fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
20.08.21

Óbvio ululante

Além de Ciro Nogueira, Arthur Lira também conversou longamente com o presidente Jair Bolsonaro tentando demovê-lo do estapafúrdio pedido de impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.21

Lei da Mordaça

Uma história para lá de inusitada: sem conseguir agendar uma audiência com Arthur Lira para discutir pontos da MP 1.045/2021, que institui o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), dirigentes de uma grande central sindical partiram para uma solução mais dura. Decidiram alugar outdoors em Arapiraca (AL), redut eleitoral de Lira, para atacar o parlamentar. Mas ficaram só na vontade. Segundo o RR apurou, os sindicalistas foram informados de que todos os painéis da cidade estão reservados “por tempo indeterminado”. À boca miúda corre a informação de que teriam sido alugados por aliados de Lira. Curiosamente, há pouco mais de um mês, apareceu em outdoors de Arapiraca uma mensagem exigindo que o presidente da Câmara abrisse o processo de impeachment contra Jair Bolsonaro. Pelo jeito, Lira descobriu uma forma de evitar novos reclames desconfortáveis no seu território.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.21

A Vale agradece o empenho de Arthur Lira

O presidente da Câmara, Arthur Lira, comprou o barulho da bancada da mineração – também chamada no Congresso de “Frente Parlamentar da Vale”. Articula com o deputado Celso Sabino (PSDB-PA), relator da reforma do Imposto de Renda, para tirar um dos jabutis incluídos no projeto: a proposta de aumento da CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais). O próprio Sabino colocou o quelônio no texto do PL 2337/21 sem consultar o próprio Lira e tampouco as lideranças da Casa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.08.21

Seu passado te “condena”

Um assunto desconfortável para André Mendonça, ao menos neste momento, estaria surgindo com alguma frequência nas suas conversas com parlamentares do PP. Na condição de Advogado Geral da União, Mendonça moveu ações de improbidade contra o atual presidente da Câmara, Arthur Lira, e seu pai, o ex-senador Benedito de Lira. A pedido da AGU, a Justiça chegou a bloquear mais de R$ 10 milhões de Lira pai e Lira filho, por suposto recebimento de propina do doleiro Alberto Yousseff.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.08.21

“Segredo de justiça”

O presidente da Câmara, Arthur Lira, vem sendo cobrado por líderes partidários: até o momento, sabe-se lá por que motivo, não deu acesso integral aos estudos técnicos da área econômica que balizaram as propostas da reforma administrativa em tramitação na Casa. Mesmo às “cegas”, os deputados já apresentaram mais de 40 emendas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.21

Outro “impeachment” em banho maria

A exemplo de Arthur Lira, Rodrigo Pacheco também está sentado sobre um pedido de “impeachment”: o processo contra Flavio Bolsonaro no Conselho de Ética do Senado, que investiga se o “01” soube ou não, antecipadamente, da operação da PF contra Fabricio Queiroz. PT e PSOL pressionam Pacheco a acelerar o caso. No entanto, com a pandemia, ele joga com o regulamento debaixo do braço: o regimento interno determina que o Conselho só pode se reunir presencialmente. Consultado, o Senado não se pronunciou sobre a pressão dos partidos de oposição. Disse apenas que “a retomada dos trabalhos poderá acontecer aos poucos, observadas as condições de segurança sanitária”. Quando? O Senado não informa.

Em tempo: o RR conversou com três senadores integrantes do Conselho de Ética do Senador. Todos afirmaram que não aceitam o retorno das reuniões presenciais neste ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.07.21

Quitação de dívida

Ainda que não seja sua “jurisdição”, Arthur Lira tem se empenhado em garimpar votos no Senado para a nomeação de André Mendonça ao STF. É como se estivesse pagando uma dívida. No fim do ano passado, quando surgiu a polêmica se Lira poderia ou não disputar a presidência da Câmara sendo réu na Lava Jato, Mendonça se manifestou favoravelmente à candidatura.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Arthur Lira (PP-AL) está empenhado em garantir a permanência de Romildo Rolim na presidência do Banco do Nordeste (BNB). Seu principal oponente é o senador Ciro Nogueira, também do PP. Nogueira estaria tentando emplacar o diretor de negócios do BNB, Anderson Possa, no comando do banco. Jair Bolsonaro que arbitre de quem precisa mais.

Por falar em Centrão: Jair Bolsonaro voltou a falar na recriação do Ministério da Segurança Pública. É o preço do risco de impeachment…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.07.21

Os deputados querem holofotes

Arthur Lira está sendo instigado por aliados a acelerar a tramitação das reformas, notadamente política e tributária. Não se trata necessariamente de um gesto de apoio ao governo Bolsonaro. Em véspera de ano eleitoral, os deputados têm se ressentido de pautas de maior repercussão, capazes de lhes dar mais visibilidade. Neste momento, praticamente todas as atenções estão voltadas para o Senado e a CPI da Covid.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.07.21

Arthur Lira vs. Renan Calheiros

A concessão de saneamento de Alagoas virou pano de fundo para a disputa política entre Arthur Lira e a família Calheiros. Lira é apontado como artífice das ações movidas pelas Prefeituras de Maceió e Rio Largo contra o governo do estado, nas mãos de Renan Filho. Os dois municípios cobram uma participação na receita arrecadada por Alagoas com a privatização da Casal. O imbróglio jurídico coloca dúvidas sobre o leilão vencido pela BRK Ambiental e, consequentemente, enfraquece o governo de Renan Filho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.