fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
07.06.19

Um media training para Caboclo

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, recebeu um cartão amarelo de seu tutor, o ex-nº 1 da entidade Marco Polo Del Nero. Foi orientado pelo “criador” a não mais se pronunciar sobre o caso Neymar – recomendação mais fácil de ser seguida com o corte do jogador da seleção. Na própria CBF, a entrevista de Caboclo em Paris na última terça-feira foi considerada um desastre. A cada pergunta sobre as acusações de estupro contra Neymar, o cartola olhava para a câmera com uma expressão abobalhada e um sorriso congelado, além da dificuldade de esboçar as respostas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.04.19

Del Nero, o franciscano

Ontem, na cerimônia de posse do novo presidente da CBF, Rogerio Caboclo, cartolas da entidade comentavam sobre a “generosidade” do ex-nº 1 da Casa, Marco Polo Del Nero. Além de um apartamento de 600 metros quadrados em São Paulo, Del Nero estaria transferindo para parentes cotas em empresas e até mesmo a propriedade de veículos. O dirigente foi banido do futebol pela Fifa por suspeitas de participação em esquemas de suborno.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.18

Sucessão é a nova Copa do Mundo da CBF

O Coronel Antonio Nunes, presidente acidental da CBF, tem evitado até mesmo atender ao celular. É grande a pressão para que ele renuncie ao comando da entidade. Os “pedidos” vêm de cartolas da própria Confederação e mesmo de parlamentares – ao menos dois deputados muito ligados à casa estão empenhados no assunto. A renúncia abriria caminho para a posse do presidente eleito da CBF, Rogério Caboclo, que, a rigor, só pode assumir o cargo em abril de 2019. Um dos argumentos mais usados para sensibilizar o Coronel Nunes quanto à “grandeza do gesto” é que Caboclo teria mais tempo para trabalhar na organização da Copa América, que será realizada no Brasil em junho do ano que vem. Pura conversa fiada! Os demais dirigentes da CBF consideram a presença de Nunes extremamente tóxica. Visto como um mero mímico de seu antecessor, Marco Polo Del Nero, banido do futebol pela Fifa, o dirigente atrai demasiada atenção de olhos vigilantes por ofício. Dentro e fora do Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.04.18

Golpe dentro do golpe

Presidentes de federações estaduais se articulam para que Rogério Caboclo antecipe sua posse como presidente da CBF, prevista apenas para abril do ano que vem. A precipitação permitiria a Caboclo representar a entidade na Copa da Rússia. O curioso é que o cartola sequer está eleito. A votação ocorrerá somente na próxima terça-feira. Puro teatro. Caboclo é o candidato do presidente afastado Marco Polo Del Nero. É o que basta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.01.18

Salvo conduto

Um grupo de parlamentares próximo ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, está se mobilizando junto ao Palácio do Planalto com o intuito de dar um singelo regalo ao cartola: um passaporte diplomático. O objetivo, digamos assim, é facilitar sua ida e, principalmente, seu retorno da Copa do Mundo da Rússia. Desde que seu antecessor José Maria Marin foi preso na Suíça, Del Nero não põe os pés fora do Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.01.18

A aflição de Marco Polo

Aflito com o seu futuro, o presidente afastado da CBF, Marco Polo Del Nero, tem se valido do deputado Darcísio Perondi (PMDB) para buscar guarida no Palácio do Planalto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.12.17

Tudo como dantes

A suspensão de Marco Polo Del Nero da presidência da CBF, decretada pela Fifa, é apenas para suíço ver. O Coronel Nunes, que assumiu temporariamente o comando da entidade, não dá um passo por vontade própria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.12.17

Chefões, já não tão poderosos

A cartolagem brasileira poderia figurar nas páginas de Mario Puzzo ou nas películas de Francis Ford Coppola. A colaboração do ex presidente da CBF José Maria Marin com a Justiça norte-americana é a reação de um homem traído. Por duas vezes neste ano, Marin buscou a ajuda de sucessor Marco Polo Del Nero – por sinal, afastado temporariamente do cargo na última sexta-feira pelo Conselho de Ética da Fifa. Numa delas, o meio-campo foi feito por um deputado paulista, um dos amigos mais próximos do ex-presidente da CBF. Marin, no entanto, encontrou a porta fechada. Não lhe restou alternativa se não uma vendeta contra Del Nero. O peixe embrulhado no jornal virá por meio dos depoimentos prestados à Justiça norte-americana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Marco Polo Del Nero despachará quase toda a diretoria da CBF para o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, no dia 1 de dezembro, em Moscou. Ele mesmo, no entanto, permanecerá no Brasil, longe do alcance do FBI e da Interpol. O
vexame maior está reservado para junho do ano que vem, quando provavelmente pela primeira vez na história o presidente da CBF não acompanhará a seleção numa Copa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.11.17

Tabelinha de craques

Após um longo gelo, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, tem se reaproximado do Palácio do Planalto. O principal responsável por quebrar o iceberg entre o presidente Michel Temer e o cartola é o deputado federal Darcisio Perondi (PMDB-RS). São dois manda-chuvas que compartilham baixa popularidade e presença assídua no noticiário criminal. Del Nero, inclusive, pode ser o primeiro presidente da CBF a não acompanhar uma Copa do Mundo in loco. Ele não põe os pés fora do país desde que seu antecessor, José Maria Marin, foi preso na Suíça pelo FBI.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.