fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
24.08.21

Carreata chinesa

Além da Great Wall Motors, que comprou a fábrica da Ford em Camaçari (BA), mais uma grande montadora chinesa tem planos de entrar no Brasil: a Changan Automobile. Na prática, será um retorno. A montadora já atuou no país entre 2006 e 2016 quando ainda se chamava Chana Motors.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.21

Rastro de demissões

O RR apurou que a Ford negocia com empresas de logística de armazenagem a venda da fábrica de jipes da Troller em Horizonte (CE). Seria o fim para os quase 500 operários da unidade, ainda na expectativa de que outra montadora assuma a instalação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.07.21

Prejuízo certo

O brasileiro já deixou a Ford antes mesmo da Ford deixar o Brasil. Os estoques das concessionárias da marca estão abarrotados. Os consumidores não querem pagar o mico de comprar o veículo de uma montadora que vai interromper sua produção no país em dezembro – sabe-se lá como ficarão os serviços de manutenção e a reposição de peças. Entre janeiro e maio deste ano, as vendas da Ford no Brasil caíram 71% em comparação a igual período em 2020 – no mesmo intervalo, ressalte-se, o setor como um todo cresceu 32%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.07.21

Great Wall estaciona no Brasil

A montadora chinesa Great Wall Motor joga com dois peões para entrar no mercado brasileiro: ao mesmo tempo em que negocia a compra da fábrica da Daimler/Mercedes em Iracemópolis (SP), teria aberto conversações com a Ford para ficar com a unidade da empresa em Camaçari (SP). Trata-se de um leilão às avessas: quem pedir menos fecha o negócio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.06.21

A caminho do desfiladeiro

Má notícia (mais uma) para os quatro mil trabalhadores da fábrica da Ford em Camaçari. A indiana Mahindra encerrou as conversações para assumir a unidade da montadora norte-americana, que deixará definitivamente o Brasil em dezembro. O grupo asiático enfrenta uma crise financeira, que levou, inclusive, à recuperação judicial da controlada Ssangyong.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.05.21

Marcha a ré

O RR apurou que as conversações da montadora chinesa Geely com a Ford para a assumir a fábrica dos norte-americanos em Camaçari (BA) esfriaram. Os asiáticos sequer procuraram o governo baiano para tratar do assunto – segundo a própria Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado confirmou ao RR.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.05.21

Voz de comando

A essa altura, a Ford nem deveria ter se dado ao trabalho de nomear um novo presidente para o Brasil, o executivo Daniel Justo. Quem vai mandar para valer na companhia é o inglês Steven Armstrong, recém-nomeado como diretor de transformação. Caberá a Armstrong comandar toda a operação de desmonte da Ford, que já anunciou o encerramento da produção no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.03.21

Ford deixa corpos pelo caminho

Nem é preciso esperar por dezembro. A decisão da Ford de encerrar a produção no Brasil até o fim do ano já está dizimando as vendas da sua rede de concessionárias. Em janeiro e fevereiro, de acordo com o número de licenciamentos, foram comercializados apenas 8,6 mil veículos da marca. Nos dois primeiros meses do ano passado, as vendas da Ford somaram 26,4 mil automóveis. A revenda tenta escapar do tsunami. Concessionárias da Ford em vários estados já negociam com outras montadoras para trocar de bandeira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.03.21

Efeito suspensivo

A Ford conseguiu ontem, no início da noite, efeito l suspensivo de decisão da desembargadora Maria da Graça Bonança Barbosa, do TRT de Campinas, l que havia proibido a demissão coletiva de trabalhadores da fábrica de Taubaté. O RR teve acesso ao voto do corregedor-geral da Justiça do Trabalho, Aloysio Corrêa da Veiga. Segundo ele, “não é possível vislumbrar arbitrariedade nas dispensas”. A decisão de Corrêa da Veiga vale até o julgamento do recurso da decisão do TRT pelo plenário do TST.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.21

Estacionamento

O RR traz de primeira: a chinesa Dongfeng Motor está na mira do governo da Bahia para assumir a fábrica da Ford em Camaçari. Procurado, o governo baiano diz que “até o momento não há definição” sobre o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.