fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Marco Aurelio Mello

15.06.21

Data vênia

Prestes a se aposentar no STF, Marco Aurélio Mello tem recebido sondagens da advocacia privada, inclusive de um grande escritório internacional. Por ora, Mello ainda não se decidiu. A única coisa certa é que ele pretende continuar em Brasília, em vez de voltar para o Rio, sua cidade natal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.02.21

Reta final

O ministro Marco Aurélio Mello vai manter suas atividades no STF mesmo no período de convalescência da cirurgia no ombro a que foi submetido no Hospital DF Star. Não quer abrir mão de nenhum dos dias que ainda lhe restam na Suprema Corte – Mello se aposentará no dia 12 de julho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.09.20

A peça Marco Aurelio Mello

Os principais escritórios de advocacia envolvidos com a Lava Jato monitoram de perto os próximos movimentos no tabuleiro do STF. Há uma torcida para que o ministro Marco Aurelio Mello seja estimulado por alguns de seus pares a se transferir da Primeira para a Segunda Turma, no lugar de Celso de Mello, que se aposentará em novembro. Marco Aurelio é o ministro mais antigo da Primeira Turma, o que, pelo regimento da Corte, lhe dá a prerrogativa de solicitar sua migração. Em tese, sua presença ajudaria a diluir a ala punitivista da Segunda Turma, formada por Edson Fachin e Carmen Lucia. Marco Aurelio se juntaria a Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, assim como ele considerados de perfil garantista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.12.18

Toffoli estraga a ceia da “santíssima trindade” do PT

Alegria de petista dura pouco. O ministro Dias Toffoli derrubou uma animada confabulação que não sobreviveu mais do que algumas horas na tarde de ontem. Logo após a decisão de Marco Aurelio Mello de soltar prisioneiros condenados em segunda instância, o ex ministro Gilberto Carvalho iniciou consultas para o que seria um réveillon conjunto de Lula, José Dirceu e Dilma Rousseff. A premissa é que não poderia haver fato político mais emblemático para a esquerda do que a reunião das três maiores lideranças do PT, afastadas à sua revelia desde a prisão de Dirceu. Na visão do grande amigo de Lula, o encontro dos três remontaria, simbolicamente, à formação da Frente Ampla, que uniu Carlos Lacerda, Jango e JK contra a ditadura – ainda que “ampla” de um partido só. Mas Gilberto Carvalho não teve tempo sequer de engatar a terceira marcha nas conversas dentro do PT. Toffoli acabou com o devaneio de um Natal com a “santíssima trindade” petista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.