fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
09.05.22

Conab na mira da bancada ruralista

De primeira: o RR apurou que a Frente Parlamentar da Agricultura pretende convocar o presidente da Conab, Guilherme Augusto Ribeiro, para explicar na Câmara as seguidas distorções nas estimativas do órgão para a safra de grãos – ver edição de 22 de abril.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.04.22

As estimativas descalibradas da Conab

Entre os grandes grupos agrícolas, há uma desconfiança cada vez maior em relação às projeções da Conab para a safra de grãos no país. Em seu último relatório, a estatal apontou uma produção de 269,3 milhões de toneladas na safra 2021-22, aumento de 5,4% na comparação com a colheita anterior. Não se sabe de onde vem tanto otimismo do corpo técnico do Ministério da Agricultura. Até porque, no próprio governo, quem mais tem acertado no monitoramento das lavouras é o IBGE, que caminha na direção oposta. Em seu levantamento mais recente, o Instituto estimou a próxima safra em 258,9 milhões de toneladas, queda de 2,3% em relação ao ano passado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O Centrão, mais precisamente o PP, pressiona o presidente Jair Bolsonaro para fisgar cargos no Ministério da Agricultura. Entre os postos mais cobiçados estão o comando da Embrapa e a presidência da Conab. Ressalte-se que a Pasta não tem mais a blindagem da ex-ministra Tereza Cristina, que, mesmo vindo do Congresso, brecou indicações políticas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.03.22

Sempre os chineses

O governo do Mato Grosso tem conversado com dois grandes grupos chineses dispostos a investir em armazenagem de grãos no estado. O governador Mauro Mendes busca lá fora a infraestrutura que a Conab não consegue entregar. Os armazéns oficiais não só estão obsoletos como nem de perto atendem à demanda do agronegócio local. Estima-se que o déficit passe dos 60 milhões de toneladas por ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.01.22

Os satélites da Agricultura estão descalibrados

O mapeamento oficial da safra agrícola brasileira está “sub judice”. Do produtor a grandes tradings globais, a cadeia do agronegócio tem cobrado do Ministério da Agricultura maior precisão no levantamento das estatísticas oficiais. Há uma pressão pela contratação de um novo serviço de monitoramento por satélite, em complemento às informações colhidas no trabalho de campo. A cobrança, ressalte-se, encontra eco dentro da própria tecnocracia do Ministério.

Segundo o RR apurou, o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio de Zen, seria defensor da utilização do Sistema de Geoafirmações da Agricultura, desenvolvido na USP. Há uma crescente descalibragem nas estimativas do órgão oficial do governo, que costuma confundir o mercado e induzir produtores a erro no cálculo de seus custos e receitas. Um exemplo: nos últimos cinco anos, as previsões da Conab para a safra de café subestimaram a produção brasileira em mais de 10 milhões de sacas. Procurado, o Ministério informou que “a Conab utiliza diferentes métodos para realizar a estimativa de safra.

Um conjunto de ferramentas é composto por métodos subjetivo/ declaratório e objetivo via satélite com áreas georreferenciadas numa parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), além do monitoramento agrometeorológico e espectral em parceria com a Universidade de Maryland, Global Agriculture Monitoring System e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).” A Pasta, no entanto, reconhece que “os dados gerados pelo método subjetivo têm limitações na previsão, por sua própria natureza, tendo em vista ser uma ação declaratória.” O levantamento das safras tem sido, historicamente, uma erva daninha para o agronegócio.

Trata-se de um trabalho que exige sintonia fina dos dois lados. Há cerca de sete anos, por exemplo, o governo de Minas Gerais torrou US$ 8 milhões na contratação de uma empresa alemã de monitoramento por satélite. As informações colhidas no campo jamais bateram com os dados levantados de forma satelital. Outro problema é a sobrecarga sobre a área técnica do Ministério da Agricultura: não há recursos nem funcionários suficientes para cobrir todas as regiões agrícolas. Uma hipótese já levada por especialistas do agronegócio ao governo seria a utilização do IBGE para auxiliar nesse processo. Não há nenhuma outra instituição pública com tamanha capilaridade e com tantos servidores treinados para a coleta de dados em campo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.01.22

De grão em grão…

No Ministério da Economia bateu uma onda de otimismo em relação aos leilões dos armazéns da Conab de Sidrolândia e São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul, marcados para 26 e 27 de janeiro. A expectativa na Pasta é de um ágio acima de 100%. Em termos de arrecadação para os cofres públicos, a grana é miúda: os ativos estão avaliados, respectivamente, em R$ 5,4 milhões e R$ 4,2 milhões. No entanto, o sucesso das licitações é fundamental para o aumento dos investimentos em logística de armazenagem de grãos. O Brasil tem hoje um déficit de 100 milhões de toneladas por safra.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.11.21

Solo fraco

Efeito da disparada dos preços dos fertilizantes: em meio ao levantamento de dados sobre a safra 2021/22, técnicos da Conab identificaram uma preocupante redução do uso de adubo em várias regiões agrícolas do país. O receio é que a menor aplicação de fertilizantes afete a produtividade por hectare e consequentemente a safra de grãos de 2022/23. Por enquanto, os resultados do setor agrícola desdizem qualquer pessimismo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.11.21

“Casa própria”

O Ministério da Agricultura pretende tirar da gaveta o projeto de venda de silos da Conab. A ideia seria realizar as primeiras concessões até abril de 2022. A armazenagem de grãos é um drama da agricultura brasileira: o déficit estimado para este ano é de cem milhões de toneladas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.10.21

Entressafra

O levantamento da safra 2021-2022 terá de se ajustar à seca orçamentária. Em função de cortes de verbas, os técnicos da Conab não deverão ir presencialmente a todos os pontos de coleta de informações no campo. Nesses casos, os dados serão colhidos por telefone, o que pode causar distorções nas estimativas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.09.21

O bolso agradece

Uma boa notícia que vem do campo: segundo o RR apurou, os primeiros levantamentos feitos por técnicos da Conab indicam que a safra 2021/22 de milho será bem superior à atual, marcada por escassez do produto e alta desenfreada dos preços. Os dados serão divulgados nos próximos dias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.