Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
20.03.18
ED. 5829

BB e Previ sofrem ataque especulativo na Kepler Weber

Banco do Brasil e Previ, os dois principais acionistas da Kepler Weber, têm fortes motivos para acreditar que estão no meio de um bombardeio especulativo. Nos últimos dois meses, fundos de investimento têm feito seguidas negociações cruzadas com os papéis da fabricante de silos, derrubando o preço da ação. Coincidência ou não, a blitzkrieg começou pouco mais de um mês depois da abrupta desistência da norte-americana AGCO em comprar o controle da Kepler Weber.

Segundo o RR apurou, um grande banco norte americano e uma importante gestora de recursos brasileira estão entre os operadores mais agressivos do papel. De meados de janeiro para cá, a cotação já caiu 40% – no mesmo intervalo, o Ibovespa subiu em torno de 6%. Tomando-se como referência o valor de mercado da Kepler Weber e suas respectivas participações acionárias, BB e Previ já perderam R$ 80 milhões nesse período. Segundo o RR apurou, BB e Previ já teriam acionado a CVM.

A velocidade de compra e venda das ações da Kepler Weber caracteriza operações atípicas com o papel, com considerável impacto sobre as cotações. O título da empresa é negociado ao menor preço dos últimos dois anos – ou o segundo menor desde 2013. Esse valor, ressalte-se, pode cair ainda mais por conta de outra variável que se entrelaça com as recentes operações em bolsa. No mercado circula a informação de que o liquidante da massa falida da corretora TOV deverá vender em leilão as ações pertencentes ao dono da instituição, Fernando Heller Brochado: trata-se de 12% do capital da fabricante de silos, um volume considerável, que, ao chegar à bolsa, muito provavelmente pressionará ainda mais as cotações.

Tudo parece conspirar para um bote sobre o capital da Kepler Weber. Procurado, o BB disse “não confirmar as informações”. Já a Previ não se pronunciou. Por sua vez, a CVM afirmou que “não comenta casos específicos, inclusive para não afetar trabalhos de análise ou apuração que entenda pertinentes.” No ano passado, quando a ação estava cotada na casa dos R$ 17, a AGCO, um dos maiores fabricantes de máquinas e implementos agrícolas do mundo, fez uma oferta de R$ 22 pelos papéis da Previ e do BB – que seria estendida aos demais acionistas. A CVM, no entanto, questionou a operação, uma vez que a proposta de recompra do restante dos papéis só poderia ser feita pela própria Kepler Weber ou por um acionista majoritário, o que, àquela altura, não era o caso dos norte-americanos. Sem conseguir dobrar o órgão regulador, a AGCO desistiu do negócio. Será que desistiu mesmo? Consultada, a empresa reafirma que sim.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

Operação casada

A Eletrobras pretende pegar carona nas negociações entre a Cemig e a chinesa SPIC Overseas para também vender a participação de Furnas na hidrelétrica de Santo Antônio. Sua fatia, de 39%, estaria avaliada em aproximadamente R$ 3,5 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

BlackRock zerou sua posição

Nos últimos dois dias, o norte-americano BlackRock praticamente zerou sua posição na BRF. A decisão se deveu menos pelas brigas societárias e mais pela Operação Carne Fraca.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

O Safra ataca

O Banco Safra está adotando uma estratégia comercial predatória no mercado de pagamentos eletrônicos. A SafraPay tem oferecido até três meses de isenção de taxas para cooptar clientes de seus principais competidores, como GetNet (Santander) e PagSeguro. Vai ter retaliação em breve.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

Voo rasante

A asiática Changi, que comprou a parte da Odebrecht no Galeão, tem forte interesse em aterrissar no aeroporto de Confins, com a aquisição da fatia da Infraero.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

A falta de contrição de Lula

Segundo a Rádio Lula, o ex-presidente atravessou os três últimos dias se rasgando por dentro. Por muito pouco, o líder popular não partiu junto com a militância para protestar pelo assassinato de Marielle Franco e carpir sua morte em público. Esse seria o Lula em estado bruto. Foi contido pelo Lula apenado, que calcula os passos cada vez mais pragmaticamente. Ele considerou que sua presença nas manifestações seria percebida como oportunista, preparatória de eventos similares após a decisão do STF, manipuladora da tragédia de Marielle. Pode ser que nada disso fosse aventado. Mas Lula intuiu que o risco existia. Preferiu a prudente discrição e não pegou a carona. Essa missão ficou para o PT, que embolou o assassinato com a condenação. Mesmo tratando o assunto com frieza incomum, o ex-presidente acha que captura a tragédia. O ambiente de protesto, raiva e dor lhe é favorável. Pode ajudar na convocação da militância às ruas. É absolutamente provável que a população que foi às lágrimas com Marielle nem sequer tenha prestado atenção no seu distanciamento. Mas também pode ter exaurido o seu pranto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

Azar na política e no jogo

Os governos de Minas Gerais, Ceará e Piauí estão perdendo um aliado no embate contra a privatização da Lotex. Politicamente desidratado e amarrado dos pés à cabeça ao governo federal após a intervenção na segurança do Rio de Janeiro, Pezão já não demonstra disposição em lutar no STF contra a venda das loterias da Caixa. O argumento dos governadores é que a concessão da Lotex por 25 anos criará um desequilíbrio concorrencial em relação às loterias e raspadinhas operadas por estados, caso da Loterj, no Rio de Janeiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

O czar João Doria

No domingo à noite, em conversas reservadas entre Geraldo Alckmin e assessores no Palácio Bandeirantes, o que se dizia, em tom sarcástico, é que João Doria foi mais competente em conduzir as prévias tucanas do que Vladimir Putin na eleição russa. Doria foi escolhido como candidato ao governo de São Paulo por quase 80% dos delegados do PSDB. Putin, por sua vez, recebeu “apenas” 74% dos votos dos russos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

Atravancando

Divergências entre os herdeiros de Cecilio do Rego Almeida estariam atravancando a venda da EcoRodovias à italiana Gavio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

PRB flerta com Maia

O ex-ministro da Indústria e Comércio, o pastor Marcos Pereira, tem participado assiduamente de conversas com parlamentares do DEM em torno da candidatura de Rodrigo Maia à Presidência. Parece não estar nem aí para o fato de o seu partido, o PRB, negociar a indicação do vice de Alvaro Dias, pré-candidato do Podemos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.03.18
ED. 5829

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Eletrobras, Banco Safra, Takeda e Changi.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.