Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
14.08.19

Pezinho

Segundo uma fonte do Ministério Público Federal, o ex-governador Luiz Fernando Pezão tenta fechar uma delação premiada. Até agora, no entanto, as moedas de troca que ofereceu não passam de bijuteria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.07.19

Cabral atira para tudo que é lado

Além das acusações a Eduardo Paes e ao ex-presidente do COB Carlos Arthur Nuzman Sergio Cabral também quebrou a omertà com Luiz Fernando Pezão. Segundo a Rádio Corredor da Lava Jato, Cabral revelou à Justiça pagamentos de propina que teriam sido feitos pelo empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, o “Rei Arthur”, a Pezão entre 2015 e 2017. Deve ter dado sono nos procuradores do Ministério Público.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.19

A persistência de Pezão

Os advogados de Luiz Fernando Pezão deverão entrar, nos próximos dias, no STJ com um novo pedido de habeas corpus. A primeira tentativa, em março, foi negada pelo TRF da 2ª Região. O ex-governador está encarcerado desde novembro do ano passado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.06.19

Sinal vermelho para as contas de Pezão

Mais uma na folha corrida de Luiz Fernando Pezão: hoje, o Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) vai se reunir para analisar as contas da sua gestão em 2018. Segundo o RR apurou junto a um dos ministros do TCE-RJ, os demonstrativos deverão ser reprovados. De acordo com a mesma fonte, o parecer técnico a ser encaminhado para votação na Assembleia Legislativa apontará que a gestão Pezão não cumpriu a determinação constitucional de repasse para a área de Saúde de ao menos 12% das receitas do estado. Preso desde novembro de 2018 acusado de corrupção, o ex-governador alcançará o tricampeonato da reprovação de contas, ao menos no TCE. Em 2016 e 2017, o Tribunal também recusou os demonstrativos. Nas duas ocasiões a Alerj, então dominada pelo emedebista, reverteu a decisão e evitou a cassação do mandato de Pezão. De nada adiantou. Pouco depois, a Polícia Federal tratou de tirá-lo do Palácio Guanabara.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.05.19

Pezão é alvo de nova acusação

Mais uma na conta do ex-governador Luiz Fernando Pezão. O Ministério Público Federal do Rio investiga a acusação de que recursos desviados da construção do Arco Metropolitano foram usados para alimentar um esquema de distribuição de propina a prefeitos do interior do estado comandado por Pezão. De acordo com a mesma fonte, a denúncia foi feita pelo delator Carlos Miranda, antigo braço direito de Sergio Cabral. Miranda cumpre prisão em regime domiciliar desde o fim do ano passado. Consultado, o MPF-Rio informou que “não comenta possíveis fatos sob investigação”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.03.19

“Luizinho” e “Pezão”, uma dupla inseparável

Luiz Carlos Vidal Barroso, o “Luizinho”, ex-assessor de Luiz Fernando Pezão entrou no STF com pedido de revogação da sua prisão preventiva. “Luizinho” foi detido em dezembro na Operação Boca de Lobo, desdobramento da Lava Jato. Os procuradores estão convictos de que o ex-assessor pode levar a novas pegadas de Pezão ainda não mapeadas pelo MPF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.12.18

Próximas atrações

Ainda tem muita sujeira para sair de debaixo do tapete de Cabral e Pezão. Segundo informações filtradas do Ministério Público Federal, a delação do ex-secretário de Obras do Rio Hudson Cabral cita mais de 40 autoridades como beneficiários do esquema de corrupção montado no estado. Consultado, o MPF diz que não comenta delações.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.10.18

O otimismo de Pezão resistirá a 2019?

Luiz Fernando Pezão chamou a atenção dos presentes ao evento de lançamento de novas linhas de produção da CSN em Volta Redonda, na última quinta-feira – entre os quais o próprio Benjamin Steinbruch. Descontraído, Pezão nem lembrava o governador de um estado sob intervenção federal e com um rombo fiscal previsto para este ano da ordem de R$ 5 bilhões. Em petit comité, ao ser perguntado por um empresário sobre o seu futuro, reafirmou que deixará a política e fez troça, dizendo que, a partir de janeiro, “estará à toa, de pernas para o ar”. Isso, claro, se a Justiça deixar…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.18

Filme queimado

Entre os aliados de Eduardo Paes, circula a informação de que o atual governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, poderá ser secretário de estado caso o ex-prefeito vença as eleições. Parece fogo amigo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.18

Sagrado petróleo

Em meio à grave crise fiscal no estado e ao ocaso do governo Pezão, os cofres públicos do Rio de Janeiro terão um raro alívio nos próximos dias. Segundo o RR apurou, o estado receberá até o fim desta semana cerca de R$ 2,5 bilhões provenientes da Participação Especial (PE), compensação financeira paga por petroleiras que operam campos com grande volume de produção. A cifra, referente ao segundo semestre, é 30% superior ao valor arrecadado entre janeiro e março.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.