fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
07.05.21

Haja soro antiofídico

A coabitação dos ministros Luiz Eduardo Ramos, Onyx Lorenzoni e Flavia Arruda transformou o Palácio do Planalto em um ofidiário. Os três disputam quem lança mais intriga um contra o outro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.04.21

Teste de paternidade

A reestruturação do Bolsa Família colocou o ex-ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o seu sucessor, João Roma, em rota de colisão. Lorenzoni está evocando para si a paternidade das mudanças que Roma promete apresentar até o fim deste mês. Tem dito a quem quiser ouvir que deixou tudo pronto antes de sair do Ministério, em fevereiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.04.21

Lorenzoni rumo a 2018

Onyx Lorenzoni garantiu a uma fonte do RR ter sido convidado por Jair Bolsonaro para ser o coordenador da sua campanha à reeleição em 2022, repetindo, assim, a função que desempenhou em 2018. Na ocasião, começou como todo-poderoso, mas, no meio do caminho, perdeu poder e espaço para Flavio, Carlos e Eduardo. Lorenzoni não se importa em reprisar o script de submissão ao “01”, “02” e “03”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.03.21

“Mr. Emenda”

Onyx Lorenzoni, que voltou ao Palácio do Planalto como secretário geral da Presidência, ganhou a alcunha de “Mr. Emendas” no Congresso. Lorenzoni vem atuando com desenvoltura na negociação de recursos orçamentários para parlamentares. Já, já cria algum embaraço com o general Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política do governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.02.21

Prêmio ou castigo? Lorenzoni tem a resposta

Um interlocutor privilegiado de Onyx Lorenzoni revelou ao RR que ele encarou a mudança do Ministério da Cidadania para a Secretária-Geral da Presidência como um castigo. Lorenzoni considera o cargo burocrático e de baixa visibilidade. No quesito orçamento, então, é covardia: na Cidadania, ele tinha sob si os R$ 35 bilhões do Bolsa Família. E ainda tem a proximidade com Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, que pode ser um prêmio ou uma punição.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.02.21

Os santos não batem

Onyx Lorenzoni pode ir se preparando para sofrer bullying no Palácio do Planalto. Sua possível indicação para a Secretaria Geral da Presidência não conta com a simpatia dos ministros Braga Netto e, sobretudo, Luiz Eduardo Ramos. Lorenzoni é useiro e vezeiro em tentar invadir o território da articulação política, a cargo do general Ramos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.01.21

Programa eleitoral

O Ministério da Cidadania planeja lançar um programa nas redes sociais. Convidados escolhidos a dedo vão debater projetos e entrevistar membros da Pasta, a começar pelo próprio Onyx Lorenzoni. Nos corredores do Ministério, o programa já é ironicamente chamado de “horário eleitoral”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.01.21

“Desreforma” ministerial

Os generais Braga Netto e Augusto Heleno estão erguendo uma barricada para evitar que o Centrão chegue perto da cadeira de Luiz Eduardo Ramos na Secretaria de Governo. Ramos é bem próximo de Jair Bolsonaro, mas o presidente, como se sabe, é muy amigo.

Damares Alves tem dito a pessoas próximas que poderá assumir uma nova Pasta, resultante da fusão dos Ministérios da Família e da Cidadania. Sentido, não faz nenhum. Que Jair Bolsonaro queira rifar Onyx Lorenzoni, ok. Mas reduzir o número de ministérios no momento em que precisa dar novos cargos ao Centrão, esquece.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.12.20

Ministro invisível

Na semana passada, o ministro Onyx Lorenzoni celebrava o sucesso da estratégia de “sumir do mapa” para sair da linha de tiro de Jair Bolsonaro. “O Marcelo caiu e eu ainda estou aqui”, teria dito a um dos assessores, em referência à demissão de Marcelo Alvaro Antonio do Ministério do Turismo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.11.20

À imagem e semelhança do chefe

O ministro Onyx Lorenzoni se comportou ao melhor estilo Bolsonaro na visita que fez a abrigos para refugiados venezuelanos, na última terça-feira, em Roraima. Segundo uma fonte que acompanhou a comitiva, Lorenzoni abraçou crianças e conversou com diversos idosos sem usar máscara de proteção em nenhum momento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.