Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
04.10.19

Briga de vizinho

Ao que parece, foi necessário a Amazônia arder, para o Partido Novo “descobrir” que Ricardo Salles pertence às suas fileiras. João Amoedo pressiona para que o Ministro do Meio Ambiente se desfilie do partido. Para isso, evoca uma resolução do Diretório Nacional do Novo de que qualquer filiado que ocupe cargo público sem ter sido indicado pelo Partido deve deixar a sigla. Salles, no entanto, faz ouvidos de mercador ao “dono” do partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.09.19

Entre os seus

O PSL abriu as portas para o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Depois do imbróglio amazônico, o Partido Novo não quer mais saber de Salles, que, por sua vez, também não quer saber do Novo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.09.19

Zema dá de ombros ao Partido Novo

Com uma só canetada, Romeu Zema provocou forte descontentamento na sua equipe econômica e no Partido Novo. O motivo foi a nomeação do deputado Bilac Pinto (DEM) como responsável pelas negociações para a adesão de Minas Gerais ao programa de recuperação fiscal do governo federal. A medida subtrai poderes do secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, que até então conduzia as tratativas com o ministro Paulo Guedes. Barbosa, ex-secretário de Fazenda do Rio, é um nome caro ao Partido Novo. Foi indicado para o cargo pela sigla, mais precisamente pelo ex-BC Gustavo Franco. Outro fator amplifica a insatisfação do partido: a nomeação de Bilac Pinto leva para dentro da gestão Zema uma fragrância de Aécio Neves. O deputado foi secretário de Ciência e Tecnologia de Minas na gestão do tucano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Um dia após votar a favor da reforma da Previdência, Tabata Amaral recebeu de dois deputados cariocas emissários de João Amoedo a mensagem de que as portas do Partido Novo estão escancaradas para ela.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.07.19

Cemig apaga a luz em Santo Antonio

Em meio às tentativas de “intervenção” do Partido Novo, notadamente de João Amoedo, no seu governo, Romeu Zema está prestes a fechar a primeira venda de um ativo da Cemig em sua gestão. O RR apurou que a estatal deverá anunciar nos próximos dias a negociação da sua participação na Usina de Santo Antônio para a chinesa State Power Investment Corporation (SPIC). Segundo a mesma fonte, os asiáticos já iniciaram a due diligence na geradora. A operação deve girar em torno de R$ 1,3 bilhão. A negociação abre caminho para a SPIC comprar a parte de outros sócios, a começar pela Andrade Gutierrez.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.05.19

As criações do Novo

A decisão do deputado Paulo Ganime de lançar uma espécie de edital para selecionar os projetos que receberão suas emendas orçamentárias é apenas uma das bossas prestes a sair do forno no Partido Novo. A legenda pretende realizar “referendos” nas redes sociais para formular projetos de lei e até mesmo embasar as votações de seus integrantes no Congresso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.05.19

Uma tribuna para Amôedo

Parlamentares do Partido Novo reacenderam a ideia de que João Amôedo assuma um cargo no governo de Romeu Zema em Minas Gerais. Buscam uma vitrine para manter o presidenciável Amôedo em evidência até 2022.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.01.19

Transparência tem limite

O Partido Novo recomendou ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que transmita ao vivo, nas redes sociais, algumas das reuniões com o seu secretariado. Zema ficou de pensar e nada mais disse.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.01.19

Uma cortada sem defesa para Bernardinho?

O Partido Novo corre o risco de “perder”, ainda que temporariamente, um de seus quadros mais badalados. O técnico Bernardinho tem sido sondado por clubes de voleibol da Itália. A promessa do ministro Paulo Guedes de “meter a faca” no Sistema S pode precipitar sua decisão. Bernardinho dirige a equipe feminina do Sesc-Rio, que exige um orçamento anual da ordem de R$ 10 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.12.18

Descontaminação

João Amoedo tem feito de tudo para defender a “pureza” do Partido Novo. Diz a quem quiser ouvir que a nomeação de Ricardo Salles, integrante da sigla, para o Ministério do Meio Ambiente é uma escolha pessoal de Jair Bolsonaro e não uma indicação partidária. Só não dá o mesmo disclosure à informação de que Salles o consultou e teve seu aval para assumir a Pasta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.