fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
05.01.21

De volta ao balcão

O RR apurou que a Havan vai retomar em fevereiro o processo de IPO. Dessa vez, com os pés no chão: o target para o valuation da companhia ficará bem abaixo dos R$ 100 bilhões almejados pelo seu controlador, Luciano Hang. Oficialmente, a Havan diz “ainda não ter previsão” sobre o IPO.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.10.20

Faltou a estrela

A gigantesca aglomeração na abertura da primeira loja da Havan em Belém, no último dia 10, que levou o governo do Pará a interditar o estabelecimento, poderia ter sido ainda pior. Segundo uma fonte próxima ao empresário, Luciano Hang, dono da rede varejista, chegou a convidar Jair Bolsonaro para a efeméride. O presidente preferiu o “deixa pra próxima”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.09.20

O jogo começou

O SBT já fechou com dois anunciantes para a transmissão da Taça Libertadores até 2022. Os nomes são guardados a sete chaves pela cúpula da empresa, mas nos corredores da emissora se dá como certo que um deles é a Havan. Luciano Hang, o dono da rede varejista, é um velho parceiro de Silvio Santos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.09.20

Fixação?

Segundo um interlocutor bem próximo de Luciano Hang, o empresário anda paranoico com a hipótese de o STF disparar algum fato novo contra ele na reta final do processo de abertura do capital da Havan. Hang é um dos suspeitos de financiar um suposto esquema de fake news a favor do governo Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.07.20

Distanciamento social

Luciano Hang, dono da Havan, está se distanciando do movimento empresarial Brasil 200. O motivo seria o rompimento do líder do grupo, Gabriel Kanner, com o governo Bolsonaro. Pesa também a acusação de que o Brasil 200 financiou a disseminação de fake news. Consultado, Hang afirma nunca ter participado “ativamente do Brasil 200”: “Eu estava no lançamento, em 2018, em Nova York, quando Flávio Rocha, que é meu amigo, ainda era um pré-candidato à presidência e me perguntou se poderia ser signatário. Foi apenas isso.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.06.20

Nova Polícia Federal?

Jair Bolsonaro teria recebido queixas de empresários aliados do governo, como Luciano Hang, da Havan, e Junior Durski, do Madero, sobre uma perseguição do Fisco. Ambos foram multados por supostas “manobras tributárias”. Mau presságio para o secretário da Receita Federal, José Tostes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.06.20

Os empresários de Bolsonaro

Informação que circula na rádio-corredor da Havan: no início do ano, Luciano Hang, dono da empresa, chegou a cogitar que a própria rede varejista patrocinasse os cursos online de Olavo de Carvalho. Teria sido demovido da ideia por seus executivos. O RR entrou em contato com Hang, que disse com todas as letras: “Isso não é verdade”. O que não quer dizer que o empresário não queira ajudar Olavo: “Volto a repetir, usei as minhas redes pedindo que as pessoas comprassem os seus livros e seus cursos. Assim ele pode continuar o trabalho dele.”

A repercussão negativa da quase entrada do empresário Carlos Wizard no Ministério da Saúde alcançou até mesmo a Argentina. Nas redes  sociais, grupos locais de esquerda também começaram a puxar um boicote contra a Topper, marca esportiva controlada por Wizard e que tem significativa presença no mercado argentino.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Tempos difíceis para Luciano Hang, dono da Havan e investigado por supostamente financiar uma rede de fake news. Funcionários da rede varejista em Santa Catarina teriam encaminhado ao Ministério Público do Trabalho denúncias de que empregados do grupo de risco, notadamente pessoas com mais de 60 anos, seguiriam trabalhando mesmo com as determinações em contrário das autoridades de saúde. Consultada, a empresa informa que “não recebemos qualquer notificação ou temos notícia de supostas denúncias”. Cabe lembrar que algumas lojas da Havan foram fechadas por descumprir decretos de quarentena. Além disso, a rede varejista de Hang, um dos empresários mais próximos a Jair Bolsonaro, também encontrou um jeitinho de seguir na ativa: passou a vender arroz e feijão para caracterizar serviço essencial.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.05.20

Havan e o coronavírus

O Ministério Público Federal tem recebido denúncias anônimas de empregados da Havan relatando o funcionamento de lojas em cidades que decretaram o fechamento de todo o comércio. Consultada se recebeu alguma notificação do MPF, a empresa limitou-se a informar que “segue as regras fixadas em decretos estaduais e municipais”. Ressalte-se que Luciano Hang, dono da Havan e um dos mais bolsonaristas dos empresários nacionais, é um ferrenho defensor do fim do isolamento social e da retomada das atividades econômicas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.04.20

Abaixo a quarentena

Jair Bolsonaro teria estimulado Luciano Hang, dono da Havan e um dos empresários mais próximos ao presidente, a alardear o risco de demissão de 11 mil funcionários da rede varejista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.