fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
10.01.22

“Boiada”

O ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, estaria trabalhando nos bastidores para a indicação do tenente-coronel da PM de SP Luis Carlos Hiromi Nagao ao comando do Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA). Muito próximo a Salles, Nagao deixou a diretoria de planejamento do Ibama em agosto do ano passado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.12.21

Petrobras tem pressa na Amazônia

A Petrobras tem feito gestões junto ao Ibama na tentativa de acelerar a análise e concessão de licenças ambientais para exploração de óleo e gás na Foz do Amazonas e em blocos entre o Pará e o Maranhão. A pressa está relacionada à forte expectativa em relação a blocos operados pela estatal nas bacias sedimentares da Foz do Amazonas, Pará-Maranhão/Barreirinhas e Potiguar. De acordo com estudos geológicos, as áreas em questão mostram expressivas semelhanças com campos na Guine Equatorial, na África, onde foram feitas importantes descobertas de reservas nos últimos meses. Consultada sobre a articulação junto ao Ibama, a estatal saiu pela tangente: “O licenciamento ambiental é uma importante ferramenta da Política Nacional de Meio Ambiente e a Petrobras segue rigorosamente todos os seus requisitos.” Ainda bem…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.12.21

Marketplace

A Casa Civil está fazendo um mapeamento de cargos a serem oferecidos ao Centrão. Com o orçamento paralelo travado pelo STF, o show tem de continuar de outra maneira. Sobretudo com a proximidade das eleições.

Na paralela, a Casa Civil foi incumbida também de passar um pente-fino em autarquias federais, a começar por Ibama e Funai. Objetivo: caçar petistas que ainda se “escondem” em cargos de confiança.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.11.21

Cargos para todos

O ministro Ciro Nogueira está fazendo um mapeamento das superintendências e outros cargos regionais do Ibama. É mais um bolo a ser dividido com a base aliada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.10.21

Os ventos vão mudar de direção

O Ministério de Minas e Energia pretende anunciar até o fim do ano o novo marco normativo para a geração de energia offshore. Palavra da própria Pasta, em conversa com o RR. A questão se arrasta desde o início do ano, na contramão do interesse dos  investidores. O que não falta é projeto engatilhado para o setor. Que o diga o Ibama: no instituto, repousam pedidos de licenciamento ambiental para a construção de geradoras eólicas em alto-mar que somam cerca de 40 gigawatts.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.10.21

Madeira de lei

Pode soar até como uma manobra voltada para a COP-26. Mas, os ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Meio Ambiente, Joaquim Leite, parecem trabalhar conjuntamente para reter as exportações de madeira, diga-se de passagem extraída legalmente. As cargas chegam a ficar 20 dias paradas em contêineres nos portos à espera da permissão do Ibama para embarque. Tem pinta de medida sob encomenda para Glasgow.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.09.21

MPF fura os planos de petroleiras

Exxon, Enauta (Antiga Queiroz Galvão Exploração e Produção) e Murphy Oil caíram na teia do Ministério Público Federal. O MPF notificou o Ibama, determinando a realização de audiências públicas antes da campanha de perfuração marítima dos blocos na Bacia Sergipe-Alagoas controlados pela trinca de empresas. As petroleiras terão, agora, de discutir os projetos separadamente com as comunidades afetadas pela operação, entre as quais pescadores artesanais, índios e quilombolas. Com a decisão do MPF, o cronograma traçado pelas três petroleiras para a perfuração das áreas fica sob risco. Procuradas pelo RR, Exxon, Enauta e Murphy Oil não quiseram se manifestar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.09.21

Deu cupim nas exportações de madeira

Grandes empresas do setor madeireiro bateram à porta do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Pedem uma solução para a liberação de toneladas de madeira que se acumulam em portos brasileiros, à espera de aval do Ibama para a sua exportação. O prejuízo é calculado em mais de R$ 90 milhões, entre taxas portuárias e multas contratuais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.09.21

O tempo fechou no Meio Ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Leite, enfrenta uma crise interna corporis. Segundo o RR apurou, servidores do Ibama no Acre estariam ameaçando entrar em greve. A paralisação seria motivada por pressões políticas para a concessão das licenças ambientais à construção de uma linha de transmissão entre as cidades de Feijó e Cruzeiro do Sul. Há cerca de duas semanas, o governador do Acre, Gladson Camelli, esteve com Joaquim Leite para tratar do tema. Procurados pelo RR, o Ministério do Meio  Ambiente e o Ibama não se pronunciaram.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.09.21

Fumaça que vem da Bolívia

O Ibama monitora, com preocupação, o incêndio que está atingindo o lado boliviano da Floresta Amazônica, mais precisamente na região do Chaco. Por ora, os focos ainda estão a aproximadamente mil quilômetros do território brasileiro. No entanto, os bolivianos têm encontrado dificuldades para conter as chamas, devido aos fortes ventos e ao período de seca na região. Pelo sim, pelo não, o Ibama já avalia a necessidade de reforço nos efetivos de combate incêndio nas fronteiras do Acre e de Rondônia com a Bolívia. Procurado pelo RR, o instituto informou que “ao longo da divisa, existem guarnições das Forças Armadas e do Corpo de Bombeiros que podem responder aos incêndios.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.