Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
24.07.17

Chery encontra solavancos pelo caminho

Será que o motor da Chery começou a engasgar, como o de tantas outras montadoras no Brasil? A empresa garante que não; os fatos insistem em dizer o contrário. No fim de junho, a montadora chinesa interrompeu a fabricação do modelo Celer na unidade de Jacareí (SP). Segundo fontes próximas à empresa, a medida se deu por conta dos elevados estoques do automóvel.

Consultada, a Chery confirmou a suspensão da produção do Celer, garantindo que se trata de uma medida temporária, sem dar um prazo para a retomada. A companhia afirmou ainda que “está trabalhando para iniciar em breve a produção de um terceiro modelo” em Jacareí. A medida é fundamental para dar um mínimo de economicidade à fábrica, na qual os chineses investiram mais de US$ 400 milhões.

Sem o Celer, a unidade de Jacareí está limitada à produção do compacto QQ. Em meio aos ziguezagues, o chão de fábrica ferve na Chery. Recentemente, segundo o RR apurou, os empregados fizeram uma paralisação de um dia em Jacareí. A Chery confirma o protesto, atribuído a “uma situação que não havia sido acordada com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos. Segundo a empresa, no mesmo dia foi firmado um novo acordo envolvendo participação nos lucros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.10.16

Chery marcha lenta

 A montadora chinesa Chery, que investiu US$ 400 milhões na construção de sua fábrica em Jacareí (SP), não estaria utilizando sequer um décimo da capacidade da planta. Concebida em outro momento do mercado, a unidade foi desenhada para produzir 50 mil veículos por ano. • As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Chery.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.07.16

Folga indesejável

 A montadora Chery está prestes a fechar um acordo de layoff na fábrica em Jacareí (SP). Os trabalhadores deverão ficar em casa até fevereiro do ano que vem, quando, então, os chineses esperam iniciar a produção de um novo modelo. A empresa não comenta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.