fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

O governo federal deve ter um final de semana positivo na área econômica, com análises valorizando a queda acima do esperado no desemprego no trimestre até novembro, para 11,2%. Ainda que a informalidade se mantenha alta e a sazonalidade influencie números positivos, o aumento nos empregos com carteira assinada vai alimentar expectativas otimistas para 2020, favorecendo o planejamento da equipe econômica.

Outro dado que vai gerar balanços favoráveis de amanhã até segunda-feira são os bons números do varejo no final de ano. Foi o melhor Natal desde 2014, e a Confederação Nacional do Comércio prevê o maior gasto de famílias para o período dos últimos 5 anos.

Os temas da política

Já na política, alguns temas se manterão em pauta e ainda podem gerar surpresas:

1) A insatisfação do ministro Moro com a criação do Juiz de Garantias e as ilações sobre o grau de desgaste gerado entre ele e o presidente. Também devem evoluir as avaliações da mídia, de especialistas e de órgãos da Justiça sobre maneiras e cronograma para implementação da medida. O CNJ, por exemplo, lançará na segunda-feira uma consulta pública sobre o tema.

2) O andamento de inquérito que investiga rachadinhas e lavagem de dinheiro pelo senador Flávio Bolsonaro, quando era deputado estadual pelo Rio de Janeiro.

3) A mudança na regra para escolha de reitores determinada por MP do presidente Bolsonaro. Ainda que capacidade de mobilização esteja em baixa, vai aumentar gradativamente a reação de Universidades Públicas. Movimentações dos próximos dias serão indicativo de como o tema evoluirá em 2020, tanto na sociedade civil quanto no Congresso Nacional e no STF

Segurança Pública: repasses para estados

Terá destaque, amanhã, decisão do ministro Toffoli determinando que o governo federal repasse a estados, imediatamente, 50% dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública.

Os últimos indicadores de 2019 e as projeções para 2020

No Brasil, sairão na segunda-feira:

1) As contas do setor público consolidado, que englobam o governo federal, estados, municípios e empresas estatais, em novembro. A conferir a evolução após números muito acima do esperado em outubro, quando foi registrado superávit de R$ 9,444 bilhões.

2) O Boletim Focus, que gera interesse por ser o último do ano. Tudo indica certa estabilidade em projeções para 2019 e sobretudo 2020, com expectativas de crescimento acima de 2% apontando para otimismo do mercado e inflação em torno de 3,6% mostrando que aumento do final de 2019, motivado pelo preço da carne, não preocupa.

China, EUA e Alemanha

Dentre os indicadores internacionais a serem divulgados na próxima segunda-feira, destaque para:

1) O PMI Industrial e de Serviços da China em dezembro. Para a indústria, estimativas variam entre 50,1 e 50,3, face a 50,1 de novembro. De toda forma, o recorte (acima de 50) tende a ser positivo. Projeta-se curva similar nos serviços – em torno de 56,3 frente a 54,4 em novembro.

2) A Venda Pendente de Moradias em novembro nos EUA, importante indicador da força do mercado imobiliário norte-americano no final de ano. Expectativas apontam para recuperação importante, na casa de 1,1% após recuo de 1,7% em outubro. Ainda nos EUA, a Balança Comercial de Bens de novembro deve trazer leve aumento no déficit.

3) As Vendas no Varejo da Alemanha, para novembro. Espera-se resultado positivo, com crescimento de 1% frente à queda de 1,6% no mês anterior.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.