fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
29.06.20

Índice de rejeição

No que depender de Luiz Henrique Mandetta, as portas do DEM estão abertas para o ex- colega de governo Sergio Moro. Já não se pode dizer o mesmo de outros caciques do partido, a começar por Rodrigo Maia. Ainda há muito ressentimento com o ex-juiz da época da Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.06.20

Algema de ouro

A decisão da Comissão de Ética da Presidência da República de impor a Luiz Henrique Mandetta uma quarentena remunerada por seis meses foi interpretada por seus aliados como uma camisa de força costurada sob medida para os interesses de Jair Bolsonaro. Impedido de atuar na iniciativa privada, como ele próprio chegou a cogitar, Mandetta terá uma vitrine a menos para aparecer no combate à pandemia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.05.20

De fora para dentro

Após as duras declarações contra Jair Bolsonaro na CNN americana, Luiz Henrique Mandetta deverá repetir a dose na imprensa europeia – El País e Le Figaro estão na fila.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.05.20

O fritador da República

Após a fritura de Luiz Henrique Mandetta e uma frustrada tentativa de flambar Paulo Guedes, agora é a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que está na frigideira de Onyx Lorenzoni. Ambos são do DEM, como era Mandetta. Fidelidade partidária está longe de ser um atributo de Lorenzoni.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.04.20

Era para ser ele

O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, esteve por um triz de assumir o cargo em janeiro de 2019. Um acordo político deu a Pasta para Luiz Henrique Mandetta. Teich trouxe a questão do desemprego para o seu discurso de posse, mas a verdade é que ele não é um
grande conhecedor do assunto. O ministro é riquíssimo. Está no top ten das fortunas dos profissionais da medicina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O pas de deux de Bolsonaro e Mandetta, no “divórcio consensualmente concordado”, foi coreografado nos detalhes pelo ministro Braga Netto. Os pronunciamentos em parte gentis em nada lembraram o pugilato que vinha predominando até a véspera.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.04.20

Mandetta é um troféu

Ontem, no fim da tarde, depois do anúncio da sua demissão, choveram convites de governadores para Luiz Henrique Mandetta assumir a Secretaria de Saúde em diversos estados. O assédio deixou o ex-ministro constrangido. Ele sabe que as ofertas eram muito mais para os governadores colocarem azeitona na própria empada. Mandetta mudou de patamar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.04.20

O xadrez da demissão de Mandetta

O ministro chefe da Casa Civil, Braga Netto, segundo apurou o RR, iniciou uma conversa com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, logo após a sua coletiva no Palácio do Planalto, para recomendar que ele abandone o cargo. Mandetta não quer deixar a função. Sua estratégia é ser “saído”. No Palácio, a leitura, inclusive, é que ele trabalha para precipitar os fatos e ser demitido antes da piora dos casos de Covid-19. Braga Netto leva a mensagem de que o afastamento do ministro pelo presidente seria ruim para todos. Hoje, é impossível que Bolsonaro não o demita. A decisão tem o apoio da área militar do Palácio, que é fiel à hierarquia e cuja influência cresceu muito sobre as decisões da Presidência da Republica. A questão de fundo agora é identificar o nome do novo ministro da Saúde. Missão difícil achar neste contexto alguém de reputação que compre a tese do presidente de que a ciência tem de ser relativizada em função das circunstâncias. A título de blague, talvez alguém com o perfil de Osmar Terra.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O embate entre Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta parece mimetizar a conflitante relação entre Donald Trump e o imunologista Anthony Fauci, médico conselheiro da Casa Branca. Fauci tem sido um defensor ferrenho do isolamento social, além de um crítico ao uso indiscriminado da hidroxicloroquina no tratamento de infectados com o coronavírus. Nos últimos dias, Trump chegou a retuitar nas redes sociais mensagens de apoio à demissão do cientista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Luiz Henrique Mandetta permanece na Saúde, mas não há um só dia que o presidente Jair Bolsonaro fique sem despachar com o “ministro-suplente” Osmar Terra.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.