fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
13.09.21

Deu cupim nas exportações de madeira

Grandes empresas do setor madeireiro bateram à porta do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Pedem uma solução para a liberação de toneladas de madeira que se acumulam em portos brasileiros, à espera de aval do Ibama para a sua exportação. O prejuízo é calculado em mais de R$ 90 milhões, entre taxas portuárias e multas contratuais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.09.21

O tempo fechou no Meio Ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Leite, enfrenta uma crise interna corporis. Segundo o RR apurou, servidores do Ibama no Acre estariam ameaçando entrar em greve. A paralisação seria motivada por pressões políticas para a concessão das licenças ambientais à construção de uma linha de transmissão entre as cidades de Feijó e Cruzeiro do Sul. Há cerca de duas semanas, o governador do Acre, Gladson Camelli, esteve com Joaquim Leite para tratar do tema. Procurados pelo RR, o Ministério do Meio  Ambiente e o Ibama não se pronunciaram.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.09.21

Fumaça que vem da Bolívia

O Ibama monitora, com preocupação, o incêndio que está atingindo o lado boliviano da Floresta Amazônica, mais precisamente na região do Chaco. Por ora, os focos ainda estão a aproximadamente mil quilômetros do território brasileiro. No entanto, os bolivianos têm encontrado dificuldades para conter as chamas, devido aos fortes ventos e ao período de seca na região. Pelo sim, pelo não, o Ibama já avalia a necessidade de reforço nos efetivos de combate incêndio nas fronteiras do Acre e de Rondônia com a Bolívia. Procurado pelo RR, o instituto informou que “ao longo da divisa, existem guarnições das Forças Armadas e do Corpo de Bombeiros que podem responder aos incêndios.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.21

Guarda-vaga

O que se diz no Ibama é que o atual presidente, Jonatas Souza da Trindade, está apenas esquentando a cadeira. O governo quer a volta de Eduardo Bim, afastado temporariamente do cargo por decisão da Justiça.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.07.21

Coronel do Ibama

Cresce no Palácio do Planalto a disposição de efetivar o coronel da reserva da PM de São Paulo, Luis Carlos Nagao, na presidência do Ibama. Ele ocupa o cargo interinamente desde maio, quando Eduardo Bim foi afastado da função pela Justiça. E o que pensa o novo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite? Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.05.21

Brasil cinza

O que se diz no Ministério do Meio Ambiente é que Ricardo Salles já estaria batendo de frente com o superintendente do Ibama no Amazonas, Carlos Eduardo de Oliveira, há apenas um mês no cargo. Salles não quer um superintendente, mas um ardoroso defensor.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.03.21

Dinheiro carimbado

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acredita ter encontrado uma maneira de destravar a licitação de parques nacionais. Salles pretende vincular parte da receita arrecadada nos leilões à contratação de novos fiscais para o Ibama.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.01.21

Nem parece o Ibama de Ricardo Salles

O Ibama está fazendo uma série de exigências para autorizar o pedido de exploração de urânio em Santa Quitéria (CE), feito pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e pela fabricante de fertilizantes Galvani. Uma das maiores preocupações da área técnica do instituto é a necessidade de montagem de enormes barragens com rejeitos. Mariana? Brumadinho? 1, 2, 3, isola…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.11.20

Tensão indígena

O Ministério da Justiça vai enviar reforços da Força Nacional de Segurança ao sul do Pará com o objetivo de conter as invasões na terra indígena Apyterewa. A tensão no local é grande. Nos últimos dias, os invasores chegaram a cercar fiscais do Ibama e da Funai. Teme-se uma reação mais violenta da própria comunidade indígena.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.09.20

A Amazônia arde, e a conta não fecha

O orçamento do Ibama para prevenção e controle de incêndios florestais, em 2021, não encontra o menor paralelo com a realidade. A verba prevista para todo ano é de aproximadamente R$ 30 milhões. Para efeito de comparação, a Operação Verde Brasil 2, conduzida pelo Exército na Amazônia, tem custado em média algo perto de R$ 60 milhões/mês. Noves fora a excepcionalidade da Operação, há um abismo orçamentário.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.