04.04.17
ED. 5592

GP vende ativos de olho na última linha do balanço

A GP Investimentos pretende acelerar a venda de ativos “maduros”. Qualquer semelhança entre a estratégia e os decepcionantes resultados da gestora de recursos não é mera coincidência. Segundo o RR apurou, a companhia já estaria preparando a negociação de suas participações na rede de varejo Centauro e na fabricante de cosméticos Beleza Natural. Esta última, inclusive, tem passado por alguns percalços financeiros que obrigaram a gestora de recursos a remarcar o valor do ativo em seu balanço: de US$ 15,9 milhões, em setembro, para US$ 10,5 milhões em dezembro do ano passado.

Por essas e outras, a GP tem contabilizado números bem aquém dos seus padrões históricos. A empresa até fechou 2016 no azul, com um lucro de US$ 15,5 milhões, contra perdas de US$ 67 milhões no ano anterior. No entanto, o último trimestre foi de lascar. Entre setembro e dezembro do ano passado, o prejuízo da GP chegou a US$ 59 milhões. A mudança no timing do desinvestimento de alguns de seus fundos permitiria à GP lustrar seus demonstrativos financeiros já neste semestre.

O pontapé inicial foi dado em meados de fevereiro. A companhia se desfez do equivalente a 5,1% do capital da Wix, novo nome da Par Corretora de Seguros, braço de vendas da Caixa Seguradora. A negociação se deu por meio de seguidas operações de block trade em bolsa, totalizando aproximadamente US$ 35 milhões. A GP permaneceu ainda com 4% das ações da corretora. Vai ser por pouco tempo. Os títulos deverão ser negociados em junho, tão logo termine o acordo de lock-up previsto no IPO da Wix, que proíbe a venda dos papéis por um determinado prazo. Procurada pelo RR, a GP não quis se pronunciar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.