09.05.18
ED. 5863

Lemann vai dar aula de M&A no setor de educação

Jorge Paulo Lemann vai entrar na dança da consolidação no setor educacional. Segundo o RR apurou, o Gera Venture Capital, braço de Lemann para a área de ensino, prepara uma captação de alto calibre junto a investidores nacionais e internacionais. De acordo com informações filtradas de um dos bancos de investimento envolvidos na operação, a derrama pode chegar a R$ 400 milhões.

Os recursos serão integralmente destinados a aquisições por meio da Eleva Educação, a holding controlada pelo Gera Venture. Diferentemente do movimento feito pela maioria de seus concorrentes, o fundo de Lemann não deverá focar na aquisição de escolas, mas, sim, de sistemas de ensino. O modelo é mais afeito à natureza de um fundo de investimento.

O potencial de rentabilidade das unidades físicas é considerado limitado, ainda que ofereça o benefício da geração de receita corrente. Ao mesmo tempo em que finca o pé de apoio e prepara o salto para novas aquisições, a Eleva cresce pelo greenfield. Para 2019, está prevista a abertura de sua segunda escola no Rio, na Barra da Tijuca. No próximo ano deve ocorrer também o tão aguardado desembarque do grupo em São Paulo. Como se não bastasse o notável arsenal financeiro de Lemann, o grupo ainda tem conseguido munição extra para alavancar sua expansão. No ano passado, o Warburg Pincus aportou cerca de R$ 300 milhões para ficar com 25% da Eleva. Além disso, os dois fundos já criados pelo Gera Venture – o Eleva Educação I e o Eleva Educação II – somam cerca de R$ 560 milhões de patrimônio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.