fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
25.09.20

As lojas das Americanas

Mesmo com o investimento intensivo no e-commerce, a Americanas aposta alto no comércio físico. A rede varejista de Jorge Paulo Lemann e cia. estuda abrir cerca de 200 lojas em 2021. Vai servir para tirar o atraso provocado pela pandemia: no primeiro semestre deste ano, a Americanas abriu apenas nove pontos de venda, contra 41 no mesmo período em 2019.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.20

Superonda no varejo

A rede varejista gaúcha Grazziotin estuda fazer um follow on em Bolsa. O momento é de surfar na onda positiva para as empresas do setor, vide as recentes e bilionárias ofertas de ações de Americanas e ViaVarejo. Em tempo: desde o início da pandemia, em março, o papel da Grazziotin já subiu quase 30%. Consultada sobre a oferta de ações, a empresa informou que “qualquer comunicado relevante estará sendo divulgado aos investidores.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.20

Fila indiana

Na esteira da Lojas Americanas e da ViaVarejo, o Grupo Guararapes, dono da Lojas Riachuelo, também estuda uma nova oferta de ações em Bolsa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.03.20

Volatilidade

Ontem, as lojas Americanas Express no Centro do Rio abriram às 7 da manhã com um tesouro valioso: um novo carregamento de álcool gel. Meia hora depois, estava tudo esgotado.

No Mercado Livre, há embalagem de 500ml de álcool gel sendo vendida até a R$ 1.200. Talvez seja o caso de uma lei antitruste específica para o coronavírus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.08.19

Lemann é um old school

A Lojas Americanas já mira 2020. De acordo com informações filtradas da própria empresa, a rede varejista planeja abrir 180 lojas no ano que vem, 60 a mais do que a marca prevista para este ano. A tecnologia avança, os algoritmos mandam na economia, mas Jorge Paulo Lemann e cia. não abrem mão da velha cerveja, do ketchup e do varejo físico.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.05.19

Reforma trabalhista

A Americanas “encolhe” para crescer. Das mais de 220 lojas que serão inauguradas neste ano, cerca de 150 seguirão o conceito Express. Os custos de abertura neste modelo de varejo são até 60% mais baixos do que o das lojas convencionais. O número de funcionários, por sua vez, não chega sequer à metade. Os investimentos previstos para 2019 beiram os R$ 800 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.19

Universo Lemann

A Americanas deverá investir cerca de R$ 2 bilhões no biênio 2019/20. De acordo com informações filtradas da empresa, a maior  parte dos recursos será destinada à abertura de lojas no modelo express e à plataforma de e-commerce. O RR acredita que não há paralelo com a Kraft Heinz, também controlada por Jorge Paulo Lemann e cia. No mês passado, antes da crise, o CEO da empresa, Bernardo Hess, deu declarações à imprensa de que a companhia aumentaria os investimentos. Dois dias depois, a Kraft iniciava seu inferno astral. Dois raios não caem no mesmo lugar. A Americanas deve estar muito bem, obrigado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Além da Americanas, a GP entrou na disputa pela BR Mania. Trata-se da segunda investida da gestora sobre as lojas de conveniência da BR Distribuidora em dois anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.05.18

Americanas encolhe para crescer

As mega lojas vão perder espaço no plano de expansão da Americanas. Segundo o RR apurou, das mais de 200 inaugurações previstas para este ano, cerca de 70% serão de pontos de venda no conceito Express, que têm um custo operacional, em média, 30% inferior. No ano passado, a proporção de lojas novas foi praticamente de 50% a 50%. Se bem que, independentemente dos custos e do tamanho tanto um modelo quanto o outro têm peso cada vez menor nos resultados da Americanas. Projeções da própria empresa indicam que, até 2019, o faturamento da operação de e-commerce vai superar as vendas das lojas físicas pela primeira vez na história.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.04.18

No bolso de Lemann

O RR apurou que, nos últimos 12 meses, os roubos de cargas das Lojas Americanas no Rio de Janeiro já somariam cerca de R$ 30 milhões. É por essas e outras que, volta e meia, os executivos da rede varejista discutem o fechamento do centro de distribuição no Rio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.