fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Bernardo Garcez

25.11.20

O candidato agradece

O RR apurou que o CNJ não vai apreciar qualquer denúncia contra o corregedor geral do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Bernardo Garcez, antes do dia 30 de novembro, próxima segunda-feira. Melhor para ele. Essa é data prevista para a eleição à presidência do TJ-RJ, e Garcez é um dos candidatos. O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (Sindijustiça-RJ) entrou no CNJ contra o corregedor. De acordo com o Sindicato, Garcez teria cometido uma série de “arbitrariedades” contra servidores na Corregedoria, além de supostamente vazar à imprensa informações de processos administrativos sigilosos. Se Garcez ganhar a eleição no TJ, aí é que o processo no CNJ deve se perder pelo caminho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.20

Novo Bolso

Responsável por fazer cumprir a lei e a ordem nos órgãos do Poder Judiciário fluminense, o corregedor-geral do TJRJ, Bernardo Garcez, dá péssimo exemplo no Fórum do Rio. Ele imita Bolsonaro e não usa máscara em momento algum, dentro ou fora dos gabinetes. Quando perguntado sobre o relaxamento, ele diz “Já peguei Covid, estou imune”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.