Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Grupo Libra

03.05.19
ED. 6106

O mentor da “nova Codesp”

O executivo Marcelo Araujo, ex-CSN, Camargo Corrêa, Marisa, antes de deixar a presidência do Grupo Libra apresentou uma série de propostas às agências reguladoras para dinamização da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). A empresa excretava corrupção desde sempre. Entre as opções apresentadas estavam governança profissional, abertura de capital e privatização. Corria o calendário do governo Dilma Rousseff. Como hoje é fácil imaginar, ninguém deu bola para as medidas. Araújo saiu do Libra antes que estourassem os escândalos envolvendo o Grupo. Se agora for aprovado o plano para um futuro underwriting da Codesp, os méritos serão atribuídos ao novo presidente, Casemiro Tercio Carvalho, ao ministro da Infraestrutura,Tarcísio Gomes Freitas, e, quiçá, até ao ministro Paulo Guedes, que irradia privatização por todas as células. A contribuição de Araújo vai para a gaveta de inéditos da história. Mas, se alguém remexer lá, vai encontrar outras propostas aproveitáveis.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.02.17
ED. 5556

Uma Libra a menos no carnaval carioca

Este ano não vai ser igual àquele que passou, aliás, aos outros que passaram: o Carnaval carioca não terá o camarote Libra/Grande Rio, um dos mais babilônicos da Marques de Sapucaí. Pode ser até que o empresário Jayder Soares, patrono da escola de samba e apontado como dono do jogo do bicho em Duque de Caxias, toque o barco sozinho. Mas dificilmente terá a tradicional parceria com o amigo Gonçalo Torrealba, manda-chuva do Grupo Libra, que transformou o camarote em uma passarela de autoridades, parlamentares e empresários daqui e do exterior. Neste ano, com o enredo nacional da Lava Jato, não parece boa ideia ser o anfitrião da boca livre no Sambódromo. Melhor reduzir a exposição da imagem. A título de ilustração: o falecido ministro Rodolpho Tourinho compareceu uma vez a essa folia momesca. Quando chegou ao camarote e viu a promiscuidade entre o público e o privado, se mandou, ressabiado, não sem antes comentar: “Cruzes, eu não sabia do que se tratava. Não volto nunca mais aqui”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.08.16
ED. 5435

Aeroporto à venda

 O Aeroporto Internacional de Cabo Frio está à venda. É só procurar o Grupo Libra e a prefeitura do município.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.