fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
18.06.21

Solavancos diplomáticos

Katia Abreu, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, tem sido alimentada diretamente pelo embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, com informações contrárias à proposta dos membros do Mercosul firmarem acordos comerciais isolados, fora do bloco. Os portenhos escolheram bem sua aliada. Quem assistiu à sessão da CPI da Covid com Ernesto Araújo sabem bem do que a senadora é capaz de fazer, com palavras ferinas. Neste caso, o alvo é o ministro Paulo Guedes, defensor do “cada um por si” no Mercosul – ver RR de 20 de maio. Guedes, por sinal, tem notória aversão por Kátia Abreu. A recíproca é verdadeira.

O repentino pedido de aposentadoria do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, pegou o Itamaraty no contrapé. Chapman vinha costurando o primeiro encontro entre o chanceler brasileiro, Carlos Alberto França, e o Secretário de Estado norte americano, Antony Bliken. Se depender do Palácio do Planalto, o adiamento sine die tem pouca importância. Depois de Trump, Jair Bolsonaro e cia. consideram os Estados Unidos um “ator menor” para os interesses do Brasil. E quem será o “ator maior”?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.05.21

Eles fazem diplomacia

O embaixador da Argentina, Daniel Scioli, tem feito um trabalho-formiguinha com o objetivo de atrair investimentos de empresas brasileiras para o seu país. Está dando certo. A Cosan, por exemplo, teria planos de aportar cerca de US$ 700 milhões na Argentina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.04.21

Paz entre hermanos

Segundo o RR apurou, o Brasil deverá retirar, em breve, o bloqueio à importação de pinus da Argentina. As negociação foram suspensas depois que fiscais do Ministério da Agricultura encontraram um tipo de ácaro em madeiras vindas do país vizinho. Em tempo: a decisão pode ser creditada, em parte. na conta do Almirante Flavio Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos e hoje um dos principais se não o principal interlocutor do governo Bolsonaro junto ao embaixador argentino Daniel Scioli.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.03.21

Escamas diplomáticas

A decisão do ministro Luiz Fux de cassar a liminar que impedia a importação de camarão da Argentina é uma demonstração de influência do embaixador Daniel Scioli em Brasília. Segundo o RR apurou, nos últimos dias Scioli manteve intensa articulação junto ao Supremo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.21

Picuinhas diplomáticas

Segundo o RR apurou, o embaixador Daniel Scioli fez chegar ao Itamaraty a insatisfação do governo argentino com recentes declarações de Paulo Guedes. Em entrevista ao yotuber Thiago Nigri, Guedes disse que o Brasil pode “virar a Argentina em seis meses” se tomar decisões erradas na política econômica. Soa a briga de condomínio. Ainda assim, no métier da diplomacia, a questão ganha alguma importância pelo timing: o primeiro encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro e Alberto Fernández está marcado para o próximo dia 26.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.07.20

Conveniência

A pandemia tem sido um álibi conveniente para o adiamento do encontro do embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, com Jair Bolsonaro para a apresentação de suas cartas credenciais, como reza o protocolo. Ambos agradecem ao coronavírus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.20

Diplomacia de papel

Depois de meses de suspense, o Itamaraty finalmente concedeu o agrément ao embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli. Seu desembarque em Brasília é esperado para a próxima semana. Scioli assumirá tendo como pano de fundo o clima de guerra fria entre os presidentes Jair Bolsonaro e Alberto Fernández, agravado pela pandemia. O governo argentino deve estender o prazo de fechamento das fronteiras com o Brasil devido ao grande número de casos de coronavírus por aqui.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.03.20

O trôpego tango da diplomacia

A Embaixada da Argentina em Brasília e todo o seu corpo diplomático estavam preparados para receber, na semana passada, seu novo titular, Daniel Scioli. No entanto, o presidente Alberto Fernández adiou a nomeação de Scioli. Por trás da decisão, está a polêmica causada por uma votação no Congresso portenho. Deputado, Scioli votou a favor do projeto que prevê a redução da aposentadoria de magistrados e diplomatas. A oposição ao governo Fernández alega que o parlamentar não poderia ter participado da votação por já ter sido escolhido para ocupar a Embaixada em Brasília. Tudo jogo de nervos. No fim das contas, Scioli vai desembarcar no Brasil, mas o episódio mostra o quanto vai ser difícil a vida de Fernández e do seu embaixador, tanto do lado de cá quanto de lá da fronteira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.