Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
assuntos

Alumini Engenharia

Relacionados

17.07.17
ED. 5662

O segundo round da Alumini

A decisão do ministro Edson Fachin, que, na semana passada, suspendeu o bloqueio de R$ 100 milhões da Alumini Engenharia imposto pelo TCU, resolveu parte do problema da empreiteira. A etapa mais difícil ainda está por vir: a empresa já entrou na Justiça com uma ação anulatória para derrubar a declaração de inidoneidade feita pela CGU em março – informação confirmada ao RR pela Alumini.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.03.17
ED. 5582

Reencarnação

Com a maior discrição possível, a Alumini Engenharia, leia-se Grupo Alusa, estaria em busca de um comprador para o que restou da sua carteira de contratos. Em recuperação judicial, a empreiteira foi declarada inidônea pela CGU. Procurada, a empresa nega a venda do controle.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.10.15
ED. 5220

Transmissão em dupla

A Taesa, um spinoff da Cemig, e a Alumini Engenharia, ex-Alusa, do empresário Paulo Godoy, estariam costurando a fusão de seus ativos no setor. Segundo a fonte do RR, a operação envolveria a criação de uma nova companhia, na qual os dois grupos aportariam suas concessões na área de transmissão. A empresa seria o segundo maior conglomerado de transmissão do país, atrás apenas do Sistema Eletrobras . Traduzida em números, a dupla Taesa e Alumini significa R$ 5 bilhões em investimentos programados, 49 licenças e uma rede de 16 mil quilômetros. Para efeito de comparação, a chinesa State Grid – uma das mais agressivas investidoras do setor e vencedora do recente leilão do linhão de Belo Monte – tem sob sua concessão uma malha de oito mil quilômetros. Procurada pelo RR, a Alumini negou a operação. Já a Taesa não quis se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.