fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
26.11.21

A volta de Joaquim Levy?

O ex-titular do Ministério da Economia no governo Dilma, Joaquim Levy, passou a ser cotado a ocupar o mesmo cargo na gestão Lula. Levy tem as bênçãos do mercado. E ainda dispõe de outro atrativo: intensificou-se tremendamente com a agenda ESG. Em tempo: Levy saiu do governo Bolsonaro, mais precisamente da presidência do BNDES, chamuscado. O que conta ponto junto a Lula e seu grupo mais próximo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.11.21

Vasos comunicantes

Mais um sinal de aproximação entre o prefeito de BH, Alexandre Kalil, e Lula. Anderson Adauto, ministro dos Transportes no governo do petista, é hoje um dos principais articuladores da campanha de Kalil ao governo de Minas Gerais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Lula tem conversado regularmente com Eunício de Oliveira, Romero Jucá e Renan Calheiros, três dos principais avalistas da coalizão PT-MDB que governou de 2003 a 2016.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.21

As aproximações sucessivas de Lula, FHC e Alckmin

A volta de Lula da sua excursão pela Europa promete. Há articulações para um encontro entre o ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso e Geraldo Alckmin em dezembro, antes das festas de fim de ano, período em que a formação de alianças para 2022 deve começar a se intensificar. A costura estaria sendo feita pelo ex-ministro Nelson Jobim, atual presidente do Conselho do BTG. Caso se confirme, a reunião carregará alguns simbolismos.

Poderia ser o prenúncio do desembarque dos chamados tucanos de “cabeça branca”, ou seja, da velha guarda do PSDB, da campanha de Eduardo Leite ou de João Doria. O que não chegaria a surpreender, dada a posição folgada de Lula e o modesto desempenho tanto de Leite quanto de Doria nas pesquisas eleitorais. Ainda que não viesse acompanhado da formalização do eventual convite, o encontro seria uma passada larga para a presença de Alckmin na chapa de Lula, como candidato a vice-presidente.

O evento alimentaria ainda o sonho antigo de uma junção entre PT e PSDB – ou, ao menos, de uma corrente mais raiz dos tucanos -, o que significaria uma coalização entre as duas forças partidárias vencedoras de todas as eleições presidenciais entre 1994 e 2014. Em um sentido mais abrangente, o encontro entre Lula, FHC e Alckmin poderia significar ainda a criação de uma aliança contra a reeleição de Jair Bolsonaro. No ano passado, o próprio Fernando Henrique chegou a ensaiar a ideia de uma “frente ampla contra o mal que está aí” – guardadas as devidas e enormes proporções, algo similar ao movimento encabeçado por Carlos Lacerda, Juscelino Kubitschek e João Goulart durante o regime militar. Em tempo: por ora, Lula, FHC e Alckmin parecem ter feito um pacto de silêncio sobre o assunto. Consultados pelo RR sobre o possível encontro, nenhum dos três se pronunciou. Entende-se.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.21

A turma de Bolsonaro

Enquanto Lula flutua entre chefes de Estado da Europa, Jair Bolsonaro joga com o que tem. Convidou o sem cargo Matteo Salviani, líder da extrema direita italiana, para visitar o Brasil no início do ano. A interlocução é conduzida por Eduardo Bolsonaro, o “chanceler” de Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.21

Entreatos II

Lula teria convidado a cineasta Petra Costa para fazer filmagens da sua campanha. Sua eleição seria uma espécie de plot twist em relação ao documentário “Democracia em Vertigem”, centrado no impeachment de Dilma Rousseff. Petra seria o João Moreira Salles de 2022.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.11.21

Regra de três

Não é preciso que se faça nenhuma eleição. O presidente da Natura, Pedro Passos, já ganhou o título de principal articulador entre os empresários contra a eleição de Jair Bolsonaro ou Lula.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.11.21

Lula lá fora

Lula está organizando uma agenda de viagens ao exterior, provavelmente a partir de janeiro. A ideia é se encontrar com líderes da esquerda internacional, do uruguaio José Mujica ao norte-americano Bernie Sanders.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.10.21

Vingança é prato que se come frio

O comitê de campanha de Lula defende um mergulho nas contas do ex-governador do Ceará, Cid Gomes. Os petistas miram em Cid para atingir a integridade de Ciro Gomes, seu irmão. Acham que por ali está o caminho para rebater os ataques abaixo da linha da cintura que Ciro tem feito recorrentemente contra o ex-presidente. Lula não diz nem que sim, nem que não. E quando Lula não se pronuncia, nada é feito. Segundo um grilo falante do PT, o ex-presidente pode estar guardando munição para se voltar contra Ciro apontando suas baixarias. Seria usar a magia contra o feiticeiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.10.21

Todos olhando para 2022

Eunício de Oliveira é um líquido; adapta-se a qualquer forma. Na semana passada, em conversa reservada com Lula, Eunício admitiu abrir mão da corrida ao Senado para disputar uma vaga na Câmara. O movimento pavimentaria o caminho para uma coalizão MDB PT no Ceará, com a candidatura do atual governador, Camilo Santana, ao Senado. Mas tudo e todos têm seu preço: o de Eunício, nesse caso, seria concorrer à presidência da Câmara com o apoio de Lula.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.