fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
25.02.22

Deu boi na linha na sucessão da Anatel

As intensas articulações nos bastidores em torno da sucessão na Anatel passam também pelo setor privado. Segundo o RR apurou,  Claro e TIM Brasil estariam na “base de apoio” de Carlos Baigorri e fazem pressão pela sua indicação à presidência da agência reguladora. Os grandes players do setor temem perder influência dentro da Anatel com a eventual nomeação de Emmanuel Campelo, integrante do Conselho Diretor do órgão e filho do ministro do TST Emmanoel Pereira. Até prova em contrário, Baigorri, também conselheiro da agência, ainda é o candidato preferido do Palácio do Planalto. Mas a pressão de políticos do Nordeste pró-Campelo é grande. E o ministro das Comunicações, Fabio Faria? De acordo com a mesma fonte, está em cima do muro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.02.22

Assunto de Estado

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, tem se empenhado nos bastidores pela conclusão da venda da Oi Celular ao trio TIM/Claro/Vivo. Em parte, a aprovação no Cade pode ser atribuída ao empenho de Faria. No governo, há o temor de que o negócio se arraste ainda mais, atrasando os investimentos das teles em 5G.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.10.21

A “outra” Huawei

A chinesa ZTE tem mantido intensas conversações com o “big four” da telefonia celular (Vivo, Claro, TIM e Oi). Em pauta, a venda de equipamentos para o 5G.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.09.21

Algar no 5G

A Algar Telecom vai centrar suas baterias no leilão da faixa de 700 MHz do 5G. Claro, TIM e Vivo estão impedidas de entrar na disputa por já terem autorização para operar nesse espectro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.12.20

Ópera bufa do 5G

A proposta do CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, de que o leilão de 5G seja realizado apenas no terceiro trimestre de 2021, foi detonada nos bastidores pela cúpula da Claro. A justificativa de Labriola de que, antes da licitação, o ideal é que o Cade analise a venda dos ativos de telefonia celular da Oi, soou como conversa para boi dormir. Sem dó, os executivos da empresa mexicana dizem que é papo de quem não tem o mesmo fôlego dos rivais para cacifar os bilhões de investimento no 5G.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.20

Camisa de força

As operadoras de TV por assinatura e de telefonia celular se articulam com o objetivo de derrubar o projeto de lei do deputado Marcio Marinho (Republicanos-BA). Na prática, a proposta prevê a quebra das algemas dos contratos de fidelidade, com a proibição da cobrança de multas a consumidores que querem o cancelamento dos serviços. A maior pressão vem da Claro/Net, líder do mercado de TV paga e principal afetada pela pandemia. Desde o início do ano, a empresa já perdeu algo em torno de 300 mil assinantes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.07.20

Tiroteio calibre 4G

Vivo e Claro estão travando uma guerra nos bastidores, com ameaça cruzadas de processos. Ambas se acusam de vender gato por lebre, oferecendo um serviço requentado de 4G como uma prévia do 5G. Já ajudaria muito se a Anatel impedisse as operadoras de batizar produtos com uma frequência sequer licitada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.20

Demissões a caminho

Circula nos corredores da Claro a informação de que a empresa prepara um pacote de demissões. Os cortes atingiriam, sobretudo, a operação da Nextel, comprada pelo grupo de Carlos Slim no ano passado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.03.20

Última chamada

Há uma carnificina a caminho na Nextel, comprada pela Claro no ano passado. A rádio corredor da operadora fala em mais de 500 demissões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.01.20

O crepúsculo da Net

Após a incorporação da empresa pela Claro, a América Móvil prepara a pá de cal na Net: a extinção da antiga marca. Toda a operação de TV por assinatura no Brasil ficaria sob a bandeira da própria Claro. Ainda que mudem o nome e recorram à numerologia, os mexicanos não vão conseguir resolver o grande problema: a obsolescência de um negócio que perdeu mais de 150 clientes por hora em 2019.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.