fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
08.03.21

Sale

A BR Malls está embalando um novo pacote de shoppings para venda. Na última grande “liquidação”, em 2019, sete empreendimentos foram transferidos ao BTG por R$ 700 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.20

Um negócio de fechar o comércio

BR Malls e Aliansce estariam em conversações para uma fusão. Segundo informações apuradas pelo RR, a operação envolveria todos os ativos das duas empresas, dando origem à maior administradora de shopping centers do Brasil. De acordo com a mesma fonte, um dos principais responsáveis pela costura é o Canada Pension Plan Investment Board. Ex-sócio da BR Malls, o fundo é hoje o maior acionista individual da Aliansce, com quase 30% das ordinárias. Uma vez unidas, BR Malls e Aliansce formarão um conglomerado com 58 shoppings e faturamento anual na casa de R$ 2,3 bilhões. A nova empresa nasceria com um valor de mercado de aproximadamente R$ 17 bilhões. Ressalte-se que a BR Malls foi rápida no gatilho ao buscar uma nova possibilidade de associação. Há pouco mais de um mês, o candidato era outro. No entanto, as tratativas entre BR Malls e Ancar Ivanhoe ficaram pelo caminho. Um dos óbices teria sido a exigência da Ancar de só incluir parte de seus shoppings na operação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.08.20

Ainda há Justiça do Trabalho

A pressão dos grandes grupos de shopping center do país – a exemplo de Multiplan, BR Malls e Iguatemi – não surtiu efeito. O TST decidiu que os funcionários de shoppings somente são obrigados a trabalhar em feriados quando há Acordo Coletivo entre a companhia e o sindicato da categoria. Os empresários do setor queriam fazer valer uma portaria do extinto Ministério do Trabalho, editada em 2017, no governo Temer, determinando a presença obrigatória se assim o empregador exigisse.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.07.20

Filme de terror

Multiplan, BR Malls e congêneres têm pressionado os governos do Rio e de São Paulo pela reabertura dos cinemas. As salas de exibição são um tradicional chamariz de consumidores para os shoppings – sabe-se lá em tempos de pandemia. Os empresários do setor têm ainda outro motivo para fazer lobby: sem receita, as grandes redes de cinema vêm atrasando sistematicamente o pagamento de aluguel das salas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.04.20

Reação imediata

Grandes gestoras de shoppings – a exemplo de Multiplan e BR Malls – deverão recorrer ao STJ contra decisão recente do TJ- Rio, que determinou a redução do aluguel de lojas em 70%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.03.20

Prejuízo compartilhado

Rápidos no gatilho, lojistas já bateram à porta das grandes administradoras de shopping centers do Rio – a exemplo de Multiplan, BR Malls e Aliansce – para reivindicar uma redução geral dos contratos de locação. Argumentam que os prejuízos terão de ser divididos. O governador Wilson Witzel determinou o fechamento do comércio nos shoppings, restringindo o funcionamento às praças de alimentação e, ainda assim, em meio expediente. Ressalte-se que, no último trimestre de 2019, o aluguel de lojas no Rio cresceu 10,8%, em média, na comparação com igual período no ano anterior. Agora, vai tudo ladeira abaixo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.11.19

BR Malls põe mais dois shoppings na vitrine

A BR Malls estaria em conversações com a Hedge Investment para a venda dos shoppings São Luís, no Maranhão, e Via Brasil, no Rio de Janeiro. A dupla negociação envolveria algo em torno de R$ 200 milhões. Trata-se de mais um movimento da BR Malls para seu portfólio. Em julho, a empresa vendeu sete shoppings de uma só vez para um fundo do BTG

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.08.19

BTG faz um arrastão de shoppings

A iminente compra de sete shopping centers da BR Malls é só o hors d´óeuvres. O RR apurou que, entre negociações já engatilhadas e ativos sob monitoramento, os executivos do banco estão debruçados sobre 25 shoppings, mais da metade na Região Sudeste. Parte da munição financeira poderá vir de dois dos principais fundos imobiliários do BTG – XP Malls e LOB Malls. Ambos somam quase R$ 2 bilhões em recursos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.05.19

BR Malls vai ao mercado

A BR Malls, que no passado recente chegou a ensaiar uma fusão com a Aliansce, hoje se dedica a arrumar a casa. A administradora de shoppings está preparando uma nova emissão de títulos no exterior, com o objetivo de alongar sua dívida. A fornada deve chegar a R$ 300 milhões. Em março, a empresa emitiu cerca de R$ 500 milhões em debêntures. Na BR Malls, o equacionamento do passivo de curto prazo é tratado como condição sine qua nom para a companhia voltar ao game dos M&As – a Aliansce, por exemplo, está prestes a se unir à Sonae Sierra.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.04.19

Um pé no shopping, outro no e-commerce

Se, de um lado, está prestes a fechar a fusão com a Sonae Sierra, do outro, a BR Malls aposta suas fichas no e-commerce. Está garimpando startups, com o objetivo de montar um colar de participações, a exemplo da associação com o Delivery Center, aplicativo de entregas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.