30.08.18
ED. 5943

Alibaba é a primeira na fila do caixa da Saraiva

O Alibaba – uma das maiores empresas de e-commerce do mundo – entrou no páreo pela compra da Saraiva. O grupo chinês já teria aberto conversações com os controladores da rede de livrarias, que enfrenta uma delicada situação financeira. Os asiáticos buscam uma operação híbrida, com vendas online e lojas físicas, capaz de turbinar sua atuação no país. Ao mesmo tempo, o Alibaba vislumbra a possibilidade de trazer para o mercado brasileiro seus produtos financeiros – como o e-Credit-line, um sistema de concessão de crédito para compras online. Na Saraiva, o assunto é guardado a sete chaves. Segundo o RR apurou, as tratativas para a venda do controle estariam restritas a um seleto grupo de não mais do que três acionistas, à frente Jorge Eduardo Saraiva, presidente do Conselho. Há pelo menos um ano, a empresa tem atrasado sistematicamente o pagamento a fornecedores, notadamente editoras. A companhia acumula mais de 300 títulos protestados em cartório, além de uma dívida da ordem de R$ 250 milhões. Sobre os atrasos, a Saraiva afirma estar “trabalhando em uma proposta para chegar a uma solução que seja razoável para todos os envolvidos.” Em relação à venda do controle, a empresa diz que “não comenta rumores de mercado.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.