fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
16.03.21

Brasil, acima de tudo

Ricardo Teixeira voltou ao game. Nos bastidores, o ex-presidente da CBF estaria buscando o apoio do governo Bolsonaro ao recurso que impetrou no Tribunal Arbitral dos Esportes, na Suíça, para reverter o seu banimento do futebol. O meio de campo com o Palácio do Planalto seria feito por parlamentares da “bancada da bola”, entre os quais o deputado Marcelo Aro, diretor da CBF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.02.21

Estranheza Futebol Clube

Dentro da própria CBF, há o receio de que o empresário Walter Abrahão Filho não consiga honrar a compra dos direitos de transmissão de seis jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias que serão disputados fora do país. Dona da desconhecida TV Walter Abrahão (TWA), o empresário causou espanto no setor ao adquirir da espanhola MediaPro um pacote de 56 partidas, incluindo as seis do Brasil, por aproximadamente US$ 11 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.02.21

O candidato da bola

Até a CBF entrou no jogo da sucessão na Câmara. Reservadamente, a cúpula da entidade tem trabalhado pela candidatura de Arthur Lira. O meio de campo é feito pelo deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), que se divide entre o mandato de parlamentar e o cargo de diretor de Relações Institucionais da CBF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.01.21

Bitcoin da bola

A CBF planeja montar um grupo de trabalho para estudar possíveis negócios com criptomoedas. Nessa semana, o futebol mundial registrou a primeira transferência de um jogador paga com bitcoins.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.20

Abismo Futebol Clube

Os clubes da Série B e C do Campeonato Brasileiro estão reivindicando um novo auxílio emergencial da CBF. A maioria está com a língua de fora e não vai conseguir fechar o ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.12.20

CBF sempre cheia de dedos

Jogadores estão se mobilizando para cobrar da CBF ações mais contudentes contra o racismo no futebol. Recentemente, por exemplo, a adesão da entidade ao movimento “Vidas negras importam” foi considerada tímida. Talvez seja o receio recorrente do presidente da CBF, Rogério Caboclo, de politizar a instituição. Por “politizar” entenda-se desagradar jair Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.11.20

Arena Covid

Enquanto os países europeus cogitam uma nova paralisação dos campeonatos com o repique dos casos de Covid-19, o governo Bolsonaro pressiona a CBF a retomar a realização de jogos de futebol com público. “Pressiona” talvez não seja bem o termo. O que Jair Bolsonaro pede, o presidente da entidade, Rogério Caboclo, atende.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.10.20

Jogo estranho

A CBF está monitorando, com os dois pés atrás, projetos de bitcoins desenvolvidos por clubes brasileiros. Há um temor por parte da própria Fifa de que as criptomoedas escondam lavagem de dinheiro e sirvam de laranjal para investidores serem donos de passes de jogadores – o que é proibido em todo o mundo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.10.20

Pra frente, Brasil

O súbito encantamento de Jair Bolsonaro pela TV Brasil deve ser creditado na conta do chefe da Secom, Fabio Wajngarten. Foi dele a ideia de que a emissora estatal passasse a transmitir jogos da seleção brasileira em parceria com a CBF. Wajngarten vislumbra a oportunidade do governo Bolsonaro surfar no aumento da audiência da rede. E dizer que o presidente assumiu decidido a fechar a TV Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.10.20

Pra frente Brasil

A dobradinha entre Jair Bolsonaro e Rogério Caboclo, presidente da CBF, está a mil. A entidade já estuda comprar os direitos de transmissão de Uruguai x Brasil, no dia 17 de novembro, e repassá-los generosamente à TV Brasil. Foi o que ocorreu na última terça-feira, quando a emissora estatal exibiu a partida da seleção contra o Peru, numa transmissão recheada de agradecimentos e afagos a Bolsonaro e Caboclo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.