fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
27.03.20

Operário padrão

Tido como forte candidato a ministro da Saúde, caso Jair Bolsonaro faça mais uma das suas e Luiz Henrique Mandetta deixe o cargo, o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, é um obediente servidor do Capitão. Torres não toma uma decisão sequer sem antes consultar o presidente da República.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Em meio aos caos, os ministros da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, batem cabeça na distribuição de cestas alimentares para os estratos mais baixos do Cadastro Único – uma espécie de hub para todos os programas sociais do governo federal. Os problemas vão desde gargalos logísticos para o transporte do farnel até questões prosaicas. Exemplos que beiram o surreal: segundo informações filtradas do Ministério da Cidadania, Onyx quer incluir no kit uma lata de sardinha ou de salsicha. No entanto, Mandetta e sua equipe são contra a distribuição de alimentos em conserva. A Pasta da Cidadania sugeriu também a distribuição de leite em pó, proposta igualmente rechaçada pela Saúde, sob a alegação de que a população-alvo, em sua maioria, não tem acesso a água potável de qualidade.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Luiz-Henrique-Mandetta_1
20.03.20

“Mandetta é nosso”

Nos bastidores, Rodrigo Maia já começou a inflar uma possível candidatura de Luiz Henrique Mandetta, seu colega de DEM, ao governo do Mato Grosso do Sul em 2022. Maia quer canalizar para o seu partido a boa performance do ministro da Saúde à frente da crise do novo coronavírus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.06.19

A estética do delito

Número preocupante que chegou na última sexta-feira à mesa do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta: segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Dermatologia, mais de 800 denúncias sobre procedimentos estéticos irregulares, alguns deles com óbito, são investigadas pelos Ministérios Públicos Estaduais. Ou seja: o notório “Dr. Bumbum”, leia-se o médico Denis Barros Furtado, acusado pela morte de uma paciente, não está sozinho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.04.19

A falta de energia na saúde pública

Um terço dos centros cirúrgicos públicos do país não dispõe de gerador ou de qualquer outro tipo de backup elétrico. Ou seja: nestes locais, o paciente está sujeito a uma roleta russa – independentemente da complexidade, cirurgias costumam ser interrompidas por falta de energia. Este é um dos resultados de um diagnóstico sobre o funcionamento – ou a falta de funcionamento – dos hospitais brasileiros que será entregue ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nas próximas semanas. Trata-se de um detalhado estudo elaborado a partir de fiscalizações feitas pelos Conselhos Regionais de Medicina ao longo de 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.