fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
21.06.22

Padrinho de peso

O senador Flavio Bolsonaro trabalha nos bastidores para a indicação do deputado Hugo Leal (PSD-RJ) para o TCU.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O senador Flavio Bolsonaro mergulhou de cabeça no processo de adesão do Rio de Janeiro ao Regime de Recuperação Fiscal. De um lado, trabalha junto a Paulo Guedes e equipe para aparar arestas nas negociações; do outro, tem feito gestões junto à Alerj, sua antiga Casa. Exigências feitas pelo Ministério da Economia – como o novo teto de gastos no estado e ajustes nas regras do triênio, leia-se o adicional pago a cada três anos aos servidores públicos – precisam ser aprovadas pela Assembleia Legislativa. A dívida do Rio junto à União beira os R$ 100 bilhões.

O economista Paulo Rabello de Castro, coordenador do plano de governo de Claudio Castro, é forte candidato a assumir a Secretaria de Fazenda do Rio em caso de reeleição. No cargo há apenas um mês, o atual secretário, Leonardo Lobo, já virou fósforo queimado, desgastado pela dificuldade na condução das negociações com o Ministério da Economia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.05.22

Campanha na rua

O clã Bolsonaro já deu a ordem: o PTB deve colocar na rua o quanto antes a candidatura à Câmara de Fabricio Queiroz, ex- assessor de Flavio Bolsonaro. Na prática, o “sinal verde” veio do TJ-RJ, que arquivou as acusações contra o “01” pelo suposto esquema de “rachadinha”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.05.22

Cabo eleitoral

No que depender de Flavio Bolsonaro, uma das vagas do STJ já é do desembargador Messod Azulay Neto, presidente do TRF-2.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.05.22

Tudo em família

Flavio Bolsonaro tem participado diretamente da costura de apoios à candidatura de Paola Daniel à Câmara dos Deputados. Trata-se da esposa do novo “mártir” do bolsonarismo, Daniel Silveira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O episódio Daniel Silveira trouxe novos contornos para o núcleo de articulação política de Jair Bolsonaro. Há um entendimento de que a costura de alianças eleitorais deve dar prioridade aos cargos de deputado federal e senador e não necessariamente à disputa pelos governos estaduais. A percepção é de que aumentar o domínio territorial no Congresso será mais importante em um eventual segundo mandato do que ter aliados nos executivos estaduais. Os dois principais defensores dessa visão são o ministro Ciro Nogueira, uma espécie de “presidente da República do Centrão”, e Flavio Bolsonaro. O próprio “03” tem se encarregado de fechar um arco de candidaturas bolsonaristas ao Congresso no Rio de Janeiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.04.22

Velha política

A escolha dos novos desembargadores do TJ-RJ, anunciados na última quinta-feira, foi uma vitória de dois líderes políticos do estado. O próprio governador Claudio Castro foi um dos principais apoiadores da indicação do procurador Humberto Dalla para a Corte. Dalla vai se juntar a Vitor Rodrigues, tido como o candidato de Flavio Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.04.22

Uma PEC sob medida para o presidente do STJ

Flavio Bolsonaro tem trabalhado com afinco pela aprovação da PEC que eleva de 65 para 70 anos a idade máxima para a entrada de novos ministros nos Tribunais Superiores. O motivo de tanto empenho tem nome e sobrenome: Humberto Martins, presidente do STJ. Martins, 66 anos, é o nome de Flavio para a próxima vaga no STF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

No TJ-RJ circula a informação de que, nos últimos dias, emissários de Flavio Bolsonaro têm feito um corpo a corpo junto a desembargadores da Corte. O objetivo seria angariar votos para o advogado Vitor Marcelo Aranha Rodrigues, candidato ao cargo de desembargador pelo quinto constitucional da OAB. A votação, marcada para o próximo dia 11 de abril, será secreta, conforme o RR antecipou com exclusividade em 22 de março.

A candidata de Augusto Aras

A subprocuradora Lindôra Araújo é o nome do momento no Ministério Público Federal. Além de indicá-la para o cargo de vice procuradora da República, Augusto Aras trabalha nos bastidores para emplacar a candidatura de Lindôra ao Conselho Superior do Ministério Público (CSMPF). Trata-se de um movimento estratégico para o PGR, que corre o risco de perder influência dentro do colegiado com o fim dos mandatos de Mario Bonsiglia e Nívio de Freitas. Ambos costumam votar alinhados a Aras. Em 2020, não custa lembrar, Lindôra chegou a se candidatar ao CSMPF, mas saiu da disputa após uma suposta tentativa de interferência na força-tarefa da Lava Jato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.03.22

TJ-RJ faz “operação blindagem” para eleição de desembargadores

Uma manobra de última hora está provocando um frenesi nos corredores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ). Formado pelos 25 desembargadores mais antigos da Corte, o Órgão Especial do TJ-RJ aprovou ontem uma reforma no regimento interno. A partir de agora, a votação das listas tríplices de candidatos a desembargador pelo Quinto Constitucional do Ministério Público e da advocacia será fechada.

Até então, a eleição era aberta e nominal. Dentro do TJ-RJ, a alteração do regimento é vista por muitos como uma forma de proteger a Corte de pressões políticas na escolha dos novos magistrados. O motivo para essa operação-blindagem, conduzida pelo “Alto Comando” do TJ-RJ, teria nome e sobrenome: Flavio Bolsonaro. O senador apoia a indicação de Vitor Marcelo Aranha Afonso Rodrigues para o cargo de desembargador pelo Quinto Constitucional da advocacia.

Rodrigues é um dos nomes que constam das três listas sêxtuplas votadas pela OAB na semana passada. Procurado pelo RR, o TJ-RJ confirmou a alteração do regimento. Informou ainda que a Resolução será publicada no Diário Oficial de hoje e “por se tratar de norma de natureza processual é de aplicação imediata”. Ou seja: passará a valer para a eleição dos novos desembargadores já em curso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.