fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
19.05.22

Pouca areia na ampulheta

A Compass, leia-se Cosan, pretende negociar com o Cade um prazo de até dois anos para concluir a venda de 12 ativos – proposta apresentada pela própria empresa para que o Conselho aprove a compra da Gaspetro. A companhia de Rubens Ometto vislumbra sérias dificuldades para encontrar compradores para um número tão alto de operações. A própria Compass é uma prova da aridez de investidores no setor: só ela apresentou oferta pela, Gaspetro e, mais recentemente, pela gaúcha Sulgás.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.03.22

“LandimBrax”

Rodolfo Landim é o vira-casaca da vira-casaca. Enquanto estava na presidência da Gaspetro na gestão de Henri Philippe Reichstul na Petrobras, nos idos dos anos 2000, Landim defendia a mudança do nome da estatal para “Petrobrax”. Nos governos do PT, quando foi alçado à diretoria de óleo e gás da companhia e à presidência da BR, passou a criticar a ideia. Agora, segundo informações de pessoas vinculadas ao futuro chairman da Petrobras, ele vota com a proposta de mudança da marca.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.02.22

Uma voz a mais contra a Compass

A Equatorial Energia estaria trabalhando nos bastidores do Cade contra a aprovação da venda da Gaspetro à Compass, leia-se Cosan. A companhia tem interesse em entrar no mercado de distribuição de gás. A suspensão do negócio colocaria novamente sobre o balcão  as participações da Petrobras em 17 concessionárias estaduais do setor.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.09.21

Uma operação gasosa

A venda da participação da Petrobras na Gaspetro para a Compass, leia-se Cosan, corre o risco de parar nos tribunais. Governadores, notadamente do Nordeste, têm discutido a possibilidade de entrar na Justiça para brecar a operação até que os estados exerçam o direito de preferência para a compra da participação da holding em suas respectivas concessionárias. A Gaspetro está no capital de 18 distribuidoras estaduais de gás. Ressalte-se que os governos da Bahia e da Paraíba já confirmaram que pretendem recomprar as ações da BahiaGás e da PBGás.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.12.20

Naturgy na disputa pela Gaspetro

A espanhola Naturgy reabriu conversações com a Petrobras para a compra da sua fatia de 51% na Gaspetro, holding com participações em 18 distribuidoras de gás. A estatal esteve perto de fechar negócio com a Compass, leia-se Cosan, mas a operação micou após restrições impostas pelo Cade. Em tempo: são grandes as chances de que a Mitsui, dona dos 49% restantes da Gaspetro, também se desfaça das suas ações.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.06.20

Venda casada

O governo gaúcho entabula conversas com a Petrobras para a venda conjunta das participações do estado e da Gaspetro na Sul-gás. Seria uma forma de aumentar o valuation do ativo. Mas, como quase tudo, é projeto só para 2021.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.03.20

Corrida contra o relógio

O governador gaúcho Eduardo Leite considera não ter mais outra opção se não acelerar a privatização da Sulgás. A Petrobras já anunciou a venda da sua participação de 51% na Gaspetro, por sua vez dona de 49% da distribuidora gaúcha de gás. Ou seja: por via indireta, um novo investidor privado passará a ser sócio da empresa. O temor do governo gaúcho é que a operação comandada pela Petrobras esvazie a venda do controle da Sulgás.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.05.17

Grupos chineses avançam sobre distribuidoras de gás

O novo alvo dos chineses no mercado brasileiro de energia é a distribuição de gás natural. Executivos da China Gas e da Beijing Gas têm mantido uma rotina de apresentações e contatos com governos estaduais que deverão privatizar suas respectivas concessionárias, como contrapartida ao pacote de ajuda da União. No caso específico da Beijing, há um interesse maior pela gaúcha Sulgás e pela Bahiagás. Não custa lembrar que, no ano passado, o grupo disputou a compra da Gaspetro, mas perdeu o duelo para Mitsui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.03.17

Sulgás na mira chinesa

Os chineses da Beijing Gás estão vasculhando com palitinhos os números da estatal gaúcha Sulgás, que deverá ser privatizada até 2018 como contrapartida à ajuda do governo federal ao Rio Grande do Sul. A Beijing, não custa lembrar, tentou fisgar a Gaspetro, mas perdeu o duelo para a Mitsui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.07.16

Abacaxizeiro

 Apareceu mais um abacaxi para Pedro Parente descascar na Petrobras. A Mitsui, que comprou 49% da Gaspetro , não está disposta a manter o acordo caso o processo judicial que paralisou a transação se arraste por muito tempo. A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou, em abril, que o grupo nipônico não pode dispor da participação comprada. A ação foi impetrada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), que questiona o valor de R$ 1,9 bilhão pago pela Mitsui. • Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto:  Petrobras e Mitsui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.