27.08.19
ED. 6187

A medicina que poderia estar no Guia Michelin

A Rede D’Or vai investir em mais três hospitais premium até o final de 2020. No final do ano deverá ser entregue, em São Paulo, uma espetacular unidade, que está sendo planejada para constar entre os cinco melhores e mais luxuosos hospitais do mundo. Em maio, também na capital paulista, foi inaugurado o Vila Nova Star, que já iniciou a operação avaliado como o melhor do Brasil.

A hotelaria tem TVs de 50 polegadas com a mais alta definição, lençóis de 400 fios, chef francês pilotando os fogões e, o mais importante, os equipamentos mais avançados do planeta. Os passes dos médicos também foram disputados junto aos concorrentes como se fosse um Real versus Barça. A conquista mais celebrada pela Rede D’Or foi a do cirurgião Antonio Luiz Macedo – aquele mesmo que operou Jair Bolsonaro. Dr. Macedo deixou o Hospital Albert Einstein e passou a fazer suas cirurgias no Vila Nova Star.

No Rio, a Rede D’Or controla o Copa Star, que também disparou no ranking. Na bolsa dos passes mais caros o Copa D’Or conseguiu fechar com o superespecialista em Raio X e radioterapia Ricardo Pinho, que pilota um aparelho de ponta capaz de conter a radiação a uma fração mínima nos exames. Estão sendo planejadas unidades no Nordeste e no Sul. Para se ter ideia do padrão que está norteando os projetos, no próximo Star Hospital que surgirá em São Paulo, o slogan é “Você se trata como estivesse nos hospitais da Califórnia e se hospeda como se tivesse nos hotéis de Dubai”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.