Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

Relacionados

11.09.19

Escombros

A Vinci Partners prepara o terreno para deixar o capital da PDG. Será a consumação do grande fracasso da gestora de Gilberto Sayão. Só no último aporte na incorporadora imobiliária, a Vinci enterrou mais de R$ 600 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.07.19

A reconstrução da PDG

A reentré da PDG no mercado será com o lançamento de um edifício residencial em São Paulo, com valor de venda da ordem de R$ 80 milhões. Há quatro anos, a empresa não põe um projeto novo de pé.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.19

Vizinho do barulho

O ativista Mu Hak You, ex-Gafisa, estaria enchendo sua carteira de ações da PDG. É promessa de contencioso no porvir.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.08.18

A difícil reconstrução da PDG

Após resolver parte do seu passado, com a aprovação do plano de recuperação judicial, o problema maior da PDG é equacionar o futuro. A incorporadora reabriu conversações com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica, entre outras instituições, em busca de financiamento para retomar as obras que estão paralisadas. Há mais de uma dezena de empreendimentos que dependem de dinheiro novo. As tratativas com a alta direção dos bancos são conduzidas pelo próprio presidente da companhia, Vladimir Ranevsky. No entanto, BB e Caixa, dois dos maiores credores da PDG, resistem a reabrir as torneiras para a incorporadora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.04.18

A “segunda” RJ da PDG

Mesmo após a aprovação do plano de recuperação judicial, o calvário da PDG ainda está longe do fim. A próxima “obra” da construtora é negociar com as centenas de credores extraconcursais, a quem deve R$ 2,7 bilhões. É quase uma “recuperação judicial” à parte.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.18

Portas escancaradas

Acionistas e credores da PDG estão tentando empurrar parte do capital da construtora para um fundo árabe que já tem negócios em real estate no Brasil. A injeção de dinheiro novo é tratada como fundamental para a sobrevivência da companhia, às voltas com uma recuperação judicial e uma dívida superior a R$ 5 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.01.18

Arrumação da casa

Com uma dívida de quase R$ 8 bilhões, a PDG planeja passar adiante ao menos três dos 19 empreendimentos imobiliários que compõem sua carteira, notadamente projetos ainda em fase inicial. Mesmo após a aprovação do seu plano de recuperação judicial, a empresa estaria encontrando dificuldades para obter crédito novo. Em tempo: em seus anos dourados, especialmente 2012, a PDG chegou a tocar a mais de 300 obras simultaneamente.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.