fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
25.11.21

Quanto vale uma conta offshore para Paulo Guedes?

“Péssimo momento para essa história da offshore… Vai atrapalhar as negociações no Congresso”. A frase teria sido proferida por Arthur Lira, na última terça-feira, logo após a tensa audiência de Paulo Guedes na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara. A relutância do ministro em revelar o valor depositado em uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas não poderia vir em pior hora para Jair Bolsonaro e seus aliados.

A performance de Guedes só serve para lançar suspeições desnecessárias sobre ele próprio e o governo, justo no momento em que o Palácio do Planalto mais precisa de apoio na Câmara e no Senado para aprovar medidas de seu interesse. Mais do que isso: o episódio coincide com a antecipação do calendário eleitoral, criando um fato para ser explorado pela oposição. Em certo momento, notadamente no primeiro ano de mandato, Paulo Guedes foi o principal negociador do governo junto a deputados e senadores.

O ministro entrava no Parlamento como um czar da economia. Isso mudou. A sua postura reativa, quando não arrogante – na última terça, ameaçou abandonar a audiência após ser chamado de “sonegador” – turvou a relação com políticos. O custo para o governo é alto, a começar de R$ 60 bilhões por ano. Esse era o valor que o Ministério da Economia estimava arrecadar, já em 2022, com a recriação da CPMF, por iniciativa do Congresso, a pedido do próprio Paulo Guedes.

Essa receita adicional permitiria custear a desoneração da folha de salário, além de outros gastos do governo em 2022, ano eleitoral. Aparentemente, essa articulação foi para o espaço. Há muito de injustiça nessa orquestração política contra Paulo Guedes. Ninguém pergunta ou questiona se algum dos 594 parlamentares tem conta offshore, ainda que devidamente declarada à Receita, como a de Guedes. O que falta ao ministro é jogo de cintura, ao afirmar que não declararia seus bens no exterior em nome dele, da mulher e da filha, porque isso o deixaria, inclusive, sob o risco de ações criminosas. Guedes falou uma platitude. Todo mundo sabe que ele é rico. Uma cifra a mais ou a menos não vai fazer diferença. Com isso, o ministro deixou a descoberto suspeições desnecessárias, a despeito das fontes legítimas de originação da sua fortuna. O fato é que a conta offshore de Guedes e a sua indisposição para um disclosure maior prejudicam a ele e ao governo extremamente.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.10.21

Dupla paternidade

De filho bonito todo mundo quer ser pai. O ministro Ciro Nogueira vem se vangloriando junto aos colegas do Centrão de ter sido o principal responsável por convencer Jair Bolsonaro a aprovar a inclusão de mais 84 municípios na área de atuação da Sudene. O curioso é que Arthur Lira tem dito o mesmo nos corredores da Câmara.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.10.21

Curto circuito

O PL, de Valdemar Costa Neto, e o PP, de Arthur Lira, estariam se digladiando nos bastidores para emplacar um nome na presidência da Chesf, eletrocutando do cargo Fabio Lopes Alves. É uma evidência de que o Centrão não leva a menor fé na privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.10.21

Prêmio de consolação

No que depender de Arthur Lira, já, já Romildo Rolim, recém-defenestrado da presidência do Banco do Nordeste, ganha outro cargo no governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.09.21

Reforma ministerial

Artur Lira já está levantando nomes para a Secretaria de Governo. O presidente da Câmara trabalha com a informação de que Flavia Arruda fica no cargo somente até o fim do ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.21

Óbvio ululante

Além de Ciro Nogueira, Arthur Lira também conversou longamente com o presidente Jair Bolsonaro tentando demovê-lo do estapafúrdio pedido de impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.21

Lei da Mordaça

Uma história para lá de inusitada: sem conseguir agendar uma audiência com Arthur Lira para discutir pontos da MP 1.045/2021, que institui o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), dirigentes de uma grande central sindical partiram para uma solução mais dura. Decidiram alugar outdoors em Arapiraca (AL), redut eleitoral de Lira, para atacar o parlamentar. Mas ficaram só na vontade. Segundo o RR apurou, os sindicalistas foram informados de que todos os painéis da cidade estão reservados “por tempo indeterminado”. À boca miúda corre a informação de que teriam sido alugados por aliados de Lira. Curiosamente, há pouco mais de um mês, apareceu em outdoors de Arapiraca uma mensagem exigindo que o presidente da Câmara abrisse o processo de impeachment contra Jair Bolsonaro. Pelo jeito, Lira descobriu uma forma de evitar novos reclames desconfortáveis no seu território.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.21

A Vale agradece o empenho de Arthur Lira

O presidente da Câmara, Arthur Lira, comprou o barulho da bancada da mineração – também chamada no Congresso de “Frente Parlamentar da Vale”. Articula com o deputado Celso Sabino (PSDB-PA), relator da reforma do Imposto de Renda, para tirar um dos jabutis incluídos no projeto: a proposta de aumento da CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais). O próprio Sabino colocou o quelônio no texto do PL 2337/21 sem consultar o próprio Lira e tampouco as lideranças da Casa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.08.21

Seu passado te “condena”

Um assunto desconfortável para André Mendonça, ao menos neste momento, estaria surgindo com alguma frequência nas suas conversas com parlamentares do PP. Na condição de Advogado Geral da União, Mendonça moveu ações de improbidade contra o atual presidente da Câmara, Arthur Lira, e seu pai, o ex-senador Benedito de Lira. A pedido da AGU, a Justiça chegou a bloquear mais de R$ 10 milhões de Lira pai e Lira filho, por suposto recebimento de propina do doleiro Alberto Yousseff.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.08.21

“Segredo de justiça”

O presidente da Câmara, Arthur Lira, vem sendo cobrado por líderes partidários: até o momento, sabe-se lá por que motivo, não deu acesso integral aos estudos técnicos da área econômica que balizaram as propostas da reforma administrativa em tramitação na Casa. Mesmo às “cegas”, os deputados já apresentaram mais de 40 emendas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.