Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Ministério da Infraestrutura

Relacionados

09.07.19
ED. 6152

Pedágio extra

R$ 1,2 bilhão. Segundo o RR apurou, esta deve ser a conta adicional de investimentos na Ferrovia de Integração Oeste-Leste caso o Ministério da Infraestrutura estenda o empreendimento em 160 km. Falta o TCU dar o sinal verde.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.07.19
ED. 6150

Recapeamento

O Ministério da Infraestrutura trabalha para concluir até 2022 a duplicação da BR-101 em Alagoas e Sergipe. Trata-se de um dos maiores projetos rodoviários no Nordeste, com investimento de mais de R$ 700 milhões. As obras se arrastam desde 2013.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, baixou um “decreto” para a área técnica da Pasta: o edital de concessão da Ferrogrão será publicado até setembro. O projeto está orçado em mais de R$ 12 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.05.19
ED. 6121

Arco da velha

O Ministério da Infraestrutura bateu o martelo: o Arco Metropolitano do Rio de Janeiro será privatizado no ano que vem, em um só pacote com a concessão da Via Dutra. Até lá, o desafio do governo federal é arrumar recursos para a continuidade das obras da via, que tem trechos incompletos, notadamente nas proximidades da cidade de Magé. O empreendimento é um dos “legados” do governo Cabral. Verbas destinadas às obras do Arco Metropolitano ajudaram a alimentar o propinoduto da gestão de Sergio Cabral. Além disso, o Cade desbaratou a formação de um cartel na construção da rodovia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.05.19
ED. 6118

Os vários enterros da Codomar

O ministro da Infraestrutura, Tarcisio Freitas, trabalha para colocar um ponto final no processo de liquidação da Companhia Docas do Maranhão (Codomar) em setembro. A empresa é um morto-vivo da administração federal. Decretada há 11 anos, a extinção da Codomar atravessou o fim do governo Lula e os mandatos de Dilma Rousseff e Michel Temer. Ainda há imóveis a serem vendidos e dívidas trabalhistas à espera de acordo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.05.19
ED. 6105

Imprimatur

O Ministério da Infraestrutura aguarda para os próximos dias parecer da Advocacia Geral da União (AGU) autorizando a transferência da participação de 40% da Valec na Transnordestina para a União. O sinal verde é determinante para a extinção da estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.