fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
24.01.22

Marcadas para morrer

A rede Assaí vai fechar em definitivo uma leva de lojas da bandeira Extra. De acordo com a mesma fonte, no Rio de Janeiro, ao menos dois empreendimentos serão desativados. O Assaí fechou a compra das lojas do Extra junto ao Pão de Açúcar em outubro do ano passado, em um negócio de “irmãos”. As duas redes varejistas são controladas pelo francês Casino.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O RR apurou que o Carrefour tem planos de lançar uma nova bandeira, voltada à venda de alimentos naturais, frescos e perecíveis. Parafraseando Chacrinha, também no varejo, nada se cria, tudo se copia. A rede concorreria com o Hortifruti e com a Pão de Açúcar Fresh, do Casino. Procurado, o Carrefour não quis se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.09.21

Efeito colateral da vaca louca

Grandes redes de supermercados, a exemplo do Carrefour e do Pão de Açúcar, estão surfando na suspensão temporária das exportações de carne bovina para a China. Nas últimas duas semanas, têm se aproveitado da alta circunstancial dos estoques para pressionar os frigoríficos e comprar grandes volumes a preços mais baixos. Segundo o RR apurou, em alguns casos, a redução chega a 20%. Enquanto os chineses “ajudarem”, a faca dos supermercados vai seguir afiada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.03.21

Assaí online

O Assaí, braço de atacarejo do Pão de Açúcar, está montando uma mega plataforma de e-commerce. Segundo fonte próxima à empresa, a ideia é atuar como martketplace para outros varejistas. A aposta é que o novo negócio dará ainda mais gás à recém-lançada ação do Assaí.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.03.21

Quanto vale o Assaí?

R$ 18 bilhões. Segundo o RR apurou, essa é a estimativa de valuation com o que o Pão de Açúcar trabalha para o IPO da rede atacadista Assaí.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.20

Fator de depreciação

Os bancos advisers do IPO do Grupo Big, ex-Walmart Brasil, temem que os pálidos números do e-commerce achatem o valuation da empresa. Após um ano desativada, a operação digital só voltou ao ar no início de 2020. Hoje, responde apenas por 2% do faturamento total. Longe ainda dos indicadores da concorrência, como Carrefour (8%) ou do Pão de Açúcar (6%).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.10.20

Cheiro de IPO no ar

Além cisão da rede atacadista Assaí, o Casino planeja criar uma nova empresa englobando todas as operações de e-commerce do Pão de Açúcar. O projeto passa pela reaquisição do Extra.com. Em uma operação tortuosa, a marca foi carregada pela ViaVarejo, quando da sua venda para Michael Klein.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.11.18

Casino contra o “crime organizado”

O alardeado aumento dos estoques do Pão de Açúcar para o fim do ano em R$ 1 bilhão veio acompanhado da montagem de uma estrutura de “Defesa”. Ao longo dos últimos meses, o Casino implantou no Brasil rígidos sistemas de segurança e controle do entra e sai de mercadorias em lojas e em seus centros de distribuição. Os franceses tiveram de colocar algumas “trancas” a mais na operação brasileira após o grave episódio verificado na CNova, empresa que era responsável pelo e-commerce das bandeiras Extra, Casas Bahia e Ponto Frio. Em 2016, o Casino desbaratou um esquema interno de desvio de produtos que gerou mais de R$ 170 milhões em prejuízos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.10.18

ViaVarejo na vitrine

Em meio às incertezas sobre o futuro do Casino no Brasil, o Pão de Açúcar estaria em negociações com a chinesa Alibaba para a venda, em separado, da ViaVarejo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Entre os demais candidatos à compra da ViaVarejo, notadamente a Americanas, o acordo entre Pão de Açúcar e Michael Klein foi interpretado como um “pré-contrato” para a transferência da rede varejista. Ambos abriram mão de qualquer disputa judicial remanescente da fusão entre a Casas Bahia e o Ponto Frio, em 2010. Com isso, limaram arestas pontiagudas para a venda da ViaVarejo. Segundo uma fonte enfurnada nas negociações, esta teria sido uma condição do Pão de Açúcar para reabrir as negociações com Klein sem risco de contestações judiciais. O empresário já retomou as conversações com fundos que devem se associar a ele na operação. Procurado, Klein disse “não confirmar as informações”. O Pão de Açúcar não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.