fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
08.09.21

Dia da Democracia

Lula recebeu ao pé do ouvido a sugestão de liderar a elaboração de um grande manifesto assinado por juristas, acadêmicos, artistas, entre outros, que seria divulgado em 15 de setembro, Dia Internacional da Democracia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.09.21

Polo Sul e Polo Norte

Em pouco mais de um mês, o ex-presidente José Sarney teria conversado duas vezes com Jair Bolsonaro e outras duas com Lula. Está empatado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.09.21

Independência

Lula quer conversar com Roberto Campos Neto. Tudo bem. O presidente do Banco Central é independente.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.09.21

Flechadas nos governadores

A ala bolsonarista da CPI da Covid articula a convocação de Carlos Gabas, ministro da Previdência no governo Lula e hoje secretário executivo do Consórcio Nordeste. A base aliada mira em Gabas na tentativa de acertar nos governadores nordestinos, predominantemente de oposição ao presidente Jair Bolsonaro. Em tempo: o ex-ministro, ressalte-se, já foi chamado para depor em outra CPI da Pandemia, esta em andamento na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.09.21

Primeira via

De uma velha raposa do MDB em referência ao manifesto “Todos por um só Brasil”, lançado na semana passada: “Que terceira via, que nada. Michel Temer está aumentando o valor do seu passe junto ao ex-presidente Lula”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.08.21

Um sarapatel difícil de temperar na política baiana

Durante a sua passagem por Salvador nos próximos dias 25 e 26, Lula deverá dedicar parte do seu tempo a encontros com lideranças do PSD. A aliança do PT com o partido na Bahia está abalada, devido aos movimentos no tabuleiro eleitoral para 2022. A disposição dos petistas de lançar o atual governador, Rui Costa, à disputa pelo Senado esbarra com a candidatura à reeleição do senador Otto Alencar, do PSD. Ou é um ou é outro. Ou, então, cada partido para o seu lado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.21

BRICs terão lugar especial na diplomacia de Lula

Devagar, devagarinho, Lula vai fazendo uma inflexão por trás dos panos no seu programa de governo para a política externa. O ex-presidente vem mantendo conversações tanto no âmbito doméstico quanto na esfera internacional – onde tem uma reconhecida rede de contatos – em torno de uma proposta para redesenho dos BRICs e da participação do Brasil no grupo dos países emergentes. A ideia orbita ao redor de dois eixos. O primeiro deles, nada original, é o alargamento dos BRICs, trazendo para o “clube” outas nações que não apenas as quatro originais do acrônimo (Brasil, Rússia, Índia e China), além da já incorporada África do Sul – cuja letra ainda não foi adicionada à sigla.

O segundo ponto é a transformação do Banco dos BRICs em algo mais próximo do Banco Mundial. A instituição teria um braço nos moldes e com a agilidade operacional do IFC (International Funding Corporation), passando, assim, a financiar não apenas Estados soberanos e entes subnacionais, mas também empresas privadas. Para Lula, a incorporação dos BRICs remodelados traria uma lufada de ar fresco a sua política externa. Não quer dizer que o petista esteja brigando com o passado. Tampouco negando a estratégia de intensificação das relações dentro da própria América Latina e com a África, que pautou o Itamaraty durante os oito anos do seu governo. No entanto, novos tempos pedem novas soluções.

Lula entende que há uma super oferta de liquidez no mundo e parte desses recursos poderia ser catalisada com o apoio do Banco dos BRICs e destinada às nações emergentes que fazem parte do grupo. Lula tem sido convencido de que o escopo do bloco precisa ser ainda mais ampliado. Hoje os BRICs são tudo, menos um mercado comum, com um tratado multilateral capaz de potencializar o comércio exterior entre os países. A proposta é de que o candidato pode usar seu prestígio internacional para galvanizar as conversas em torno dessa agenda.

Da mesma forma, o ex-presidente considera que o Brasil pode potencializar suas relações comerciais com os demais membros dos BRICs. Se o “MercoBRICs” fosse criado hoje, a situação comercial entre os países seria a seguinte: no ano passado, o Brasil teve déficit nas transações comerciais tanto com a Rússia (US$ 1,2 bilhão) quanto com a Índia (R$ 1,3 bilhão). No caso da China, por sua vez, o Brasil tem batido sucessivos recordes de superávit. Em 2020, o saldo a favor foi de US$ 33,6 bilhões, o correspondente  dos terços do superávit da balança comercial brasileira. No acumulado dos últimos cinco anos, as exportações para o país asiático superaram as importações em R$ 120 bilhões. Em tempo: Lula pretende usar mais as reservas do Brasil depositadas nas demais agências multilaterais, ou seja, Banco Mundial, BID e CAF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.21

No rastro de Lula

Não por coincidência, no momento em que Lula inicia mais uma de suas caravanas, Ciro Gomes vai intensificar suas viagens pelo Nordeste. Além dos encontros políticos, Ciro pretende montar uma agenda de eventos com o terceiro setor. O candidato tem dificuldades de ingresso nesse segmento e tenta reduzir o prejuízo eleitoral.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.08.21

O K da questão

Lula estaria conversando diretamente com Gilberto Kassab sobre uma possível aliança entre o PT e o PSD em Minas Gerais. As tratativas entre os dois partidos vão e voltam, voltam e vão, sem nunca sair do lugar. A maior dificuldade é convencer o prefeito Alexandre Kalil, candidato ao governo de Minas em 2022. Kalil tem dito reiteradamente que não colocará a “estrela do PT no peito”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.21

Todos os olhos sobre Lula

Existe uma preocupação dentro do PT com o esquema de segurança nas viagens de campanha de Lula. Há quem defenda um reforço, desde já, no aparato que acompanha o ex-presidente. A medida seria adotada já nas visitas que Lula fará ao Piauí, Pernambuco, Maranhão e Paraíba a partir desta semana. Um dos receios entre os petistas é que pessoas sejam infiltradas em comícios e outro eventos públicos por grupos ou forças políticas contrárias para criar tumulto e perturbação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.