fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

Curado da Covid-19, Jair Bolsonaro deverá desembarcar nesta semana em Mineiros (GO). Aconselhado por assessores, vai participar do lançamento do programa de recuperação ambiental do manancial do Rio Araguaia, maior reserva hidrológica do Cerrado. “Embaixador do meio ambiente”, o general Hamilton Mourão também é esperado no evento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.08.20

Normalidade

Todo santo dia morrem mais de mil pessoas de Covid-19 no Brasil, o correspondente à queda de dois jatos 747, da Boeing. Virou um fato normal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.07.20

Anistia encruada

João Henrique de Freitas, presidente da Comissão de Anistia e assessor direto do general Hamilton Mourão, testou positivo para a Covid-19. Com isso, os julgamentos da Comissão marcados para amanhã serão cancelados. Entre eles, o pedido de indenização de Dilma Rousseff. Curiosamente, a defesa de Dilma chegou a sondar o colegiado sobre a possibilidade de adiar o julgamento, pelo fato da advogada da ex-presidente, Paula Febrot, 80 anos, ser do grupo de risco. O processo está há quase um ano parado na Comissão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.07.20

Placebo

O governo estuda prorrogar por mais 30 dias a proibição para a entrada de estrangeiros no país por conta da pandemia – a princípio, o fechamento das fronteiras vai até o próximo dia 31. Como se o perigo já não estivesse dentro…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

A contaminação de Jair Bolsonaro pela Covid-19 teve efeitos colaterais sobre o Centrão. Ontem à tarde, o presidente teria uma reunião com o ministro Luiz Eduardo Ramos para tratar de novas sinecuras para o Centrão – entre as quais, segundo o RR apurou, indicações do Republicanos para uma secretaria do Ministério da Agricultura e superintendências da Conab. Ficou tudo em quarentena.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.07.20

Pandemia coloca frigoríficos brasileiros em “confinamento”

O Brasil começa a sofrer na carne os efeitos da má gestão da pandemia. Além da China, Rússia e Arábia Saudita também sinalizaram ao Ministério da Agricultura que vão suspender as importações de frigoríficos onde foram constatados casos de Covid-19 entre os funcionários. Os próprios chineses, que anunciaram o cancelamento de encomendas de cinco unidades de abate, já informaram às autoridades brasileiras que vão ampliar esse índex.

Ao todo, em um primeiro momento dez frigoríficos de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul deverão ser atingidos pelo crescente boicote internacional à carne bovina e suína do Brasil. O receio na Pasta da Agricultura e entre os grandes grupos do setor é que essa onda se alastre por outros mercados. Países como Hong Kong e Egito já solicitaram informações sobre as condições sanitárias dos frigoríficos brasileiros. Espera-se que seja apenas uma “gripezinha” para a balança comercial.

No Ministério da Agricultura, a percepção é que grandes importadores mundiais estão se aproveitando da pandemia para confinar os produtores brasileiros e pressionar os preços. Pode até ser. Mas o fato é que, aos olhos internacionais, os frigoríficos do país já viraram uma espécie de epicentro dentro do epicentro da contaminação. O caso mais sério é o do Rio Grande do Sul. A indústria de abate de carne é considerada pelas autoridades de saúde como uma das principais propagadoras da doença no estado. São mais de quatro mil casos entre funcionários do setor. Dos 30 municípios gaúchos com mais registros da Covid-19, 28 deles são sede de frigoríficos ou cidades-dormitório de trabalhadores do segmento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.07.20

Anti-propaganda

Poucos dias antes de ser diagnosticado com a Covid-19, o governador Carlos Moisés, de Santa Catarina, compareceu à cidade de Gaspar, no interior do Estado, para divulgar a festa junina local. Acabou se tornando o garoto-propaganda do coronavírus em Santa Catarina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.20

Bolsonaro quer uma “Lava Coronavírus” fora de hora

Não satisfeito em desqualificar a própria Covid-19 (uma “gripezinha”), Jair Bolsonaro está empenhado agora em desacreditar as Secretarias Estaduais de Saúde. O governo quer abrir uma devassa nas unidades federativas, mobilizando a Procuradoria Geral da República e a CGU para investigar a aplicação de recursos e equipamentos repassados pela União aos estados. Essa “Lava Coronavírus” se justificaria pelas denúncias de desvios de dinheiro público no setor de saúde e pela suspeição de que diversas Secretarias estão formando estoques desnecessários.

Trata-se de mais uma demonstração da falta de visão administrativa e da incapacidade do governo de definir prioridades na pandemia. Não parece razoável criar dificuldades ao funcionamento das Secretarias Estaduais de Saúde com 25 mil novos casos de Covid-19 por dia. Sensatez não é exatamente uma marca do governo de Bolsonaro, ainda mais quando ele enxerga uma “janela de oportunidade” para colocar os governadores na berlinda.

Por “janela de oportunidade” entenda-se a sucessão de denúncias de desvios de recursos da Saúde. Neste momento, 15 estados (SP, RJ, PA, SC, AC, AM, RO, AP, RR, PE, MA, TO, CE, BA e MS) e mais o Distrito Federal estão sob investigação. Para Bolsonaro, quanto pior, melhor. Antecipando-se à devassa, alguns governadores já abriram por conta própria procedimentos de apuração.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.06.20

Pandemia deixa o Brasil em impedimento no mapa do futebol

O Brasil está ameaçado de sofrer um isolamento no mapa do futebol sul-americano. O país, epicentro do coronavírus na região, é visto como o grande obstáculo para a realização de competições que movimentam mais de R$ 1,5 bilhão – Libertadores, Sul-Americana, Recopa e as eliminatórias da Copa do Mundo. Segundo o RR apurou, a cúpula da Conmebol, órgão máximo do futebol no continente, já discute a hipótese de retomada dos torneios, a partir de agosto ou setembro, sem jogos em solo brasileiro.

Seria a condição para a participação dos clubes nacionais e da própria seleção brasileira. Apenas jogadores e membros da comissão técnica testados para a Covid-19 teriam autorização para viajar aos países vizinhos. É mais uma sequela da trôpega gestão da pandemia pelo governo Bolsonaro. A CBF trabalha nos bastidores na tentativa de evitar essa quarentena para o futebol brasileiro.

No entanto, de acordo com a mesma fonte, dirigentes de outros países têm manifestado o receio de que suas equipes circulem por aeroportos, hotéis e estádios brasileiros. No jogo da pandemia, a América do Sul dá uma goleada no Brasil. Na média, os países da região registram 2,7 mil infectados e 85 mortes para cada milhão de habitantes. No Brasil, esses índices alcançam 4,3 mil contaminados e 214 óbitos.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, enviou sinais a dirigentes de clubes de que já trabalha pela reprovação da MP 984, editada por Jair Bolsonaro com o propósito de alterar as regras para a venda de direitos de transmissão no futebol brasileiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.06.20

Alerta amarelo

O sinal de alerta está ligado entre os grandes exportadores brasileiros de carne de frango. Os frigoríficos do setor têm identificado, nas últimas duas semanas, uma queda de encomendas oriundas da China. Muitos pedidos estariam sendo destinados aos Estados Unidos, maior competidor do Brasil no setor. Ainda é cedo para dizer se se trata de um movimento pontual do mercado ou uma resposta ao número de casos de Covid-19 entre trabalhadores dos frigoríficos nacionais. Mas o aviso está dado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.