fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
28.07.20

Conveniência

A pandemia tem sido um álibi conveniente para o adiamento do encontro do embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, com Jair Bolsonaro para a apresentação de suas cartas credenciais, como reza o protocolo. Ambos agradecem ao coronavírus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.20

Diplomacia de papel

Depois de meses de suspense, o Itamaraty finalmente concedeu o agrément ao embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli. Seu desembarque em Brasília é esperado para a próxima semana. Scioli assumirá tendo como pano de fundo o clima de guerra fria entre os presidentes Jair Bolsonaro e Alberto Fernández, agravado pela pandemia. O governo argentino deve estender o prazo de fechamento das fronteiras com o Brasil devido ao grande número de casos de coronavírus por aqui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.03.20

O trôpego tango da diplomacia

A Embaixada da Argentina em Brasília e todo o seu corpo diplomático estavam preparados para receber, na semana passada, seu novo titular, Daniel Scioli. No entanto, o presidente Alberto Fernández adiou a nomeação de Scioli. Por trás da decisão, está a polêmica causada por uma votação no Congresso portenho. Deputado, Scioli votou a favor do projeto que prevê a redução da aposentadoria de magistrados e diplomatas. A oposição ao governo Fernández alega que o parlamentar não poderia ter participado da votação por já ter sido escolhido para ocupar a Embaixada em Brasília. Tudo jogo de nervos. No fim das contas, Scioli vai desembarcar no Brasil, mas o episódio mostra o quanto vai ser difícil a vida de Fernández e do seu embaixador, tanto do lado de cá quanto de lá da fronteira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.