fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
23.07.21

PSDB busca um cantinho na eleição mineira

O PSDB está fazendo leilão em Minas: negocia uma aliança tanto com Romeu Zema quanto com Alexandre Kalil, candidatos ao governo do estado. Como se, a essa altura, alguém fosse brigar muito pelo partido de Aécio Neves…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.12.20

Retiro dos artistas

Aécio Neves disse a um interlocutor, fonte do RR, que teme não conseguir sequer se reeleger como deputado em 2022.

O PROS quer Fernando Collor como candidato ao governo de Alagoas em 2022. Mas o calejado Collor acha melhor disputar a reeleição para o Senado. Para que o risco de perder a imunidade parlamentar?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.09.20

O indesejável Aécio

A ordem na campanha de Luísa Barreto, candidata tucana à Prefeitura de BH, é “sumir” com Aécio Neves. O problema é combinar com os adversários.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.06.20

O fantasma Aécio Neves

Aécio Neves, que esteve a 1,8 ponto percentual da Presidência da República, é hoje um deputado quase invisível. Há quem diga que passa dias e dias de pijama. Neste ano, participou de apenas 13 votações na Cãmara e vive seu ostracismo como integrante de Frentes Parlamentares inexpressivas, como a de Apoio ao Bambu e da Defesa dos Criadores de Animais de Estimação. Desde que assumiu o mandato, em janeiro de 2019, não apresentou qualquer projeto de lei e sequer foi relator de alguma matéria. Só não economiza com as verbas de gabinete. O ano nem chegou à metade, mas Aécio já queimou 76,5% do orçamento a que tem direito para 2020.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.02.20

Aécio está onde sempre esteve

Antonio Anastasia já é página virada no PSDB. Formalizada a sua ida para o PSD, tucanos mineiros querem trabalhar desde já o nome do senador Rodrigo Pacheco como candidato ao governo de Minas Gerais em 2022. O problema é desvincular a imagem de Pacheco de Aécio Neves, responsável pela sua entrada no PSDB. O próprio Anastasia não conseguiu exorcizar esse fantasma.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.05.19

Intruso

Aécio Neves sinalizou que pretende participar da convenção do PSDB marcada para 31 de maio. Mais do que um aviso, é uma ameaça: a presença do enroscadíssimo deputado turvará a “coroação” de João Doria como o novo mandatário-mor do partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.05.19

Tudo conspira a favor de Doria

No último fim de semana, em conversas reservadas com assessores, João Doria não escondeu a vibração com as efusivas homenagens a Aécio Neves na convenção do PSDB em Minas Gerais. É mais munição a seu favor para varrer a velha guarda e efetivar o take over do partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.01.19

Lar, doce lar

O empreiteiro Sergio Andrade teria sondado o deputado eleito Aécio Neves para desempenhar na Andrade Gutierrez uma função similar à que Ciro Gomes exerceu na CSN. Curioso, né? Aécio, porém, não teria aceitado, pois considera nova passagem pelo Congresso fundamental para higienizar sua imagem. Muito curioso, né?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.12.18

Portas fechadas

Menos de duas semanas depois de ser alvo de ação da Polícia Federal, na operação que investiga denúncias de corrupção contra Aécio Neves, o presidente nacional do Solidariedade, Paulo Pereira da Silva, fechou o escritório que manteve por anos na sede da Força Sindical, na Liberdade, no Centro de São Paulo. No último dia 11, o local foi vasculhado por agentes da PF. Agora, se voltarem lá, encontrarão apenas mesas e armários vazios.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.12.18

Crônica de uma fritura tucana

Aécio Neves sente o calor da fritura por todos os lados. Na esteira da nova ofensiva da Polícia Federal, o senador mineiro identificou uma blitzkrieg contra ele, que combina ataques nas redes sociais, mensagens em WhatsApp e intrigas cruzadas dentro do próprio PSDB. A origem dos tiros? No mapa tracejado por Aécio, todos os caminhos levam a João Doria. Para todos os efeitos, o governador eleito de São Paulo prega o discurso de coesão entre os tucanos. Mas, na visão de Aécio, Doria estaria aproveitando a sua decomposição para minar o “velho PSDB” e avançar no processo de take over do partido. Aécio sofre com o baixo poder de reação tanto seu quanto dos seus. Até Geraldo Alckmin, presidente do PSDB, recuou algumas jardas e tem demonstrado reduzida capacidade de resistência e de blindagem do senador mineiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.