Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
27.05.19

A derrota de cada dia

O Rio perdeu mais uma! Pela primeira vez em quase 19 anos, a entrega do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, em agosto, ocorrerá em outra cidade. O local escolhido pela Academia Brasileira de Cinema foi São Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.05.19

O vazio da “Crivelolândia”

Os termômetros da degeneração do Rio continuam marcando forte elevação. A Cobal do Humaitá, um dos mais badalados hortifrutis da Zona Sul durante décadas está com somente um terço da sua área ocupada por barracas e lojas. Os comerciantes que sobraram estão pedindo oxigênio à Prefeitura. Em Copacabana, o Cassino Atlântico, aquele que já foi um dos mais sofisticados shoppings do Rio, com 70% do espaço ocupado por lojas de antiguidade e galerias de artes, está entregue às moscas. Contam-se a dedo os estabelecimentos que permaneceram abertos. Pouco a pouco a cidade vai se tornando fantasma.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.05.19

Rio de Janeiro contra o crime

A julgar por movimentos paralelos em curso no Judiciário, muita água barrenta ainda vai passar pela Lava Jato e suas operações derivadas no Rio de Janeiro. O Tribunal de Justiça do estado (TJ-RJ) prepara uma reestruturação interna com a criação de quatro varas especializadas no combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro. De acordo com a fonte do RR, cada uma delas teria um juiz exclusivo e quadro pessoal próprio. Na paralela, coincidentemente ou não, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio também estuda implementar quatro novas varas para julgar especificamente processos de corrupção e lavagem relacionados à caixa 2 de campanha. A medida vem no rastro da decisão proferida pelo STF no mês passado, de que cabe à Justiça Eleitoral julgar os casos de políticos que receberam recursos não declarados na prestação de contas eleitorais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.07.18

Um terço

O Rio Sul, um dos maiores shoppings do Rio, reduziu em um terço o total de seguranças. Na última quinta-feira à noite, no andar G3, não se encontrava nenhum.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Depois da Rocinha, o Complexo da Alemão é a maior preocupação das forças de segurança. O serviço de Inteligência do Exército teria informações da entrada de grande quantidade de armas na comunidade nos últimos dias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.10.17

Legado olímpico

Nas contas da própria Prefeitura do Rio, segundo o RR apurou, dificilmente o pagamento a fornecedores será normalizado antes de março de 2018. Isso com muita fé.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.10.17

“Intervenção”

No auge da convulsão na Rocinha, Pezão chegou a cogitar a nomeação de um militar da reserva para a secretaria de Segurança do Rio. Não seria um caso inédito em tempos de governo civil: o general Nilton Cerqueira ocupou o cargo na gestão de Marcello Alencar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.09.17

Plano emergencial

Na esteira da grave crise na segurança, o governador do Rio discute com o ministro da Educação um plano emergencial para a construção e reforma de escolas em áreas carentes. Alguém se lembra do nome dos dois?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.07.17

Governo do Rio afasta o risco de “pane seca” na segurança pública

Uma notícia positiva em meio ao caos da segurança pública no Rio: não vai faltar gasolina para patrulhinhas e camburões. O governo do estado firmou um acordo com a BR Distribuidora para quitar uma dívida de R$ 27 milhões referente ao fornecimento de combustível para viaturas e aeronaves das Polícias Militar e Civil. De acordo com uma fonte da Secretaria de Fazenda do Rio, o pagamento se dará por meio de compensação fiscal, leia-se o abatimento de ICMS, no âmbito da Lei no 7.267/17. O passivo será saldado em 18 parcelas mensais até dezembro de 2018. Consultado pelo RR, o governo do Rio confirmou o acordo.

A BR, por sua vez, não quis comentar o assunto. O acordo afasta a ameaça de uma pane seca nos órgãos de segurança pública do Rio. No ano passado, o estado chegou a ficar mais de três meses sem pagar pelo combustível fornecido pela BR – como informou o RR na edição de 21 de outubro de 2016. Conforme prevê a Lei no 8.666, a companhia tem a prerrogativa de suspender a distribuição após 90 dias de inadimplência.

Ressalte-se que o acerto entre a subsidiária da Petrobras e o governo do Rio vai zerar as dívidas em aberto até 31 de maio. A partir de 1 de junho, as Polícias Militar e Civil passaram a comprar combustível da BR comprometendo-se a pagar no prazo de 30 dias. Com a catástrofe fiscal do estado, a questão agora é como evitar uma nova bola de neve.


Por falar em segurança pública e Rio de Janeiro, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, parece mais empenhado em conseguir um suplemento orçamentário para a Força Nacional de Segurança (FNS) do que o próprio colega da Justiça, Torquato Jardim, a quem a FNS está subordinada. Na última semana, tratou do assunto com o presidente Michel Temer, além do ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. A Força Nacional solicitou ao governo a liberação de R$ 120 milhões. Caso contrário, corre o risco de ter de dispensar mais de 1.500 homens por falta de recursos para viagens e diárias. Justo no momento que o próprio Temer comprometeu-se a deslocar mais 420 integrantes da FNS para o Rio de Janeiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Anthony Garotinho já está afiando as garras para as eleições ao governo do Rio em 2018. Voltou a ter um programa de rádio e está à procura de um horário na programação da TV aberta. Vai também intensificar a produção de vídeos para as redes sociais. Isso para não falar do seu blog, cuja maior especialidade é bater em Sergio Cabral e no PMDB.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.