16.05.18
ED. 5868

O erro de cálculo da Queiroz Galvão

Os minoritários da Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) esperam que a empresa não tenha sido tomada, ainda que por um único instante, pelo estilo OGX de estimativas de produção. A projeção original da QGEP indicava que o primeiro poço no Campo de Atlanta, na Bacia de Santos, produziria já na partida 12 mil barris/dia. Posteriormente, a companhia se viu obrigada a reduzir a previsão para 10 mil barris/dia. Ainda assim, passou longe. A produção inicial não supera os 7,2 mil barris/ dia. E, mesmo que quisesse, a QGEP não conseguiria cumprir a alardeada meta: a bomba reserva do poço – o equipamento primário queimou logo na largada – só tem capacidade para 8 mil barris/dia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.