fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
03.04.20

Rainhas da Inglaterra

A recente divisão da gestão da Marfrig em duas áreas – América do Sul, a cargo de Miguel Gularte, e América do Norte, sob a responsabilidade Tim Kein – é apenas para inglês ver. O comando executivo ficará mesmo nas mãos do acionista controlador Marcos Molina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.03.20

Carne de pescoço

Em negociações avançadas para comprar o frigorífico paraguaio Frigonorte, Marcos Molina, dono do Marfrig, foi além de uma due diligence convencional. Teria contratado uma empresa de investigação corporativa para escanear a companhia de cima a baixo. Um dos sócios do Frigonorte é investigado pela Justiça do Paraguai por suas ligações com o doleiro Dario Messer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.03.20

Departamento de estado

O Marfrig trabalha junto ao governo norte-americano para habilitar mais quatro frigoríficos a exportar carne bovina in natura para os Estados Unidos. Conta para isso com o apoio da própria ministra da Agricultura, Teresa Cristina. Há cerca de duas semanas as autoridades dos EUA deram o imprimatur para três plantas da empresa de Marcos Molina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.02.20

Marfrig rumo ao México

O empresário Marcos Molina prepara o desembarque da Marfrig no México. Divisas para o Brasil? Não necessariamente. Faz todo o sentido que o avanço se dê por meio de seu braço americano, a National Beef.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.01.20

Carne barata

O Marfrig estaria em negociações para a compra de um frigorífico no Chile. A hora é essa! Os preços dos ativos estão em baixa com a crise institucional e a retração da economia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.09.19

Chapa quente

O Marfrig grudou na chapa do Burger King. Negocia com a rede de Jorge Paulo Lemann e cia. estender a outros países da América do Sul o acordo para o fornecimento de hambúrgueres em vigor no Brasil. Mas o sonho de Marcos Molina, dono do Marfrig, é ver seus produtos crepitando nas grelhas do Burger King nos Estados Unidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19

Marfrig avança sobre o Paraguai

O Marfrig teria iniciado uma due diligence para a aquisição do Frigorífico Concepción, no Paraguai. Os valores sobre a mesa giram em torno de US$ 200 milhões. Parte da operação seria fundeada na recente captação de US$ 500 milhões feita pela empresa, com a emissão de greenbonds no exterior. Tratando-se do Concepción, qualquer due diligence tende a ser complexa e com o risco de encontrar mais ossos do que carne. Fundado pelo empresário brasileiro Jair Lima, o frigorífico é acusado de ter distribuído propina a autoridades paraguaias para liberar o embarque de exportações. Mais recentemente, o Concepción foi proibido pelo governo local de vender para outros países após a descoberta de que havia transportado cargas ilegais de carne bovina a partir do Mato Grosso do Sul.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.07.19

BRF News

Sem a fusão com o Marfrig, Abilio Diniz procura outra porta de saída da BRF. O caminho aventado é a oferta em bolsa da sua participação, hoje inferior a 3%.

A BRF estaria em conversações com o Salic, fundo ligado à família real saudita, para a venda de um pedaço da One Foods, sua subsidiária no Oriente Médio. Procurada, a empresa confirmou que avalia alternativas para seus investimentos na região, entre as quais “parcerias e venda de participações minoritárias”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.19

BRF deixa credores no escuro

Os credores da BRF estão sendo tratados como carne de segunda. Em meio às gestões para a fusão com o Marfrig, a empresa congelou as negociações que vinha mantendo para a repactuação de suas dívidas a partir de janeiro de 2020. Ressalte-se que os recursos amealhados com a desmobilização de ativos cobrem apenas passivos com vencimento até dezembro. Ressalte-se que a relação dívida líquida/Ebitda da BRF bateu em 5,4 vezes em março, contra 4,44 no balanço do primeiro trimestre de 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.19

Árabes avançam na Minerva Foods

Subiu a temperatura na indústria de proteína animal. Além da iminente fusão entre BRF e Marfrig, há tratativas para um novo aporte de capital do Salic na Minerva Foods. O valor seria da ordem de R$ 500 milhões. Em 2016, o fundo de investimento ligado à família real da Arábia Saudita injetou aproximadamente R$ 750 milhões na empresa, o que lhe deu uma participação acionária de 32%. A Minerva vive um período de azia financeira. No ano passado, amargou um prejuízo de mais de R$ 1,2 bilhão. A companhia tem feito um enorme esforço para reduzir sua alavancagem – hoje na casa de quatro vezes o Ebitda.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.