fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
05.04.21

Modo de espera

101% mobilizada para a análise de pedidos de registro de vacinas, a Anvisa engavetou as discussões sobre a aprovação ou não do cigarro eletrônico no Brasil. Segundo uma fonte ligada à Souza Cruz, mesmo assim as gestões da empresa junto à agência prosseguem.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.03.21

Primeira dose

O governo que não queria vacina alguma agora pressiona a Anvisa para aprovar, ainda neste mês, os imunizantes da indiana Bharat Biotech e da chinesa Sinopharm. Neste último caso, o Ministério da Saúde negocia a compra de 30 milhões de doses.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.02.21

Corrida contra o tempo

A Precisa Farmacêutica sinalizou à Anvisa que, na próxima semana, formalizará o pedido para os testes da vacina Covaxin no Brasil. Ainda assim, dificilmente o imunizante indiano, da Bharat Biotech, será produzido a tempo de entrar na conta do ministro Eduardo Pazuello, que promete distribuir 43 milhões de doses de vacinas em março

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.02.21

A outra vacina chinesa

Uma comitiva de senadores, liderada por Nelsinho Trad (PSD-MS), vai se reunir nesta semana com a direção da Anvisa. Missão: acelerar a aprovação da vacina produzida pelo laboratório chinês Sinopharm. O uso do imunizante no Brasil ganhou força após o encontro entre senadores e o embaixador chinês Yang Wanming na semana passada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.02.21

Cadê a papelada?

As razões para o atraso na aprovação da Sputnik vão além da União Química. O que se diz dentro da Anvisa é que o laboratório sequer recebeu dos russos todos os documentos e laudos de testes da vacin.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.02.21

Bolsonaro com um pé atrás

O Palácio do Planalto já cogita retirar a indicação do coronel da reserva Jorge Kormann para a diretoria da Anvisa. Seria uma medida profilática para evitar o desgaste de uma derrota. Nas contas do ministro Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política, o governo não teria votos necessários no Senado para assegurar a nomeação de Kormann.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.01.21

Foguete

O CEO do Fundo Russo de Investimento Direto, Kirill Dmitriev, deverá vir ao Brasil para selar a parceria com a União Química voltada à produção da Sputnik. Ao menos é a informação que circula nos gabinetes da Anvisa. A União Química trava uma queda de braço com a agência em busca de autorização para fabricar a vacina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.01.21

O grito de socorro da Anvisa

A Anvisa sairá da pandemia, no dia que for, asfixiada. A agência está fazendo o que pode praticamente sem condições de trabalho. Colaboradores do órgão regulador procuraram o RR para alertar sobre a péssima situação da entidade. Ninguém sabe, ninguém vê, mas, com as circunstâncias em que a Anvisa trabalha, ela tem realizado verdadeiros atos de heroísmo durante a tragédia da Covid-19. O problema não é de hoje. Entre 2017 e 2020, o orçamento da agência perdeu mais de R$ 300 milhões, caindo de R$ 1,1 bilhão para R$ 790 milhões. Ainda assim, do valor previsto para o ano passado, apenas R$ 651 milhões foram efetivamente executados – o menor dispêndio dos últimos oito anos. Dentro da Anvisa é grande também o descontentamento com a seguida perda de quadros técnicos qualificados, sem reposição. Desde 2017, mais de 200 servidores se aposentaram e não foram substituídos. Consultada pelo RR, a Anvisa diz ter um déficit de 93 servidores e confirma já ter solicitado a reposição ao Ministério da Economia. Perguntada sobre os cortes de verbas, a agência não entrou em detalhes sobre os valores, limitando-se a informar que “nenhuma ação deixou de ser realizada por falta ou limitação orçamentária”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.01.21

Vacina é inimigo

O presidente Jair Bolsonaro baixou “decreto”: até segunda ordem, ninguém do clã toma a vacina contra a Covid-19. Inclusive, segundo fonte próxima ao presidente, Flavio Bolsonaro levou um puxão de orelhas por celebrar a decisão da Anvisa em seu Twitter.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.01.21

Vacina é inimigo

O presidente Jair Bolsonaro baixou “decreto”: até segunda ordem, ninguém do clã toma a vacina contra a Covid-19. Inclusive, segundo fonte próxima ao presidente, Flavio Bolsonaro levou um puxão de orelhas por celebrar a decisão da Anvisa em seu Twitter.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.