fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
01.11.19

Resposta imediata

O RR apurou que Davi Alcolumbre convocou uma reunião das lideranças do Senado para a próxima quarta-feira, dia 30. Num encontro a portas fechadas, com mais valor simbólico do que prático, discutirão o pacote de propostas que Paulo Guedes encaminhará ao Congresso no início da semana, entre os quais o projeto da reforma administrativa e a “PEC da PEC do Teto”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.10.19

Alcolumbre, o pescador de flashes

Davi Alcolumbre não desperdiçou a oportunidade de ganhar um protagonismo adicional no noticiário. Durante sua curta interinidade na Presidência da República, durante viagens simultâneas ao exterior de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, fez questão de assinar um decreto para liberar a concessão extraordinária do seguro-defeso aos pescadores artesanais afetados pelo derramamento de óleo no Nordeste. Não precisava tanto. A pompa e a circunstância custaram um dia a mais de espera aos 60 mil pescadores atingidos pelo desastre ambiental. A liberação dos recursos poderia ter sido consumada já na véspera, por uma simples Portaria do INSS.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.10.19

Me dá um dinheiro aí

Governadores do Nordeste, a começar por Rui Costa, da Bahia, e Eduardo Câmara, de Pernambuco, têm feito pesadas críticas nos bastidores a Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre. O motivo é a demora do Congresso em aprovar a liberação de verbas para a compra de equipamentos capazes de conter o vazamento de óleo no litoral nordestino. Já, já os ataques dos governadores sairão das conversas de gabinete para os microfones.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.09.19

Diplomacia acéfala

A não ser que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, lidere uma operação-relâmpago, a representação diplomática brasileira terá um chefe provisório na Assembleia Geral da ONU, que começa no próximo dia 24. O pedido do Palácio do Planalto e do Itamaraty para a sabatina do embaixador Ronaldo Costa Filho, indicado para o posto, repousa há meses sobre a mesa de Alcolumbre.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.09.19

Supremo Tribunal da Fé

O Advogado-Geral da União, André Mendonça, tem construído seguidas pontes para o Congresso, a mais firme delas com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. O presbiteriano Mendonça só pensa naquilo: ser o nome “terrivelmente evangélico” indicado por Jair Bolsonaro para o STF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.08.19

Alcolumbre na berlinda

O RR apurou que ontem, no início da noite, o terceiro pedido de criação da CPI da Lava Toga chegou a 32 assinaturas. Ultrapassou, portanto, um terço dos senadores, número necessário para a sua instauração. A pressão agora ficará toda sobre Davi Alcolumbre, contrário à CPI. É dele a responsabilidade de levar o requerimento ao plenário.

Por falar em Alcolumbre, alguns de seus aliados começam a se distanciar do presidente do Senado, entre eles nomes importantes na sua eleição para o comando da Casa, como Randolfe Rodrigues e Eduardo Girão. O desgaste é resultado, sobretudo, dos sucessivos movimentos de aproximação entre Alcolumbre e o Palácio do Planalto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.08.19

O novo round entre o Legislativo e o Judiciário

Há um novo ponto de fricção à vista entre o Legislativo e o Judiciário. Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre se articulam para ressuscitar a PEC 115/2019. A Proposta estabelece que convocados por CPIs terão de comparecer obrigatoriamente ao Congresso. O que está em jogo são os limites territoriais do Legislativo e do Judiciário. Com a reabertura da PEC, uma das questões mais incandescentes poderá ser a inclusão de uma emenda específica que também obrigue membros do aparelho de Justiça – magistrados e procuradores – a atender a convocações do Congresso. É difícil, mas a simples discussão é pura nitroglicerina. CPIs costumam ser um cabo de guerra entre Legislativo e Judiciário. Um caso de repercussão mais recente foi protagonizado pelo ex-presidente da Vale Fabio Schvartsman. Convocado pela CPI de Brumadinho, Schvartsman escapou da inquirição graças a um habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes. O Congresso quer justamente impedir interferências da Justiça no curso das CPIs. O texto da PEC prega que convocações realizadas por Comissões Parlamentares não contrariam os direitos fundamentais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.08.19

A cabeça de Omar Aziz está na bandeja

Em conversas com parlamentares da base governista, Davi Alcolumbre já fala em persuadir Omar Aziz a renunciar “espontaneamente” à presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Há um receio de que a sua delicada situação contamine a própria pauta de votações da CAE. Aziz é investigado pela PF por suposto desvio de recursos da área de saúde quando ocupava o governo do Amazonas. Sua mulher, Nejmi Aziz, também acusada, chegou a ser presa. Procurado, Alcolumbre não se pronunciou sobre o caso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.07.19

Pas de deux

Comentário de uma raposa felpuda do Senado em conversa com o RR: “Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia ensaiam exaustivamente seus passos. Quando Alcolumbre faz um gesto de aproximação com Bolsonaro, como a ida ao Palácio do Planalto na última semana, é porque Maia está preparando sua próxima flechada contra o presidente”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.19

Slow track da diplomacia

A declaração de Davi Alcolumbre de que o Senado jamais vetaria uma indicação do presidente da República para uma embaixada –em resposta a possível ida de Eduardo Bolsonaro para Washington – esbarra nos fatos. Há quatros meses, o pedido de nomeação de Ronaldo Costa Filho como representante permanente do Brasil na ONU está parado no Senado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.