorenzoni no partido. A moeda de troca é a garantia da sua candidatura ao governo gaúcho em 2022, algo que o União Brasil ainda não lhe deu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.10.21

Curto circuito

O PL, de Valdemar Costa Neto, e o PP, de Arthur Lira, estariam se digladiando nos bastidores para emplacar um nome na presidência da Chesf, eletrocutando do cargo Fabio Lopes Alves. É uma evidência de que o Centrão não leva a menor fé na privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.21

Invasão de território

O PL, de Valdemar Costa Neto, se movimenta junto ao Palácio do Planalto para fisgar a presidência da Funasa. O órgão tem sido uma capitania hereditária do PSD. O partido foi o responsável pela indicação do coronel da Polícia Militar Giovanne Gomes da Silva, que deixou o cargo na semana passada. E já tenta emplacar o advogado Miguel da Silva Marques como seu substituto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.08.21

Em cima do palanque

Jair Bolsonaro comprometeu-se com o aliado Valdemar da Costa Neto, presidente do PL, a mergulhar de cabeça na campanha do senador Jorginho Melo, candidato do partido ao governo de Santa Catarina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.03.21

Guedes encontra brecha para criar “CPMF digital”

Paulo Guedes pretende pegar uma carona tributária no projeto de lei que estabelece tipos penais e aumenta a punição para fraudes eletrônicas. O ministro da Economia estuda incluir no texto do PL a proposta de criação de uma contribuição sobre transações digitais. Seria uma forma de Guedes fazer a sua própria CPMF, apenas trocando a origem dos recursos – saem as movimentações financeiras e entram as compras online.

A engenharia idealizada pela equipe econômica tem algumas vantagens. Por se tratar de uma contribuição e não de um imposto, não seria necessário esperar pelo ano seguinte: a nova derrama passaria a valer já em 2021. Além disso, Guedes acredita ter encontrado outra saída política para acelerar a implantação da contribuição sobre transações digitais.  O Congresso aprovou o regime de urgência para o projeto de lei sobre fraudes eletrônicas.

“Urgência”, diga-se de passagem, para os padrões do Congresso: estima-se que a votação plenário ocorra em até 180 dias. Ainda assim, essa alquimia é uma solução complexa. Dependerá de uma intrincada costura política no Congresso para alterar o projeto de lei. Desde que assumiu o Ministério, Paulo Guedes tentou colocar de pé a recriação da CPMF ou a instituição de um imposto sobre transações digitais, que açambarcaria movimentações financeiras e pagamentos feitos por aplicativos.

Guedes levou “bomba” na proposta da CPMF. O aproveitamento do projeto das fraudes eletrônicas seria uma forma do ministro driblar essa recusa e aumentar a arrecadação em cima de um segmento da economia que cresce a passos muito largos. Com a pandemia, o e-commerce vem batendo todos os recordes de receita. O varejo online movimentou cerca de R$ 126 bilhões em 2020, 68% a mais do que no ano anterior. No total foram mais de 300 milhões de operações. Para este ano, as projeções indicam uma alta no volume financeiro da ordem de 18% – índice, ressalte-se, que tende a subir caso as restrições ao comércio físico por conta da pandemia se estendam por mais tempo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.02.21

Centrão quer “terra”

A “reforma agrária” do Centrão chegou ao Incra. PL e PP disputam a presidência do instituto, pedaço de terra ocupado por Geraldo José de Mello Filho. Por pouco tempo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.01.21

O Centrão ataca novamente

A presidência do Banco do Nordeste, hoje ocupada por Romildo Rolim, entrou no pacote de prebendas ao Centrão, como contrapartida ao apoio à candidatura de Arthur Lira para o comando da Câmara. Caberia ao PL, de Valdemar da Costa Neto, indicar o substituto de Rolim.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.12.20

A volta do que não foi

Ligado ao PL, Alexandre Cabral está cotado para assumir uma diretoria no Banco da Amazônia. Seu nome já foi encaminhado ao Palácio do Planalto. Cabral parece ter sete vidas. Em junho, foi empossado e exonerado do comando do Banco do Nordeste em pouco mais de 24 horas. Antes, ocupou a presidência da Casa da Moeda, o que lhe rendeu acusações de irregularidades da ordem de R$ 2,2 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.20

Mais três meses na cola das seguradoras

O senador Jorginho Mello (PL-SC), presidente da CPI que apura a falta de pagamento de indenizações aos familiares das vítimas do acidente aéreo com a equipe da Chapecoense, vai pedir nesta semana mais prazo para a conclusão dos trabalhos. O relatório final deveria ficar pronto na primeira semana de agosto, mas, com a prorrogação, os senadores terão mais 90 dias de investigações e depoimentos. Entre os principais alvos da Comissão estão a seguradora Tokio Marine e a corretora de seguros AON. Ambas atuaram diretamente na negociação de contrato da seguradora boliviana Bisa Seguros com a companhia aérea LaMia. Em depoimento à CPI em março, o presidente da Tokio Marine no Brasil, José Adalberto Ferreira, irritou os senadores com respostas evasivas e a recorrente afirmação de que não tem conhecimento suficiente sobre o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.07.20

Prêmio de consolação

O PL, de Valdemar Costa Neto, não ficará ao relento. Após levar e perder a presidência do Banco do Nordeste – o indicado de Costa Neto, Alexandre Cabral, ficou apenas um dia no cargo -, o partido deverá receber a diretoria de Negócios da instituição, hoje a cargo de Wanger Rocha.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.