Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
04.07.18
ED. 5902

Cassação de faz de conta

Sob a regência do ministro Carlos Marun, a base aliada do governo no Congresso trabalha para demolir o processo de cassação do deputado Lucio Vieira Lima (MDB-BA), irmão de Geddel Vieira Lima, preso na penitenciária da Papuda.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.06.18
ED. 5888

Descaso do planalto

A matriarca Marluce Vieira Lima está muito irritada com o descaso do Planalto em relação aos rebentos Geddel e Lucio Vieira Lima. Ré no STF, ameaça abrir sua Caixa de Pandora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.05.18
ED. 5858

Efeito colateral

O ministro Carlos Marun foi escalado pelo Palácio do Planalto para, digamos assim, monitorar o estado de saúde de Geddel Vieira Lima, que passa por tratamento contra depressão. No entorno de Michel Temer, o receio é que a doença afete a capacidade de Geddel ficar em silêncio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.04.18
ED. 5848

Garoto-propaganda

O PPS do Rio vai centrar forças na candidatura de Marcelo Calero, visto como potencial puxador de votos para a Câmara dos Deputados. Nas contas do partido, o ex-ministro da Cultura poderá arrastar com ele pelo menos mais dois eleitos. Calero ficou célebre ao deixar o governo Temer após denunciar o então ministro Geddel Vieira Lima, que pressionava o Iphan da Bahia a liberar as licenças de um prédio em Salvador onde havia adquirido um imóvel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.04.18
ED. 5846

Operação trator

Carlos Marun, ministro da Secretaria de Governo, trabalha pesado na Câmara para que o processo contra o deputado Lucio Vieira Lima ande a passos de quelônio no Conselho de Ética. A ideia é jogar a votação para o segundo semestre, a tempo de esvaziar as denúncias contra o parlamentar e, consequentemente, o pedido de cassação do mandato. Lucio é só o meio. O objetivo real do Planalto é manter seu irmão, Geddel Vieira Lima, sereno, confortado e, sobretudo, em silêncio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.02.18
ED. 5815

Fator Geddel

Ontem, no fim da tarde, em meio à turbulenta troca no comando da Polícia Federal, o Palácio do Planalto foi chacoalhado pela informação de que Geddel Vieira Lima retomou as negociações para um acordo de delação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

A Lava Jato tem fortes indícios de que, na “ausência” de Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima assumiu os interesses do ex-presidente da Câmara junto à Caixa Econômica Federal e a dois grupos privados já citados na Operação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.12.17
ED. 5770

Laços de família

Uma das primeiras missões de Carlos Marun como ministro da Articulação Política será “acalmar” o clã Vieira Lima – Geddel, Lucio e, sobretudo, a matriarca, Marluce, que promete não deixar pedra sobre pedra se Michel Temer abandonar seus rebentos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.11.17
ED. 5742

Psicólogo do Geddel

Eliseu Padilha foi escalado no Planalto para monitorar os humores do instável Geddel Vieira Lima. Se bem que, a essa altura, uma delação a mais ou menos já não faz a menor diferença para Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.17
ED. 5731

Campo minado

O deputado Lucio Vieira Lima, irmão de Geddel, procura discretamente um comprador para sua fazenda no sul da Bahia. As terras têm sofrido seguidas invasões de grupos indígenas. Mas, no fundo, o que Vieira Lima deve estar temendo mesmo é que a fazenda, assim como seus demais imóveis, sejam eventualmente tomados pela “tribo” da Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.10.17
ED. 5717

A delação de Funaro

Em sua delação, o doleiro Lucio Funaro exumou detalhes da relação entre o Grupo Bertin e o também encarcerado Geddel Vieira Lima.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.09.17
ED. 5712

Há mais do que flechadas contra Geddel

Enquanto Michel Temer se esquiva das “flechadas” do ex-PGR Rodrigo Janot, os irmãos Geddel e Lucio Vieira Lima enfrentam um problema similar, só que sem aspas. É tenso o clima no entorno das propriedades rurais dos Vieira Lima no Sul da Bahia, mais precisamente na cidade de Potiguará, onde se concentra a tribo de mesmo nome, além de índios Pataxó. A ameaça de invasão da Fazenda Esmeralda no último fim de semana não foi um caso isolado. Homens que se identificam como líderes indígenas da região já teriam tentado entrar em outras duas propriedades de Geddel e Lucio no município. No último sábado, as flechas, por sinal, eram o de menos. Segundo a Polícia da Bahia, mais de duas dezenas de suspeitos carregavam armas de fogo. Por envolver comunidades indígenas, o episódio já foi comunicado à Polícia Federal, onde, aliás, se concentra a biografia recente de Geddel. Em tempo: os irmãos Vieira Lima controlam, no total, mais de 900 hectares de terras na região.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.09.17
ED. 5711

O guarda – malas de Geddel

Lucio Funaro foi o “GPS” que levou a Polícia Federal ao “guarda-malas” de Geddel Vieira Lima em Salvador. Consta que o doleiro tem na ponta da língua outros endereços de notórios protagonistas da Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.09.17
ED. 5702

Encontro marcado

A Rádio Lava Jato informa: a delação de Lucio Funaro e a prisão de Geddel Vieira Lima vão trazer de volta à ribalta o advogado José Yunes, o amigo de Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.09.17
ED. 5698

Tarde demais

Geddel Vieira Lima acenou ao Ministério Público Federal com a sua delação. Agora que o doleiro Lucio Funaro já falou o que falou sobre o ex-ministro? Deve ser tarde demais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.