22.03.18
ED. 5831

Fronteiras fechadas

Os planos do diretor de investimentos da Petros, Daniel Lima, de aportar recursos em ativos no exterior têm esbarrado na resistência do Conselho Deliberativo. A fundação vem de um déficit acumulado superior a R$ 27 bilhões. Os conselheiros acham que não é hora para arroubos de grandeza.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.