fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
08.07.20

O outro Paulo

Uma reunião em Petrópolis, na semana passada, praticamente enterrou as chances da candidatura do ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro à Prefeitura do Rio pelo PSD. A Rabello de Castro foi oferecido o comando da Fundação de Estudos Políticos, o think thank do partido. Pouco para quem deixou o PSC e entrou no PSD dando como certo ser o nome da sigla para a eleição municipal. Ou para quem ainda alimenta o sonho de ser Ministro da Economia.

Em tempo: o candidato do PSD à prefeitura do Rio deve ser o deputado federal e ex-presidente do Detran-RJ Hugo Leal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23.04.20

Carro alugado

Em meio à crise do novo coronavírus, o governador Wilson Witzel parece ter terceirizado de vez a gestão do Detran-RJ. A nova troca de presidente – o quarto executivo em um ano e quatro meses – foi totalmente decidida nos corredores da Alerj.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.02.20

O rebanho de Everaldo

O Pastor Everaldo, líder do PSC, espalha suas “ovelhas” pelo governo Witzel. O mentor político de Wilson Witzel está por trás de nomeações feitas recentemente no Detran-RJ. Isso para não falar da Cedae. Não fosse a proteção do Pastor, o presidente da empresa, Helio Cabral, já teria sido levado pelo rio Guandu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.06.15

O inferno astral da Cetip

 O inferno astral da Cetip parece não ter fim. Apesar das intensas negociações com a direção do Detran de São Paulo, o presidente da empresa, Gilson Finkelsztain, não evitou o pior: a companhia perdeu a exclusividade no registro dos contratos de financiamento de veículos no estado, negócio que representa 5% do seu faturamento. Tão ruim ou até pior do que a subtração desta receita é o risco de que a decisão estimule os departamentos de trânsito de outros estados a adotar a mesma medida. Até porque deve ser grande a pressão para que os Detrans se afastem de uma empresa que tem um pé na Lava Jato. Segundo denúncias feitas pelo doleiro Alberto Youssef, a GRV, subsidiária da Cetip, teria subornado parlamentares do PP para assegurar um contrato com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.