fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
22.12.17

Há vagas no capital da Estapar

Os acionistas da Estapar, à frente o BTG Pactual, discutem o possível IPO da empresa em 2018. A operação seria uma janela para o próprio banco de André Esteves eventualmente reduzir sua participação ou até mesmo desembarcar do capital da maior rede de estacionamentos do país. No ano passado, a Estapar recebeu um aporte de R$ 400 milhões do Equity International, do investidor norte-americano Sam Zell, que se tornou um dos principais acionistas da companhia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.01.17

Segunda tranche

O norte-americano Sam Zell, que já injetou mais de R$ 400 milhões na Estapar, prepara um novo aporte de capital na rede de estacionamentos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.08.16

Indigo busca vaga no controle da BahiaPark

 No momento em que sócios entram e saem da Estapar – casos, respectivamente, do norte-americano Sam Zell e da Bozano Investimentos –, sua maior concorrente no Brasil acelera em busca de aquisições. O alvo da francesa Indigo, nova marca da Moving Vinci, é a BahiaPark, maior rede de estacionamentos do eixo Norte-Nordeste. A companhia é controlada pela Sinart, do empresário Henrique Pedreira, que atua ainda na gestão de terminais rodoviários, aeroportos e em hotelaria. Procurada, a Indigo confirmou que “está prospectando aquisições no Norte e Nordeste.” Disse também que a BahiaPark “ainda” não foi contatada. Para bom entendedor…  A Indigo tem mais de R$ 500 milhões para investir no Brasil. A incorporação da BahiaPark daria o maior gás aos números do grupo no país. O faturamento saltaria de R$ 450 milhões para mais de R$ 650 milhões por ano. Significa dizer que a participação do Brasil na receita global subiria de 15% para mais de 20%. O Ebitda da operação brasileira sairia dos atuais R$ 50 milhões para algo próximo de R$ 70 milhões. A Indigo saltaria ainda de 140 mil para quase 180 mil vagas em todo o país. No entanto, o caminho para a tão almejada liderança do setor ainda é longo. A Estapar, leia-se BTG, soma mil estacionamentos com mais de 360 mil vagas. • As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: BahiaPark.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.08.16

Cofre aberto

 O bilionário norte-americano Sam Zell está em busca de ativos na área de real estate no Brasil. Teria reservado o equivalente a R$ 1 bilhão para a compra de participações no setor. Na semana passada, não custa lembrar, Zell fechou um aporte de R$ 400 milhões na Estapar , operadora de estacionamentos controlada pelo BTG.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.05.16

Segunda época

 A Moving Vinci, segunda maior empresa de estacionamentos do país, teria retomado as conversações com o BTG para a compra da Estapar. A primeira rodada de conversas foi abruptamente interrompida em dezembro do ano passado, depois que os franceses se negaram a aceitar a contratação de um adviser em comum acordo para avaliar o ativo. Procurada, a Estapar nega a negociação. Já a Moving não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.15

Vai sobrar vaga

 Há um impasse em torno da venda da Estapar, a rede de estacionamentos controlada pelo BTG. A francesa Vinci quer comprar apenas alguns ativos da empresa e não o pacote completo. Ou seja: nesse modelo, o banco ainda terá de sair à caça de um segundo comprador para as operações menos atraentes da companhia. Procurada pelo RR, a BTG não retornou e não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.