fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
30.09.21

Adviser de luxo

O grupo Williner, uma das três maiores indústrias de laticínios da Argentina, prepara seu desembarque no Brasil. Conta, inclusive, com o luxuoso auxílio do embaixador argentino em Brasília, Daniel Scioli, na busca por aquisições no país.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.09.21

Embaixador-adviser

Segundo o RR apurou, o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, tem mantido contatos diretos com indústrias do setor de laticínios, sobre-tudo no Rio Grande do Sul e em São Paulo. Está pavimentando o caminho para a entrada de empresas argentinas no Brasil, por meio de aquisições.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.21

O pôquer do Mercosul

Se é blefe ou não, o tempo vai dizer. Nos meios diplomáticos em Brasília, o embaixador da Argentina, Daniel Scioli, tem dito que o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, sinalizou ao presidente Alberto Fernández a possibilidade de rever sua posição sobre a Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul. Lacalle Pou, visto como aliado do governo brasileiro e simpático à redução da TEC, encontrou-se no último fim de semana com Fernández. As orelhas de Paulo Guedes devem ter ardido por dois dias seguidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.06.21

Solavancos diplomáticos

Katia Abreu, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, tem sido alimentada diretamente pelo embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, com informações contrárias à proposta dos membros do Mercosul firmarem acordos comerciais isolados, fora do bloco. Os portenhos escolheram bem sua aliada. Quem assistiu à sessão da CPI da Covid com Ernesto Araújo sabem bem do que a senadora é capaz de fazer, com palavras ferinas. Neste caso, o alvo é o ministro Paulo Guedes, defensor do “cada um por si” no Mercosul – ver RR de 20 de maio. Guedes, por sinal, tem notória aversão por Kátia Abreu. A recíproca é verdadeira.

O repentino pedido de aposentadoria do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, pegou o Itamaraty no contrapé. Chapman vinha costurando o primeiro encontro entre o chanceler brasileiro, Carlos Alberto França, e o Secretário de Estado norte americano, Antony Bliken. Se depender do Palácio do Planalto, o adiamento sine die tem pouca importância. Depois de Trump, Jair Bolsonaro e cia. consideram os Estados Unidos um “ator menor” para os interesses do Brasil. E quem será o “ator maior”?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.05.21

Eles fazem diplomacia

O embaixador da Argentina, Daniel Scioli, tem feito um trabalho-formiguinha com o objetivo de atrair investimentos de empresas brasileiras para o seu país. Está dando certo. A Cosan, por exemplo, teria planos de aportar cerca de US$ 700 milhões na Argentina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.04.21

Paz entre hermanos

Segundo o RR apurou, o Brasil deverá retirar, em breve, o bloqueio à importação de pinus da Argentina. As negociação foram suspensas depois que fiscais do Ministério da Agricultura encontraram um tipo de ácaro em madeiras vindas do país vizinho. Em tempo: a decisão pode ser creditada, em parte. na conta do Almirante Flavio Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos e hoje um dos principais se não o principal interlocutor do governo Bolsonaro junto ao embaixador argentino Daniel Scioli.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.03.21

Escamas diplomáticas

A decisão do ministro Luiz Fux de cassar a liminar que impedia a importação de camarão da Argentina é uma demonstração de influência do embaixador Daniel Scioli em Brasília. Segundo o RR apurou, nos últimos dias Scioli manteve intensa articulação junto ao Supremo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.21

Picuinhas diplomáticas

Segundo o RR apurou, o embaixador Daniel Scioli fez chegar ao Itamaraty a insatisfação do governo argentino com recentes declarações de Paulo Guedes. Em entrevista ao yotuber Thiago Nigri, Guedes disse que o Brasil pode “virar a Argentina em seis meses” se tomar decisões erradas na política econômica. Soa a briga de condomínio. Ainda assim, no métier da diplomacia, a questão ganha alguma importância pelo timing: o primeiro encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro e Alberto Fernández está marcado para o próximo dia 26.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.07.20

Conveniência

A pandemia tem sido um álibi conveniente para o adiamento do encontro do embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, com Jair Bolsonaro para a apresentação de suas cartas credenciais, como reza o protocolo. Ambos agradecem ao coronavírus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.20

Diplomacia de papel

Depois de meses de suspense, o Itamaraty finalmente concedeu o agrément ao embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli. Seu desembarque em Brasília é esperado para a próxima semana. Scioli assumirá tendo como pano de fundo o clima de guerra fria entre os presidentes Jair Bolsonaro e Alberto Fernández, agravado pela pandemia. O governo argentino deve estender o prazo de fechamento das fronteiras com o Brasil devido ao grande número de casos de coronavírus por aqui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.