fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
29.01.20

Fábrica sem direção

A Ford ofereceu à Honda a fábrica de São Bernardo do Campo, que está fechada e ameaça virar um elefante branco na fauna industrial do ABC. Pouco provável que os japoneses aceitem, mesmo com um preço baixo. Neste momento, os esforços da montadora estão concentrados em tornar a fábrica de Itirapina (SP) lucrativa. A Honda gastou R$ 1 bilhão no projeto. Apesar das obras serem concluídas em 2016, a fábrica só começou a operar no ano passado por conta da crise econômica.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.19

Os prejuízos bilaterais da Honda

O Mercosul tinge o balanço da Honda de vermelho. Além das perdas que levaram os japoneses a encerrar a produção de automóveis na Argentina, a montadora ainda terá, ao menos, cinco anos de prejuízo com a fábrica de Itirapina, no interior de São Paulo. Segundo o RR apurou, nas projeções da própria Honda é o tempo que ela levará para começar a recuperar o valor de R$ 1 bilhão investido na construção da planta mais os gastos de manutenção. Embora as obras tenham terminado em 2016, a unidade ficou fechada até março deste ano, por conta da crise econômica.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.05.18

Quantos corpos ficarão no acostamento?

Há uma espessa nuvem de monóxido de carbono sobre a fábrica da Honda no Sumaré (SP). Segundo o RR apurou, líderes sindicais cobram da montadora garantias de manutenção dos postos de trabalho. Entre os metalúrgicos, cresce a percepção de que os japoneses estariam preparando o terreno para desativar a planta industrial até 2021. No mês passado, a Honda anunciou que, a partir de 2019, vai transferir a produção dos modelos Fit, Civic, City, HR-V e WR-V para a fábrica de Itirapina (SP). A migração deverá ser concluída em até dois anos. Consultada, a Honda nega o fechamento. Garante que a fábrica seguirá em operação, focada na produção de motores e componentes. Está feito o registro. No entanto, a direção da companhia tem sido pressionada pela matriz a reduzir custos e recuperar no menor tempo possível o capital empenhado na fábrica de Itirapina. A missão é tirar da unidade a pecha de pior investimento da empresa no país. Os japoneses gastaram R$ 1 bilhão no empreendimento, a fábrica ficou pronta em 2016, mas não produziu sequer um para-choque. Desde então, está fechada por conta da recessão. Estima-se que, entre os custos de manutenção e depreciação de ativos, as perdas acumuladas já teriam passado de R$ 400 milhões. Alguém terá de pagar essa conta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.12.16

Fábrica fantasma

A inauguração da fábrica da Honda em Itirapina (SP) poderá ficar para 2018. É um dos maiores casos de atraso de um empreendimento no Brasil. A Honda gastou cerca de R$1 bilhão na planta, que está fechada desde 2015, com todas as máquinas dentro. Consultada, a empresa diz que ainda não há data para a inauguração.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.11.16

Cavalo de pau

Honda e Yamaha travam um duelo às avessas. Entre janeiro e outubro, ambas amargaram uma queda próxima dos 28% na venda de motocicletas em relação a igual período em 2015. A disputa seguirá no photochart até dezembro, quando esse índice deverá superar os 30%. Procurada, a Honda confirmou as perdas acumuladas até outubro. Já a Yamaha afirmou que suas “previsões de venda seguem a tendência do mercado”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Encerrado o período de adesão ao programa de proteção ao emprego, a Yamaha parte para cortes radicais de custos, com demissões e encerramento de linha de produção. A crise é geral, mas é a empresa quem está acusando maiores perdas. A líder do setor Honda segue aumentando sua participação de mercado. As seguintes empresas não se pronunciaram: Yamaha

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.02.16

Ladeira abaixo

 Honda, Yamaha e cia. já trabalham com uma projeção de queda de 40% nas vendas de motos em 2016.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.06.15

Ajuste? Onde?

Os defensores de um imposto sobre fortunas ou congêneres vão adorar este dado: em meio a  crise da indústria automobilística, a Honda não consegue atender a  demanda pelo CR-V, seu segundo modelo mais caro no Brasil. Há fila de espera pelo veículo em mais de 80% das concessionárias da marca no país.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.